🔴 RENDA MÉDIA DE ATÉ R$238,02 POR DIA COM APENAS 4 CLIQUES – SAIBA COMO

Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
CRESCIMENTO GLOBAL

Para Morgan Stanley, recessão global em 2020 agora é cenário-base

No documento, os analistas Chetan Ahya, Derrick Y Kam, Nora Wassermann e Frank Zhao disseram que a expansão do PIB do mundo neste ano deve ser de 0,9% e que essa seria a pior expansão desde a crise financeira global, quando o crescimento econômico global foi negativo em 0,5% em 2009

Bruna Furlani
Bruna Furlani
17 de março de 2020
14:46
queda das bolsas pelo mundo
Imagem: Shutterstock

Depois de ver o número de casos de coronavírus piorar bastante e prever que o impacto na economia mundial será grande, o banco Morgan Stanley divulgou hoje (17) em relatório que agora o cenário-base da instituição é de recessão global em 2020.

No documento, os analistas Chetan Ahya, Derrick Y Kam, Nora Wassermann e Frank Zhao disseram que a expansão do PIB do mundo neste ano deve ser de 0,9% e que essa seria a pior expansão desde a crise financeira global, quando o crescimento econômico global foi negativo em 0,5% em 2009.

Segundo eles, a expectativa para este ano é que o Produto Interno Bruto (PIB) contraia 0,3% no primeiro trimestre deste ano e recue 0,6% no trimestre seguinte. Já no terceiro e no quarto trimestres, a estimativa dos analistas é que o indicador tenha expansão de 1,8% e de 2,5%, respectivamente.

Eles destacaram ainda que o impacto do coronavírus na economia mundial vai acontecer por meio de três canais: na atividade comercial e nos efeitos que ele pode ter nas cadeias de suprimentos; na destruição da demanda, particularmente em termos de consumo e serviços e o impacto nas condições financeiras, já que elas estão cada vez mais "apertadas" e os deslocamentos dos mercados financeiros, particularmente o mercado de crédito.

Para eles, embora as políticas dos governos ajudem a limitar a queda, o impacto do coronavírus juntamente com o pouco espaço para melhorar as condições financeiras no mundo podem ajudar a produzir "grandes ondas de impacto na economia global".

E por isso fizeram um alerta: se o coronavírus continuar a se espalhar mundo afora até o terceiro trimestre de 2020, a expectativa é que haja uma recessão ainda mais profunda e que o crescimento médio global fique negativo em 0,6% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Ao falar sobre o crescimento específico dos países, os analistas destacaram que o crescimento chinês deve contrair em 5% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. Nos Estados Unidos, a expectativa do time é que os americanos vejam um recuo de 4% do PIB no segundo trimestre e uma recuperação mais lenta no terceiro trimestre de 2020.

A Europa, por sua vez, deverá ter o pior desempenho com uma queda de 5% no crescimento em 2020, na comparação com o percentual registrado um ano antes.

Além de um crescimento mais lento, a expectativa dos analistas é que os países do G4 juntamente com a China aumentem o seu déficit fiscal em cerca de 200 pontos-base em 2020.

Revivendo a economia global

Porém, para eles, a combinação de uma boa política monetária com afrouxamento fiscal poderão ajudar a reviver a economia global no terceiro trimestre de 2020, enquanto a contração na comparação ano a ano no primeiro semestre de 2020 deve ser "inevitável".

Dessa forma, a atitude dos Bancos Centrais se faz cada vez mais necessária para conter o pânico nos mercados e nas economias. Para os especialistas, o anúncio do banco central americano (FED) no último domingo (15) deve fazer com que todos os bancos centrais do chamado G4 estejam na mesma página e sigam a linha de afrouxamento monetário.

"Acreditamos que ainda há um longo espaço para irmos com cerca de 25 bancos centrais aumentando o afrouxamento monetário que começou no meio de janeiro e que deve ir até o terceiro trimestre deste ano", apontaram os especialistas.

Compartilhe

UMA NO CRAVO, OUTRA NA FERRADURA

FMI piora projeção para o PIB do Brasil em 2024 e melhora para 2025, mas impacto das chuvas no RS ainda não está na conta

28 de maio de 2024 - 11:58

FMI apresentou revisão de projeções para o PIB do Brasil em documento divulgado nesta terça-feira

LOTERIAS

Bolão fatura o primeiro prêmio da Lotofácil na semana; Mega-Sena corre hoje valendo R$ 75 milhões

28 de maio de 2024 - 5:40

Enquanto Lotofácil justifica mais uma vez a fama de loteria menos difícil da Caixa, já é possível apostar na Quina de São João

mercado imobiliário

Minha Casa Minha Vida aumenta vendas e lucros da construção civil

27 de maio de 2024 - 19:25

Dados são de pesquisa elaborada pela CBIC sobre o 1º trimestre de 2024

política monetária

Não há pressão grande para Fed cortar juros nos EUA, afirma Campos Neto

27 de maio de 2024 - 17:34

Para ele, apesar dos juros altos, economias do mundo estão surpreendendo para cima

ASTRONÔMICOS

Bancos estão descumprindo a lei? Juro rotativo do cartão sobe para 423,5% ao ano — mesmo após Congresso limitar taxas a 100% 

27 de maio de 2024 - 13:13

As taxas apresentadas pelo BC podem sugerir, portanto, que os bancos estejam descumprindo a lei, mas o que acontece é apenas um registro estatístico

Conteúdo Empiricus

Como ‘travar’ um retorno real de 7% ao ano até 2042? Confira lista de ativos que podem se beneficiar do 2º maior juro real do mundo

27 de maio de 2024 - 10:00

Juro real do Brasil chega aos 6,54% e abre oportunidade para os investidores buscarem retornos reais de 7% ao ano

LOTERIAS

4 apostas dividem prêmio milionário da Lotofácil, Mega-Sena decepciona e +Milionária nem precisa dizer

26 de maio de 2024 - 9:09

Lotofácil justifica mais uma vez a fama de loteria menos difícil da Caixa; prêmio da Mega-Sena salta para R$ 75 milhões

DESANCORADO

As más notícias de Campos Neto: temores fiscais, juros nos EUA e a própria credibilidade do BC dificultam combate à inflação

25 de maio de 2024 - 12:59

Comentários feitos por Campos Neto na tarde de sexta-feira fizeram o dólar e os juros projetados subirem

LOTERIAS

A teimosia compensa! Apostador do RJ insiste nos números e fatura sozinho a Lotofácil

25 de maio de 2024 - 8:12

Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa, mas não foi a única a distribuir um prêmio milionário ontem; Mega-Sena acumulada corre hoje

DADOS DA RECEITA

Imposto de Renda: pessoas físicas doam R$ 35 milhões do IR para fundos do Rio Grande do Sul; veja como contribuir

24 de maio de 2024 - 19:43

Em meio à tragédia climática de sua história, o estado foi o maior beneficiado desse tipo de direcionamento do IR

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar