🔴 É HOJE! COMO COMPRAR CARROS COM ATÉ 50% DE DESCONTO NA TABELA FIPE – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Deborah Quadros
Crise de energia

Consequências da guerra: Alemanha planeja aumentar queima de carvão após Rússia cortar grande parte do suprimento de gás

O ministro da economia da Alemanha, Robert Habeck, alertou que a situação será “muito apertada no inverno” sem medidas cautelares para prevenir a escassez de suprimentos

Usina de carvão na Alemanha
Usina de Carvão na Alemanha - Imagem: Pexels

A guerra entre Rússia e Ucrânia pode afetar drasticamente a matriz energética da maior economia da Europa. O governo da Alemanha diz que a deterioração na situação do mercado de gás deve limitar o uso de gás natural para produção elétrica. Isso significa que o país deverá queimar mais carvão por um “período de transição”. 

No domingo, o ministro da economia Robert Habeck alertou que a situação será “muito apertada no inverno” sem medidas cautelares para prevenir a escassez de suprimentos. 

Por conta disso, a Alemanha procurará compensar o corte de suprimento de gás da Rússia aumentando a queima de carvão – o combustível fóssil com a maior intensidade de liberação de carbono em termos de emissão e, portanto, o alvo mais importante a ser substituído na transição para as alternativas renováveis.

“Essa é uma medida amarga, mas é quase necessário nessa situação reduzir o consumo de gás. Nós faremos tudo que podemos para armazenar o máximo possível de gás no verão e outono,” disse Habeck, que é do Partido Verde, em uma declaração, de acordo com a tradução.

“Os tanques de armazenamento de gás devem estar cheios no inverno. Essa é uma prioridade,” ele adicionou.

Essa decisão veio logo depois de um aviso ameaçador da Gazprom, a gigante estatal de energia russa, que agravou os temores de uma ruptura total dos suprimentos para a União Européia. 

A Gazprom anunciou na semana passada que foram limitados os suprimentos que iam pelo gasoduto “Nord Stream 1”, que vai da Rússia à Alemanha por baixo do Mar Báltico.

A empresa ainda citou um problema técnico para o corte de suprimento, dizendo que a questão foi originada pelo atraso no retorno do equipamento disponibilizado pela empresa alemã Siemens Energy, no Canadá.

O ministro alemão rejeitou essa alegação, afirmando que o movimento foi motivado politicamente com o objetivo de desestabilizar a região e aumentar os preços do gás. 

Ainda não é de conhecimento público quando ou se o fluxo de gás da Nord Stream 1 retornará aos níveis normais. 

A resposta da Rússia à Alemanha: “Nosso produto, nossas regras”         

Na quinta-feira, em impetuosos comentários que, provavelmente, serviram para alarmar as capitais europeias, o CEO da Gazprom Alexei Miller disse que a Rússia agirá segundo suas próprias regras, depois da empresa ter cortado pela metade os suprimentos da Alemanha. 

“Nosso produto, nossas regras. Nós não seguimos regras que não criamos,” ressaltou Miller durante uma sessão no Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, de acordo com o The Moscow Times. 

Itália, Áustria e Eslováquia também reportaram reduções nos suprimentos vindos da Rússia.

Atualmente, decisores políticos da Europa e, principalmente, da Alemanha, estão lutando para encher os tanques de armazenagem subterrâneos com suprimentos de gás natural, a fim de fornecer aos lares combustível suficiente para manter as luzes ligadas e as casas aquecidas antes do frio retornar. 

A União Européia, que recebe aproximadamente 40% do seu gás através dos gasodutos da Rússia, está tentando reduzir rapidamente a sua dependência dos hidrocarbonetos russos em resposta ao ataque duradouro do Kremlin à Ucrânia. 

“A situação tensa e os altos preços são uma consequência direta da guerra de Putin contra a Ucrânia. Não há erro. Além do mais, é óbvio que essa é uma estratégia de Putin para nos desestabilizar, aumentar os preços e nos dividir. Nós não permitiremos isso. Nós nos defenderemos resolutamente, com precisão e ponderação," afirmou Habeck.

Leia também:

Habeck ainda reitera que as instalações de armazenagem da Alemanha, no momento, estão em cerca de 56% de sua capacidade, acima dos níveis de armazenagem no mesmo período no ano passado.

“A quantidade que está em falta ainda pode ser reposta, e os tanques de gás estão sendo carregados, embora à preços elevados. No momento, a segurança dos abastecimentos está garantida, mas a situação é séria,” ele acrescentou.        

 *Com informações da CNBC

Compartilhe

UM INVERNO DIFÍCIL

Recessão na Europa já é realidade? Novo corte de gás de Putin piora a situação no continente

27 de julho de 2022 - 11:45

Moscou decidiu cortar o fornecimento de gás natural para a Europa a partir de hoje. Os fluxos para a Alemanha, que já estavam em 40% da capacidade, caíram para 20%

BOMBOU NAS REDES

Rússia está a poucas horas de zerar fornecimento de gás para a Europa e coloca o continente em estado de alerta; descubra se Putin seria capaz de começar uma guerra econômica contra o Ocidente

11 de julho de 2022 - 15:31

A torneira do gás russo está se fechando e se Putin descumprir combinado com a Europa, uma guerra econômica pode começar; entenda

PUTIN CONTRA-ATACA?

Alerta máximo: Rússia cumpre a promessa e fecha torneira do gás para Alemanha; entenda o que isso significa para a economia global

11 de julho de 2022 - 11:53

As manutenções dos gasodutos russos começaram hoje e estão programadas para terminar no dia 21, mas analistas temem que Putin prorrogue o prazo de bloqueio

OPERAÇÃO DESMAME

A Alemanha pretende tornar-se independente do petróleo russo ainda este ano. Entenda se essa é uma perspectiva realista

2 de maio de 2022 - 11:56

Para a Alemanha, mais difícil do que abrir mão do petróleo russo, é diversificar os fornecedores de gás natural

CHEIOS DE GÁS

Putin driblou as sanções? Como a Rússia encheu seus cofres com US$ 66 bilhões em dois meses de guerra

28 de abril de 2022 - 15:24

País tem usado os recursos bilionários para seguir adiante com a invasão da Ucrânia, revela estudo do Centro de Pesquisa em Energia e Ar Limpo, um grupo de pesquisa independente

FIQUE DE OLHO

Indicadores: Livro Bege do Fed e dados de inflação mexem com o mercado na semana em que Powell e Lagarde participam de evento do FMI; confira a agenda completa

14 de abril de 2022 - 18:03

Por aqui, a greve dos servidores do Banco Central continua a atrasar a publicação de dados econômicos; saiba o que esperar

Decreto de Putin

Alemanha em apuros? O que pode acontecer com o PIB do país sem o gás russo

13 de abril de 2022 - 10:42

De acordo com relatório, PIB e inflação da Alemanha ficariam em situação delicada sem manutenção da oferta de gás da Rússia

MISTÉRIO EM FRANKFURT

Por que dois grandes gestores estão vendendo suas posições nos dois maiores bancos alemães?

12 de abril de 2022 - 12:38

Gestora norte-americana levantou o equivalente a R$ 9,5 bilhões ao desovar suas ações no Deutsche Bank e no Commerzbank

FIQUE DE OLHO

Na semana seguinte à ata do Fed que bagunçou os mercados, destaque fica por conta da inflação nos Estados Unidos; confira a agenda completa de indicadores

8 de abril de 2022 - 17:58

Inflação ao produtor e inflação ao consumidor nos EUA assumem o centro do debate na esteira de ata do FOMC que indica que a autoridade monetária pode ser mais agressiva no aumento dos juros

ALÉM DO GÁS

Rússia vai passar a cobrar em rublos por outras exportações; entenda os motivos de Putin para a mudança

3 de abril de 2022 - 15:19

Na semana passada, o presidente russo assinou decreto que determina que países não amigáveis paguem pela energia na moeda local

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar