🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
INDO ÀS COMPRAS

brMalls (BRML3), Aliansce Sonae (ALSO3), Multiplan (MULT3) e Iguatemi (IGTI11) — qual dessas ações é a queridinha do setor de shoppings?

JP Morgan eleva preços-alvo de brMalls, Multiplan e Iguatemi, mas nem todas estão entre as preferidas no segmento; saiba quais delas chamam atenção do banco e por quê

brMalls BRML3 Aliansce Sonae (ALSO3)
brMalls - Imagem: Divulgação

O fim da obrigatoriedade do uso de máscaras em locais fechados levou os brasileiros de volta aos shoppings. Apesar de a inflação estar fazendo muita gente rever os gastos, o setor tem celebrado o aumento das vendas. 

A Multiplan (MULT3), por exemplo, vendeu R$ 4 bilhões no primeiro trimestre do ano, uma alta de 75% frente a 2021 e um recorde para o período. 

Já a Iguatemi (IGTI11) anunciou que as vendas somaram R$ 3,3 bilhões nos três primeiros meses do ano, um aumento de 70% em relação ao igual trimestre de 2021 — e também um recorde para o período. 

E maio não deve decepcionar graças ao Dia das Mães. Segundo o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), as vendas dos shoppings cresceram 28,6% entre os dias 2 e 8 deste mês, superando a expectativa do setor.

Segundo a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), o bom desempenho nas vendas do período é sinal da recuperação do varejo de shopping aos níveis pré-pandemia e abre caminho para um ano positivo para o segmento. 

Diante de uma perspectiva tão otimista, chegou a hora de comprar ações das administradoras de shopping? O JP Morgan diz que sim — mas nem todas ganharam o selo de queridinha do banco norte-americano. 

Multiplan (MULT3), a grande eleita dos shoppings

Entre brMalls (BRML3), Aliansce Sonae (ALSO3) e Iguatemi (IGTI11), é a Multiplan (MULT3) que lidera a preferência do JP Morgan quando o assunto é ação de administradoras de shopping. 

A visão do banco reflete o portfólio de qualidade da empresa — vendas superiores por metro quadrado — e a resiliência demonstrada em crises passadas, nas quais os resultados da Multiplan não foram tão impactados quanto os de seus pares. 

Além disso, segundo o JP Morgan, a Multiplan possui shoppings bem localizados com ativos premium em várias das principais capitais do Brasil, que servem como destino para os consumidores.

Por isso, o banco manteve a recomendação overweight (compra) para os papéis MULT3 e fixou um preço-alvo de R$ 31 — o que representa um potencial de valorização de 27% em relação ao fechamento de segunda-feira (24). 

Apesar de não ter o maior potencial de valorização entre as empresas do setor, o JP Morgan  vê a Multiplan como a empresa mais bem posicionada em um processo de rápida recuperação da economia brasileira. A companhia tem até R$ 1 bilhão destinados para investimentos nos próximos anos.

Entre os principais riscos para a MULT3, o banco lista vendas de lojistas mais fracas do que o esperado — que podem impactar aluguéis —  e atrasos no anúncio e execução da expansão de projetos (Diamond e Barigui). 

Em segundo lugar: Aliansce Sonae (ALSO3)

A Aliansce Sonae (ALSO3) aparece em segundo lugar entre as eleitas do JP Morgan no setor de shoppings. 

O banco também manteve a recomendação overweight (compra) para os papéis ALSO3 e fixou um preço-alvo de R$ 30 — o que representa um potencial de valorização de 54% em relação ao fechamento de segunda-feira (24). 

Além de ser a empresa mais barata da cobertura do JP Morgan — negociando a 10,4x P/FFO (preço por lucro das operações) projetados para 2022, a fusão do a brMalls (BRML3) deve ajudar. 

A união das duas empresas será votada em 8 de junho e caso seja bem-sucedida, o banco  acredita que os acionistas da Aliansce se beneficiariam de maior liquidez das ações, reavaliações e potenciais sinergias devido à maior escala.

O JP Morgan lembra, no entanto, que não incluiu cerca de R$ 50 milhões em despesas relacionadas à fusão, que caso seja aprovada impactaria os números da ALSO3 neste 2022.

Medalha de bronze para brMalls (BRML3)

A medalha de bronze do JP Morgan foi para a brMalls (BRML3). Entre os motivos para o terceiro lugar no pódio está uma avaliação pouco atraente da empresa: 12,6x o preço em relação ao fluxo de caixa operacional (P/FFO), versus 10,4x da Aliansce Sonae (ALSO3).

O banco tem recomendação neutra para as ações BRML3 e preço-alvo de R$ 11,00 — o que representa um potencial de alta de 27,5% em relação ao fechamento de segunda-feira (23). 

Embora o JP Morgan veja a fusão com a ALSO3 como positiva para as ações devido às sinergias e reavaliação adicional dos papéis, o banco prefere estar posicionado na Aliansce Sonae, pois os acionistas também se beneficiariam de uma reavaliação maior.

Os principais riscos negativos para a brMalls incluem crescimento abaixo do esperado das receitas de aluguel bem como provisões acima do esperado relacionadas a inadimplência e descontos acima do esperado.

Iguatemi (IGTI11) na lanterninha dos shoppings

De todas as empresas avaliadas pelo JP Morgan, a Iguatemi (IGTI11) é a que tem o menor potencial de valorização

O preço-alvo foi fixado em R$ 26, o que representa uma alta de 23,75% em relação ao fechamento de segunda-feira (23). A recomendação para os papéis é neutra. 

Segundo o banco, a Iguatemi continua com uma taxa de ocupação abaixo de seus pares em 93% no primeiro trimestre. 

Os riscos para a empresa incluem uma pressão acima do esperado da atual crise em ativos não essenciais — especialmente aqueles localizados no interior do Estado de São Paulo — e despesas acima do esperado relacionadas à iniciativa Iguatemi 365.

A visão geral do JP Morgan para o setor

De forma geral, o setor de shoppings apresentou resultados melhores do que o esperado no primeiro trimestre deste ano, que mostrou receita 13% acima das expectativas. 

O JP Morgan vê o segmento sendo negociado a 14,0x P/FFO em 2022 e 11,2x para 2023. 

O espaço para surpresas do lado positivo é mais estreito do que antes, no entanto, o banco não descarta outra rodada de revisões para cima nas estimativas se as empresas continuarem a aumentar os aluguéis acima da inflação.

Compartilhe

Fusão

Casamento no shopping! brMalls (BRML3) aceita oferta da Aliansce (ALSO3) para formar gigante do setor

29 de abril de 2022 - 9:41

Na terceira tentativa, conselho da brMalls aceita oferta da Aliansce Sonae, que formará maior empresa de shopping centers da América Latina

NOVA INVESTIDA

Aliansce Sonae (ALSO3) não desiste e apresenta mais uma proposta de fusão com a brMalls (BRML3); será que agora vai?

19 de abril de 2022 - 8:44

Em sua terceira proposta à concorrente, Aliansce Sonae afirma ter tornado a relação de troca mais favorável aos acionistas da brMalls

RUTH E RAQUEL

brMalls (BRML3) e Aliansce (ALSO3): proposta de fusão deve ser discutida em assembleia extraordinária; veja detalhes dessa novela

2 de abril de 2022 - 12:00

Vale lembrar que a brMalls solicitou ao Cade a revisão da aquisição de participação na empresa pela rival, que já teve duas ofertas rejeitadas

BALANÇO

brMalls (BRML3) patina no quarto trimestre, mas lucro líquido avança 15,1% em 2021 e vai a R$ 276,1 milhões

17 de março de 2022 - 20:01

Mais cedo, a operadora de shoppings movimentou o setor ao rejeitar a nova proposta de fusão da Aliansce Sonae

NOIVA EXIGENTE

brMalls (BRML3) rejeita pela segunda vez a proposta de fusão da Aliansce Sonae (ALSO3); veja por que está difícil sair o casamento

17 de março de 2022 - 19:20

Para a brMalls, mesmo com alterações, a proposta segue subavaliando o valor econômico justo da companhia e do seu portfólio de ativos

PERSISTÊNCIA

Mais um fora? brMalls (BRML3) nega ter recebido nova proposta da Aliansce Sonae (ALSO3); relembre a história

14 de março de 2022 - 17:08

A informação chegou ao mercado nesta segunda-feira (14) via fato relevante registrado junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

JOGO DURO

Sem essa de ‘iguais’: depois de ver proposta original rejeitada, Aliansce Sonae (ALSO3) aumenta oferta à brMalls (BRML3) em nova investida por fusão

14 de março de 2022 - 6:31

Na nova proposta, Aliansce Sonae decidiu elevar o lance pela brMalls em aproximadamente 11%

JEITINHO MINEIRO

brMalls (BRML3) vende 30% de participação no Center Shopping Uberlândia; veja quanto entrou no caixa da empresa

2 de março de 2022 - 20:09

De acordo com a administradora, os recursos da transação serão utilizados para que sua alavancagem financeira seja reduzida

FATO RELEVANTE

BrMalls cancela 44,8 milhões de ações em tesouraria, mas não altera capital social

5 de fevereiro de 2022 - 8:35

A operação será realizada sem a redução do capital social que hoje é de R$10,4 bilhões. Com isso, o montante passou a ser dividido em aproximadamente 828,2 ações ordinária.

ESQUENTA DOS BALANÇOS

Prejuízo da pandemia é página virada para os shoppings, afirmam analistas; veja as ações favoritas de BTG Pactual e Banco Inter no setor

4 de fevereiro de 2022 - 18:16

Os analistas acreditam que os balanços do quarto trimestre mostrarão um desempenho sólido das empresas no período, com vendas além dos níveis pré-covid

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar