🔴 ALGORITMO MOSTRA COMO BUSCAR ATÉ R$ 3 MIL POR DIA – CONHEÇA

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Vale (VALE3) pesa e Ibovespa caminha de lado, mas Petrobras (PETR4) limita perdas; dólar cai

RESUMO DO DIA: Com as ações de Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3) caminhando em direções opostas hoje, as duas gigantes disputaram um 'cabo de guerra' para ver quem definiria os rumos do Ibovespa hoje.

A disputa foi dura, mas ao final do pregão, prevaleceu o impulso negativo das ações da mineradora e o principal índice da bolsa brasileira terminou o dia de lado, em queda de 0,58% e aos 123.779 pontos.

Já o dólar também devolveu o avanço do pregão da véspera e fechou com baixa de 0,35%, a R$ 5,15 no mercado à vista.   

Entre os destaques da sessão, (VALE3) recuou com a forte desvalorização do minério de ferro na China. Petrobras (PETR4) chegou a subir mais de 3% durante a sessão na esteira do petróleo e a reação à primeira entrevista coletiva. de Magda Chambriard como CEO da estatal.

Na contenção dos riscos, o IPCA-15, considerado uma prévia da inflação, registrou avanço menor do que o esperado para maio. O resultado elevou as perspectivas de mais um corte de 0,25 ponto percentual na taxa Selic na próxima reunião do Copom, que acontece em junho.

Lá fora, a retomada das negociações das bolsas de Nova York após feriado teve poucos gatilhos enquanto os investidores aguardam novos dados de inflação nos Estados Unidos.

O índice Nasdaq superou a marca dos 17 mil pontos pela primeira vez, com impulso da forte alta das ações da Nvidia — cotadas acima de US$ 1 mil.

Confira o que movimentou os mercados nesta terça-feira (28): 

MAIORES ALTAS E QUEDAS DO IBOVESPA

Na ponta positiva do Ibovespa, as ações da Petrobras (PETR3;PETR4) figuraram entre as maiores altas do índice com apoio da valorização do petróleo no mercado internacional.

Confira as maiores altas do Ibovespa hoje:

CÓDIGONOMEULTVAR
MRVE3MRV ONR$ 6,972,20%
PETR4Petrobras PNR$ 37,802,13%
PETR3Petrobras ONR$ 39,381,76%
SMTO3São MartinhoR$ 27,501,66%
FLRY3Fleury ONR$ 14,501,33%

Na ponta negativa, Magazine Luiza (MGLU3) voltou a liderar as perdas pelo segundo dia consecutivo. A queda dos papéis ainda refletem o grupamento de ações na proporção 1 para 10 realizado ontem (27).

Confira as maiores quedas do Ibovespa hoje:

CÓDIGONOMEULTVAR
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 12,29-6,54%
AZUL4Azul PNR$ 9,63-4,84%
CMIN3CSN Mineração ONR$ 5,13-3,93%
CVCB3CVC ONR$ 2,04-3,32%
NTCO3Natura ONR$ 14,83-2,95%
FECHAMENTO DO IBOVESPA

O Ibovespa fechou com baixa de 0,58%, aos 123.779,54 pontos. O principal índice da bolsa brasileira zerou os ganhos da sessão anterior.

Os ganhos foram limitados pelo desempenho de Vale (VALE3), que recuou na esteira do minério de ferro. A commodity teve baixa de mais de 2% hoje.

A queda foi menor por conta das ações de Petrobras (PETR4), que lideraram a ponta positiva do índice, com impulso dos preços do petróleo no mercado internacional.

Além do avanço das ações da estatal, os investidores reagiram à prévia da inflação, que veio abaixo do esperado para maio e reforça as expectativas de corte de 0,25 ponto percentual na taxa Selic.

O IPCA-15 avançou 0,44% em maio, abaixo da mediana das projeções dos especialistas ouvidos pelo Broadcast, de 0,47%. Com isso, a prévia da inflação registra aumento de 2,12% no acumulado de 2024. Em 12 meses, a inflação foi de 3,70%.

FECHAMENTO DE NOVA YORK

Na retomada das negociações após feriado local, as bolsas de Nova York terminaram o dia sem direção única.

Os investidores reagiram às declarações de dirigentes do Federal Reserve (Fed).

O presidente da unidade do Fed de Minneapolis, Neel Kashkari, disse que não descara cortes nos juros, mas reiterou que os colegiado do BC norte-americano precisa ter "mais confiança" na trajetória da inflação.

Kashkari participou de evento mais cedo. Mesmo que ele não tenha direito ao voto, o mercado acompanha as declarações do dirigente por ele ser um dos representantes da ala mais 'hawkish'.

Ao longo da sessão, Nasdaq renovou o recorde de fechamento ao superar os 17 mil pontos, com alta de mais de 5% das ações de Nvidia — agora cotadas acima de US$ 1 mil.

Confira o fechamento dos índices de Nova York:

  • S&P 500: +0,02%, aos 5.306,04 pontos;
  • Dow Jones: -0,55%, aos 38.852,86 pontos;
  • Nasdaq: +0,59%, aos 17.019,88 pontos.
FECHAMENTO DO DÓLAR

O dólar à vista fechou a R$ 5,1540, com queda de 0,35%.

CEO DA CCR (CCRO3) CONFIRMA INTERESSE EM LEILÃO DAS LINHAS DA CPTM — MAS BUSCA UM SÓCIO

Se havia dúvidas de que a CCR (CCRO3) pretendia participar da briga pelas linhas 11, 12 e 13 da CPTM, operadora dos trens de São Paulo, o CEO Miguel Setas confirmou nesta terça-feira (28) o interesse em voltar para as disputas dos leilões de concessão — e revelou que está em busca de um parceiro para dar suporte à investida.

“A privatização das linhas é um projeto de grande escala, portanto, nós naturalmente temos a estratégia de buscar parcerias em várias dimensões”, disse o executivo, em conversa com jornalistas após encontro com investidores.

“Temos um ecossistema grande de parceiros com os quais nós estamos em contato para entender se há ou não oportunidades de colaboração.”

Mas após sinalizar o interesse em uma parceria para acelerar investimentos no segmento de mobilidade urbana, o CEO da empresa de infraestrutura evitou dar grandes detalhes de quem poderia ser o futuro colaborador.

Leia mais.

PETROBRAS (PETR4) SOBE COM PETRÓLEO

A recente escalada de tensões na região do sul da Faixa de Gaza aumentou a temperatura das preocupações sobre a relação de oferta e demanda do petróleo — o que vem acontecendo há meses. 

Mas o conflito no Oriente Médio é apenas mais um motivo para a valorização da commodity nesta terça-feira (28). A iminência da próxima reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e Aliados (Opep+) também divide as atenções dos investidores. 

Os preços do petróleo subiram mais de US$ 1 (equivalente a R$ 5,15 no câmbio atual) hoje.  

Os contratos mais líquidos do petróleo Brent, com vencimento em agosto, fecharam com alta de 1,28%, a US$ 83,94 o barril, na Intercontinental Exchange (ICE) em Londres. 

Leia mais.

TGAR11 QUER CAPTAR ATÉ R$ 750 MILHÕES COM NOVA OFERTA NA BOLSA

Nos últimos dias de maio, um fundo imobiliário veio a público para anunciar uma das maiores emissões de cotas do mês. O FII TG Ativo Real (TGAR11) quer captar cerca de R$ 599,7 milhões com uma oferta na bolsa de valores.

E o valor pode ser ainda maior caso um lote adicional entre em jogo, elevando a operação para uma soma próxima aos R$ 750 milhões.

O cálculo considera o valor unitário das cotas na oferta, estabelecido em R$ 118,12 com base no valor patrimonial das cotas do fundo.

Mas vale destacar que esse não será o preço final pago por quem decidir participar da emissão, que é voltada a investidores no geral. Há uma taxa de distribuição primária de R$ 4,85, o que eleva o valor das novas cotas para R$ 122,97.

Leia mais.

VALE (VALE3) RECUA

As ações da Vale (VALE3) operam em queda de 1,64%, a R$ 64,22 e pressiona o Ibovespa para o tom negativo.

Além da forte desvalorização do minério de ferro na China, os papéis da mineradoras repercutem a notícia de que a companhia e o governo do Pará se alinharam sobre questões sensíveis ao funcionamento da mina de níquel de Onça Puma — que está com a operação suspensa desde abril. O acordo aconteceu em audiência no Núcleo de Solução Consensual de Conflitos (Nusol) do Supremo Tribunal Federal (STF).

IBOVESPA PERDE FÔLEGO E PASSA A CAIR

Depois de passar a manhã inteira em leve alta, o Ibovespa passou a cair há pouco.

Pouco depois das 14h, o principal índice da bolsa brasileira testava o nível de suporte de 124 mil pontos, em queda de 0,39%, nas mínimas da sessão.

COMO ANDAM OS MERCADOS

O Ibovespa opera em alta com apoio de Petrobras (PETR4), em meio à fraqueza das bolsas de Nova York. O índice sobe 0,11%, aos 124.630 pontos.

Além do avanço das ações da estatal, que são impulsionadas pelo petróleo, os investidores reagem à prévia da inflação, que veio abaixo do esperado para maio e reforça as expectativas de corte de 0,25 ponto percentual na taxa Selic.

O IPCA-15 avançou 0,44% em maio, abaixo da mediana das projeções dos especialistas ouvidos pelo Broadcast, de 0,47%. Com isso, a prévia da inflação registra aumento de 2,12% no acumulado de 2024. Em 12 meses, a inflação foi de 3,70%.

Mas os ganhos do Ibovespa são limitados pelo desempenho de Vale (VALE3), que recua na esteira do minério de ferro. A commodity teve baixa de mais de 2% hoje.

O dólar à vista mantém queda firme ante o real e opera a R$ 5,1550 (-0,33%).

Os juros futuros (DIs) recuam em toda a curva, com reação ao IPCA-15 e seguem o ritmo da sessão anterior.

COTISTAS APROVAM TROCA NA GESTÃO DE FUNDO AGRO COM MAIS DE 20 MIL COTISTAS

A disputa por um fundo imobiliário com mais de 20 mil investidores e um patrimônio líquido de R$ 296 milhões terminou em vitória para a Capitânia, cuja proposta de troca na gestão do Quasar Agro (QAGR11) foi aprovada assembleia de cotistas.

Segundo comunicado divulgado pelo FII na última segunda-feira (27), a substituição da Quasar Asset pela VBI Real Estate, apontada pela Capitânia para a função, foi aprovada por investidores que representam cerca de 42,1% das cotas de emissão do fundo, contra 1% de rejeição e 0,3% de abstenção.

Com isso, o nome do fundo também sofreu uma mudança e passou a ser VBI Agro. A alteração é válida já a partir do pregão desta terça-feira (28).

Quasar acusou Capitânia de “estratégia predatória” em disputa pelo FII

A troca de gestão concluída hoje foi alvo de protestos por parte da antiga gestora do fundo. Segundo documento ao qual o Seu Dinheiro obteve acesso com exclusividade, a Quasar questionou a Capitânia, que detém cerca de 34% das cotas do QAGR11, e a VBI Real Estate sobre o tema no mês passado e considerou as respostas de ambas “insuficientes” e “evasivas”.

Leia mais.

FECHAMENTO DA EUROPA

As bolsas da Europa zeraram os ganhos da sessão anterior e fecharam em queda, com a agenda mais esvaziada.

O dirigente do Banco Central Europeu (BCE) Klaas Knot disse que será apropriado diminuir o nível de aperto da política monetária em breve, à medida que a instituição se torna cada vez mais confiante de que retornará a inflação para a meta oficial.

Ele afirmou, porém, que ainda é cedo para declarar que já fizeram uma "travessia segura", disse Knot em evento. "Dado o ambiente atual, ainda temos de evitar qualquer compromisso com uma taxa futura específica."

Confira como fecharam os principais índices da Europa:

  • DAX (Frankfurt): -0,48%, aos 18.684,66 pontos;
  • FTSE 100 (Londres): -0,70%, aos 8.259,29 pontos;
  • CAC 40 (Paris): -0,92%, aos 8.057,80 pontos;
  • Stoxx 600: -0,60%, aos 519,08 pontos.
PETROBRAS (PETR4) AVANÇA 2%

As ações da Petrobras (PETR4) avançam mais de 2% e figuram entre as maiores altas do Ibovespa, com impulso do avanço do petróleo e a reação à primeira entrevista de Magda Chambriard como CEO da estatal.

Ontem, Chambriard afirmou que não deve modificar a atual política de preços de combustíveis da estatal, que observa a realidade do mercado, como as cotações internacionais, mas sem considerar custos ligados à importação - que não incidem sobre a operação da Petrobras.

"A Petrobras sempre funcionou acompanhando uma tendência de preços internacionais, ora mais alta, ora mais baixa. O que é altamente indesejável? Trazer para a sociedade brasileira instabilidade de preços todos os dias. A Petrobras sempre zelou pela estabilidade", disse a nova CEO da Petrobras.

Ela disse ainda que não há como gerir a companhia "sem respeitar a lógica empresarial", ao ser questionada sobre o pagamento de dividendos aos acionistas e o temor de investidores privados de verem o porcentual de proventos relativos ao fluxo de caixa livre cair.

"Vamos respeitar a lógica empresarial. Não há como gerir a Petrobras sem respeitar a lógica empresarial", disse. "Se tem lucro, tem dividendos. Nós queremos ter lucro e queremos ter dividendos."

Confira:

CÓDIGONOMEULTVAR
PETR4Petrobras PNR$ 37,902,40%
PETR3Petrobras ONR$ 39,381,76%
NASDAQ NA MÁXIMA

O índice Nasdaq superou a marca inédita dos 17 mil pontos há pouco. O índice avançou aos 17.106,58 pontos na máxima intradiária histórica.

Nasdaq avança com impulso de mais de 5% das ações da Nvidia.

GIRO DO MERCADO

Nesta segunda-feira (27) a nova CEO da Petrobras (PETR4) Magda Chambriard afirmou em sua primeira entrevista, que a empresa irá respeitar os interesses de acionistas majoritários e minoritários e que se a companhia dar lucro, irá pagar os dividendos.

O analista Ruy Hungria, da Empiricus Research, participa do Giro do Mercado desta terça-feira (28) para comentar sua avaliação sobre o discurso de Chambriard e o que esperar para os dividendos extraordinários da petroleira.

Acompanhe AO VIVO:

VAMOS (VAMO3) SOBE QUASE 3%

As ações da Vamos (VAMO3) operam em alta de 2,70%, a R$ 8,38 e figuram entre as maiores altas do Ibovespa.

Os papéis são impulsionados após o Bank of America (BofA) reiterar recomendação neutra para VAMO3. O banco elevou o preço-alvo para R$ 10,80, o que representa potencial valorização de 32% em relação ao fechamento da última segunda-feira (27).

SETOR DE EDUCAÇÃO

As ações das companhias de educação Yduqs (YDUQ3), Vitru (VTRU) e Ânima (ANIM3) operam em alta no Ibovespa, estendendo os ganhos da sessão anterior.

Ontem (27), os papéis foram impulsionados pela visão positiva do Citi. Hoje, o impulso é dado pelo início de cobertura do setor pelo Safra.

O banco tem recomendação de compra as três companhias, sendo:

  • Yduqs com preço-alvo de R$ 22, o que representa uma potencial valorização de 68%;
  • Ânima com preço-alvo de R$ 6,50, uma potencial valorização de 68%;
  • Vitru com preço-alvo de R$ 15, uma potencial valorização de 63% em relação ao fechamento das ações na véspera.

Confira o desempenho das ações:

CÓDIGONOMEULTVAR
ANIM3Ânima ONR$ 3,962,86%
YDUQ3Yduqs ONR$ 13,311,68%

*As ações VTRU são negociadas em Nasdaq, nos Estados Unidos.

JUROS NOS EUA

O presidente da unidade do Federal Reserve (Fed) de Minneapolis, Neel Kashkari, disse que não descara cortes nos juros, mas reiterou que os colegiado do BC norte-americano precisa ter "mais confiança" na trajetória da inflação.

Kashkari participou de evento mais cedo. Mesmo que ele não tenha direito ao voto, o mercado acompanha as declarações do dirigente por ele ser um dos representantes da ala mais 'hawkish'.

SOBE E DESCE DO IBOVESPA

Confira as maiores altas do Ibovespa:

CÓDIGONOMEULTVAR
PCAR3GPA ONR$ 3,275,48%
VAMO3Vamos ONR$ 8,483,92%
YDUQ3Yduqs ONR$ 13,503,13%
SOMA3Grupo Soma ONR$ 6,172,32%
MRVE3MRV ONR$ 6,972,20%

Confira as maiores quedas do Ibovespa até agora:

CÓDIGONOMEULTVAR
AZUL4Azul PNR$ 10,01-1,09%
VALE3Vale ONR$ 64,73-0,87%
ABEV3Ambev ONR$ 11,71-0,85%
LREN3Lojas Renner ONR$ 13,27-0,52%
CMIG4Cemig PNR$ 10,34-0,48%
ABERTURA DE NOVA YORK

Na retomada das negociações após feriado local, as bolsas de Nova York operam sem direção única depois da abertura.

Com a ausência de gatilhos e a expectativa por dados de inflação — o PCE será divulgado na sexta-feira (31) — os índices operam mais "fracos".

  • S&P 500: +0,12%, aos 5.311,05 pontos;
  • Dow Jones: -0,23%, aos 38.978,12 pontos;
  • Nasdaq: +0,25%, aos 16.963,69 pontos.
ABERTURA DO IBOVESPA

O Ibovespa opera em alta de 0,68%, aos 125.336 pontos após a abertura.

O principal índice da bolsa brasileira avança na esteira da alta do petróleo e com o IPCA-15 de maio, que ficou abaixo do esperado e reforça as expectativas pelo corte de 0,25 ponto percentual na taxa Selic. A próxima reunião do Copom acontece em 19 de junho.

BMG VENDE FATIA DA GRANITO PARA BANCO INTER

O Banco Inter (INBR32) acaba de anunciar a aquisição de 50% do capital da empresa de pagamentos Granito, antes detidos pelo Banco BMG. O valor da operação é de R$ 110 milhões

Com isso, o Inter passa a deter 100% do capital da Granito. Isso porque o Inter e o BMG eram sócios na companhia de pagamentos antes da operação anunciada hoje.

De acordo com o banco digital, a operação faz parte de sua estratégia de aproveitar o crescimento do mercado de pequenas e médias empresas por meio da combinação de tecnologia proprietária.

Além disso, a ideia é oferecer soluções complementares para os clientes do Inter e da Granito, de acordo com o comunicado. 

Leia mais.

ADRS DE VALE E PETROBRAS

Os recibos de ações (ADRs) das companhias brasileiras Vale e Petrobras operam em alta em Nova York, na retomada das negociações após feriado nos Estados Unidos.

Petrobras avança mais de 1% com os investidores reagindo à primeira entrevista coletiva de Magda Chambriard, que assumiu o comando da estatal na última sexta-feira (24).

  • Vale (VALE): +0,40%, a US$ 12,65;
  • Petrobras (PBR): +1,61%, a US$ 15,06
MERCADO DE COMMODITIES

O mercado de commodities opera sem direção única.

O minério de ferro registrou queda de 2,11%, a US$ 121,81 a tonelada em Dalian, na China.

Os contratos futuros mais líquidos do petróleo Brent sobem 0,54%, a US$ 83,33 o barril na New York Mercantile Exchange (Nymex), em Londres. No radar, a escalada de tensões no Oriente Médio e a proximidade da reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e Aliados (Opep+).

O cartel se reúne no próximo domingo, 2 de junho.

COMO A AMERICANAS GASTOU 'APENAS' R$ 2 BI PARA ZERAR DÍVIDA MAIS DE 4 VEZES MAIOR

Imagine que você tem uma dívida de R$ 8,6 mil, não pagou e ficou com o nome sujo na praça. Então rola um “desenrola” e seus credores topam receber R$ 2 mil para zerar sua dívida. Pegar ou largar. Grosso modo, foi esse o resultado do leilão reverso para o pagamento de credores da Americanas (AMER3), mas com muito mais zeros envolvidos.

A Americanas destinou pouco mais de R$ 2 bilhões à operação de leilão reverso, concluída na segunda-feira (27).

A varejista privilegiou os credores que ofereceram o maior desconto para receber o valor devido pela companhia.

Isso permitiu à Americanas quitar R$ 8,6 bilhões em dívidas no contexto de seu plano de recuperação judicial, iniciado na esteira da maior fraude da história do mercado brasileiro de capitais.

Leia mais.

MATHEUS SPIESS: MERCADO EM 5 MINUTOS

ABSORVENDO A FALA DA NOVA PRESIDENTE

Hoje, o mercado global retorna à sua liquidez habitual com a volta dos ativos americanos ao cenário de negociações. O mesmo se aplica aos ativos britânicos, que também não foram negociados ontem devido ao feriado.

Nesta manhã, os mercados europeus estão em queda, enquanto os futuros americanos apresentam alta. Na Ásia, a terça-feira não foi favorável, com os principais índices da região registrando quedas após o aumento na taxa de inflação dos preços no produtor do setor de serviços do Japão em abril.

Ontem, o presidente do Banco do Japão, Kazuo Ueda, destacou que definir o nível dos juros neutros no Japão será um desafio particularmente difícil em comparação aos bancos centrais de outras economias, devido ao prolongado período de política acomodatícia do país.

A ver…

00:56 — Entre a prévia da inflação e as novidades fiscais

No Brasil, o Ibovespa interrompeu ontem uma sequência de seis quedas consecutivas, registrando um tímido aumento de 0,15% no pregão com o menor volume de liquidez em cinco anos. A bolsa brasileira parece estar abandonada, de fato.

Na agenda de hoje, teremos a divulgação do IPCA-15 de maio.

O resultado abaixo do esperado pode fortalecer a tese de um corte adicional de 25 pontos-base na Selic antes de pausar o ciclo. Por outro lado, um número em linha ou acima das expectativas torna mais provável uma pausa nos cortes.

Além do dado de inflação, teremos também o resultado primário do Tesouro de abril. Esse número será acompanhado das propostas de compensações pela manutenção da desoneração fiscal. Integrantes da equipe econômica antecipam que as medidas serão duras e amplas para cobrir o déficit na arrecadação, estimado em R$ 25,8 bilhões pela Receita.

O Senado, no entanto, só deve votar a partir de junho a urgência e o mérito da desoneração da folha para empresas e municípios; afinal, com o feriado de Corpus Christi na quinta-feira, o Congresso terá sessões apenas até quarta-feira.

A Fazenda não pretende utilizar a taxação de compras internacionais para financiar a desoneração, já que o presidente Lula não quer assumir o desgaste político dessa decisão (o ano eleitoral pesa). Outros movimentos estão sendo estudados, incluindo um possível aumento na tributação sobre cigarros.

Não há detalhes concretos sobre as medidas de compensação no momento.

As propostas de compensação virão junto com a apresentação do segundo projeto de lei complementar que regulamenta a Reforma Tributária de Consumo, abordando os detalhes do comitê gestor do IBS (Imposto sobre Bens e Serviços). Portanto, a agenda em Brasília está bastante movimentada.

01:41 — A novela da nova presidente da Petrobras

Além disso, no Brasil, os investidores estão reagindo à primeira coletiva de Magda Chambriard como presidente da Petrobras. Minha avaliação é que, embora não tenha sido tão ruim quanto poderia ser, ainda está longe do ideal.

Muitos dos pontos abordados parecem tirados de um passado distante, como a defesa enfática do "chefinho" Lula e a tentativa de ressuscitar a indústria naval, uma iniciativa que já fracassou anteriormente.

Um tópico que deve chamar atenção é o impasse envolvendo a Unigel, uma fábrica de fertilizantes que tenta fechar um contrato com a Petrobras, já classificado pelo TCU como prejudicial às finanças da empresa.

O setor de fertilizantes é de grande interesse para a ala política do governo, que deseja ver a Petrobras reativar outras fábricas desativadas durante os governos Temer e Bolsonaro. Considero essa uma péssima ideia. Estamos retrocedendo nisso e é um risco imenso.

Apesar dessas situações que remetem aos mandatos Lula II e Dilma I, alguns pontos positivos merecem destaque. Um exemplo é a defesa da exploração da Margem Equatorial. Para Chambriard, é crucial repor reservas, e a exploração dessa região, no Nordeste e Norte, bem como da Bacia de Pelotas, no Sul, é essencial para compensar o declínio da produção do pré-sal a partir de 2030.

Afinal, "produzir petróleo em águas ultra profundas é o que sabemos fazer, e o foco não poderia ser outro senão zelar pela produtividade." Pelo menos isso é positivo.

O próprio ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, afirmou ontem que a Margem Equatorial “não é a foz do Amazonas”, estando a 500 quilômetros do local. Um grande "veja bem". Menos mal.

Sobre a questão dos dividendos e da política de preços, a presidente foi vaselina, com respostas ambíguas sobre seguir a lógica empresarial. Vamos observar os próximos meses. Lembrem-se: o governo quer esses dividendos para fechar as contas.

02:39 — Na expectativa

Os EUA retornam hoje às atividades após o feriado, e os futuros mostram um leve otimismo. O grande destaque da semana, no entanto, ainda está por vir.

Na quinta-feira, teremos a segunda leitura do PIB do primeiro trimestre, com expectativa de revisão de 1,6% para 1,3% na comparação trimestral.

Em seguida, na sexta-feira, será divulgado o deflator PCE de abril, com o consenso da Bloomberg indicando uma desaceleração de 0,32% para 0,25% na comparação mensal.

Um resultado em linha ou abaixo do esperado no deflator PCE poderia alimentar a expectativa de dois cortes de juros ainda em 2024, um em setembro e outro em dezembro, ambos de 25 pontos-base.

Para hoje, está prevista a divulgação da sondagem de confiança do consumidor. Um pequeno aperitivo apenas, diante da importância do resto da semana.

03:24 — Gasolina mais barata?

Nos EUA, o governo Biden, com o objetivo de reduzir os preços da gasolina no varejo antes do feriado de 4 de julho, liberará um milhão de barris de gasolina – aproximadamente 42 milhões de galões – da Reserva de Fornecimento de Gasolina do Nordeste.

Esta medida, anunciada pela secretária de Energia, Jennifer Granholm, visa garantir que o abastecimento suficiente chegue ao tri-estado e ao Nordeste quando os americanos mais precisam, especialmente entre o Memorial Day e o 4 de julho. A Reserva foi criada após a supertempestade Sandy em 2012.

O combustível será transferido ou entregue a varejistas e terminais em lotes de 100 mil barris.

O Departamento de Energia destacou três objetivos principais: garantir um processo de licitação competitivo, assegurar que os suprimentos cheguem aos varejistas antes do feriado de 4 de julho e que a gasolina seja vendida a preços competitivos.

As propostas devem ser submetidas até hoje, 28 de maio. Biden tem pressionado as empresas a reduzirem os preços, uma vez que os consumidores continuam a enfrentar a inflação, que impacta os orçamentos familiares. A preocupação com a inflação em um ano eleitoral é evidente.

04:17 — Tensão sobre o barril

A morte de um guarda egípcio durante um confronto com tropas israelenses em uma passagem de fronteira de Gaza na segunda-feira aumentou as tensões após um ataque aéreo israelense no domingo, que resultou na morte de pelo menos 40 palestinos.

As Forças de Defesa de Israel relataram um tiroteio na fronteira e mencionaram que as discussões com o Egito estavam em andamento, sem fornecer mais detalhes.

O ataque aéreo recebeu condenação internacional, e o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu o descreveu como um "erro trágico".

Esse incidente ocorre em um momento delicado, às vésperas de uma reunião da OPEP+ no domingo, 2 de junho.

É esperado que a Arábia Saudita e seus aliados prolonguem os cortes na produção de petróleo até o segundo semestre deste ano, pressionando os preços.

Além disso, o Irã elevou o estoque de urânio enriquecido para até 60%, níveis próximos aos necessários para armas nucleares. Esses eventos contribuíram para que o preço do barril de petróleo voltasse a superar os US$ 83.

ABERTURA DOS JUROS FUTUROS

Os juros futuros (DIs) abriram com viés de queda em toda a curva, acompanhando ao alívio da sessão anterior e repercutindo o IPCA-15 de maio, que veio abaixo do esperado.

Confira como abriram os DIs hoje:

CÓDIGONOME ABE FEC
DI1F25DI Jan/2510,37%10,38%
DI1F26DI Jan/2610,68%10,72%
DI1F27DI Jan/2711,00%11,04%
DI1F28DI Jan/2811,30%11,32%
DI1F29DI Jan/2911,50%11,50%
DI1F30DI Jan/3011,61%11,63%
DI1F31DI Jan/3111,68%11,69%
DI1F32DI Jan/3211,71%11,71%
DI1F33DI Jan/3311,73%11,76%
ABERTURA DO IBOVESPA FUTURO

O Ibovespa futuro opera em alta de 0,35%, aos 125.430 pontos após a abertura.

IPCA-15 VEM ABAIXO DAS PROJEÇÕES

A prévia da inflação oficial acaba de ser divulgada pelo IBGE.

O IPCA-15 avançou 0,44% em maio, abaixo da mediana das projeções dos especialistas ouvidos pelo Broadcast, de 0,47%.

Com isso, o IPCA-15 registra aumento de 2,12% no acumulado de 2024. Em 12 meses, a inflação foi de 3,70%.

ABERTURA DO DÓLAR

O dólar à vista abre a R$ 5,1648, com baixa de 0,14% em relação ao fechamento anterior.

GOVERNO TEM SUPERÁVIT NO ANO ATÉ ABRIL, MAS RESULTADO VEM ABAIXO DAS PROJEÇÕES

As contas do Governo Central — que inclui as contas do Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social — registraram um superávit de R$ 11,1 bilhões em abril, de acordo com dados divulgados há pouco pelo Tesouro.

O resultado do mês ficou abaixo da mediana das expectativas da pesquisa Prisma Fiscal
do Ministério da Fazenda, que indicava um superávit primário de R$ 18,3 bilhões

De acordo com as projeções dos especialistas ouvidos pelo Broadcast, a mediana das projeções apontava para um superávit de R$ 12,6 bilhões.

No acumulado do ano até abril, o resultado do Governo Central atingiu um superávit primário de R$ 30,6 bilhões, resultado pior do que o do ano passado. No mesmo período de 2023, o crescimento foi da ordem de R$ 47,165 bilhões.

O Tesouro Nacional e o Banco Central foram superavitários em R$ 41,4 bilhões, enquanto a Previdência Social (RGPS) apresentou déficit primário de R$ 30,3 bilhões.

FUTUROS DE NOVA YORK AMANHECEM NO AZUL

Os índices futuros das bolsas de valores de Nova York amanheceram no azul nesta terça-feira.

Com isso, a expectativa é que Wall Street retorne de um feriado prolongado mantendo o tom positivo dos mercados na semana passada.

A agenda de hoje traz a participação de dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) em eventos ao longo do dia.

Confira:

  • S&P 500 futuro: +0,29%
  • Dow Jones futuro: +0,05%
  • Nasdaq futuro: +0,49%
BOLSAS EUROPEIAS ABREM SEM DIREÇÃO ÚNICA

As bolsas de valores da Europa abriram sem direção única nesta terça-feira.

A agenda local é fraca e os índices de ações oscilam dentro de margens estreitas.

Veja:

  • DAX (Frankfurt): +0,16%
  • CAC 40 (Paris): -0,46%
  • FTSE 100 (Londres): -0,23%
  • Euro Stoxx 600: -0,04%
BOLSAS DA ÁSIA FECHAM EM QUEDA

As principais bolsas de valores da Ásia fecharam em queda nesta terça-feira.

Os mercados da região passaram o dia sem a referência de Wall Street, que retorna hoje de um feriado prolongado. A exceção foi a bolsa de Taiwan, que registrou alta modesta.

Veja como fecharam as bolsas asiáticas hoje:

  • Xangai: -0,46%
  • Tóquio: -0,11%
  • Seul: -0,01%
  • Hong Kong: -0,03%
  • Taiwan: +0,25%
O QUE ROLOU NO PREGÃO DE ONTEM?

A semana mais curta se iniciou com a liquidez reduzida nos mercados. As bolsas de Londres e dos Estados Unidos não operaram por feriados locais. A bolsa brasileira seguiu então a tendência das commodities e conseguiu romper o ciclo de quedas.

Após seis baixas consecutivas, o Ibovespa terminou o dia com alta de 0,15%, aos 124.495 pontos. Já o dólar à vista fechou a R$5,17, com leve avanço de 0,08%.

Com a falta de gatilhos para hoje, os investidores testaram certa recuperação antes da divulgação de novos dados sobre inflação e emprego no Brasil e nos EUA nos próximos dias.

Por aqui, o mercado local repercutiu declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Ele garantiu que, apesar dos questionamentos sobre a credibilidade do BC recentemente, as decisões do Copom têm critérios técnicos.

Após o fechamento do pregão, os investidores aguardam a entrevista coletiva da nova presidente da Petrobras, Magda Chambriard, que assumiu o comando da estatal na última sexta-feira (24).

Confira o que movimentou os mercados nesta segunda-feira (27).

ATÉ ONDE PODE IR A ALTA DAS AÇÕES DA NVIDIA

Apesar dos recordes recentemente estabelecidos nas bolsas de Nova York, o JP Morgan sustentou sua projeção de que o S&P 500 encerrará o ano em 4.200 pontos, marcando uma queda significativa de aproximadamente 20% em relação ao nível atual.

Marko Kolanovic, estrategista-chefe do banco, demonstrou uma notável transparência ao admitir em relatório que a visão negativa sobre o mercado acionário americano resultou em perdas para os investimentos do banco.

Vale destacar portanto que, apesar de sua renomada habilidade, Kolanovic tem falhado em suas últimas previsões.

Essa previsão coloca o JP Morgan na posição de ser o banco grande mais pessimista de Wall Street quanto às ações americanas.

Leia mais.

Compartilhe

FECHAMENTO DO MERCADO

Dólar supera os R$ 5,46: por que a moeda norte-americana voltou a subir e fechou no maior nível em quase dois anos

20 de junho de 2024 - 17:34

O dólar abriu o dia em queda, mas o alívio pós-decisão do Copom durou pouco e a moeda emendou o quinta pregão consecutivo de ganhos

GESTORAS

Studio Investimentos muda gestão de fundo após queda acumulada de mais de 30% no ano

20 de junho de 2024 - 16:57

A saída aconteceu pela necessidade de “alterar e reforçar a gestão” da família de fundos da casa, de acordo com a Studio, que tem R$1 bilhão sob gestão

(MAIS) DINHEIRO NO BOLSO

Os dividendos deste fundo imobiliário com mais de 40 mil cotistas devem subir nos próximos meses, segundo os cálculos da gestão

20 de junho de 2024 - 15:07

O SNCI11 já pagará proventos cerca de 5% maiores neste mês e, com um novo cenário macroeconômico traçado pelo mercado, a gestão espera dividendos ainda maiores

LADEIRA ABAIXO

Ações da rede social de Trump chegam a cair 15% hoje — o que explica a queda livre dos papéis?

20 de junho de 2024 - 14:11

A empresa que controla Truth Social perdeu US$ 2 bilhões em valor desde o início do mês; entenda o que está acontecendo com os papéis

AS QUERIDINHAS DA BAIXA RENDA

Cinco fatores por trás do otimismo com as ações de Direcional (DIRR3) e Cury (CURY3) — e qual delas é a favorita do Itaú BBA

20 de junho de 2024 - 13:21

O banco de investimentos revisou as suas estimativas para ambas as companhias e reforçou a visão positiva para o setor

MERCADOS HOJE

Lula não gostou, mas o mercado sim: após decisão de manter Selic em 10,5% e comunicado duro, Ibovespa salta 1% hoje

20 de junho de 2024 - 12:15

No mesmo horário, o dólar à vista era negociado próximo da estabilidade, ainda na faixa de R$ 5,40, reagindo ao cenário internacional

REPORTAGEM ESPECIAL

Taesa (TAEE11) e ISA Cteep (TRPL4): por que parte do mercado aposta na queda das ações preferidas dos “caçadores de dividendos”

20 de junho de 2024 - 6:18

Duas das principais transmissoras de energia do País, Taesa e ISA Cteep vêm recebendo desde o ano passado recomendações de “venda” de analistas

MOEDA EM ALTA

Não para de subir: dólar salta para R$ 5,47 hoje — e desta vez, o responsável não é (só) Lula

19 de junho de 2024 - 11:46

O feriado nos Estados Unidos reduziu a liquidez do dia, contribuindo com a volatilidade, além da aversão ao risco em relação à expectativas com o fim da reunião do Copom

DESTAQUES DA BOLSA

Ações de desenvolvedora imobiliária disparam mais de 5% na bolsa após contratação de banco para venda de ativos, incluindo hotéis em SP

18 de junho de 2024 - 11:22

A HBR Realty contratou o Bradesco BBI para ajudar na execução da estratégia de reciclagem de ativos da companhia

DE OLHO NAS REDES

O Brasil não tem condições para uma Selic de um dígito em 2024: por que este estrategista acredita ser impossível juros abaixo de 10% em 2024

17 de junho de 2024 - 16:41

Com a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) se aproximando, o mercado parece está cada vez menos esperançoso sobre os cortes na taxa básica de juros, a Selic. Para Rogério Benevente, sócio da GWM Investments e convidado desta semana do podcast Touros e Ursos, “é impossível pensar numa Selic abaixo de 10% em […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar