🔴 É HOJE! COMO BUSCAR ATÉ R$ 2 MIL DE RENDA EXTRA TODO OS DIAS – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
É TUDO SOBRE OS JUROS DOS EUA

Por que os juros nos EUA subiram tanto e levaram a uma reprecificação de ativos? Gestor da Verde explica e conta qual a estratégia da gestora de Stuhlberger neste cenário

Os juros altos nos EUA e os seus impactos foram alguns dos principais temas do podcast Market Makers com Luiz Parreiras, da Verde Asset

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
20 de outubro de 2023
19:31
taxa de juros fed inflação selic eua renda fixa
Sede do banco central dos EUA, que decide sobre os juros no país Imagem: Adobe Stock/Montagem Giovanna Figueredo

Quando tentamos descobrir os motivos do movimento de praticamente qualquer ativo no mercado financeiro, no fim, acaba sendo tudo sobre os juros dos Estados Unidos.

Não tem jeito, a taxa de juros na terra do Tio Sam é o principal preço do mundo e define para onde vão os grandes fluxos de dinheiro globais. 

Mas por que ele é tão importante? E por que só agora as taxas dos títulos públicos norte-americanos subiram tanto já que os juros já estavam elevados?

A resposta está principalmente na surpreendente resiliência da economia dos EUA, que ainda é a maior do mundo e a grande referência para outros preços, de acordo com Luiz Parreiras, gestor de multimercados da Verde Asset, que participou do último episódio do Market Makers.

O gestor, que também é braço direito do lendário e fundador da Verde, Luis Stuhlberger, explicou que a economia americana surpreendeu investidores e mudou expectativas de que o país pudesse entrar em uma recessão econômica.

“A tal da recessão não apareceu e não só ela não apareceu como a economia americana nos últimos meses mostrou sinais de mais pujança do que todo mundo imaginava”, afirmou.

Ele também destaca que essa mudança de cenário foi se consolidando aos poucos e fez com que investidores tivessem que repensar modelos e previsões, o que não acontece tão rápido e acabou resultando na recente disparada das Treasurys (títulos públicos dos EUA). 

Para escutar a conversa com o gestor da Verde na íntegra, basta dar play aqui:

As bolsas já precificam o novo cenário de juros?

A disparada das Treasurys (títulos públicos dos EUA) veio acompanhada de reações também entre as moedas, mercados acionários e diversos outros ativos.

Porém, para Parreiras, os mercados de juros corrigiram muito mais do que as bolsas de valores. 

O gestor explica que o principal índice de ações do mundo, o norte-americano S&P 500, - que assim como os juros dos EUA são referência para outros índices - tem mostrado resiliência porque a lucratividade das empresas também está se mantendo forte.

Apesar do bom nível de lucros, Parreiras acredita que salvo um ou outro nome específico, as ações de empresas norte-americanas como o Google, Microsoft e Facebook, “não estão absurdamente caras”.

Como investir em BDRs? Veja a melhor forma de se expor ao dólar com ações internacionais

Qual a estratégia da Verde neste cenário de juros?

Os juros dos EUA elevados estão fazendo com que a Verde coloque mais recursos em aplicações também de juros, em detrimento de investimentos em renda variável.

Uma dessas aplicações é na curva de juros brasileira.

Porém, Parreiras lembra que o Brasil está em uma situação diferente da americana, com uma inflação que vem surpreendendo positivamente e um ciclo de queda da Selic. Por isso, apostam na queda da taxa de juros por aqui.

A Verde ainda está apostando em outros ativos, para saber mais sobre a estratégia e outros assuntos da conversa, veja na íntegra:

Compartilhe

política monetária

Não há pressão grande para Fed cortar juros nos EUA, afirma Campos Neto

27 de maio de 2024 - 17:34

Para ele, apesar dos juros altos, economias do mundo estão surpreendendo para cima

ASTRONÔMICOS

Bancos estão descumprindo a lei? Juro rotativo do cartão sobe para 423,5% ao ano — mesmo após Congresso limitar taxas a 100% 

27 de maio de 2024 - 13:13

As taxas apresentadas pelo BC podem sugerir, portanto, que os bancos estejam descumprindo a lei, mas o que acontece é apenas um registro estatístico

Conteúdo Empiricus

Como ‘travar’ um retorno real de 7% ao ano até 2042? Confira lista de ativos que podem se beneficiar do 2º maior juro real do mundo

27 de maio de 2024 - 10:00

Juro real do Brasil chega aos 6,54% e abre oportunidade para os investidores buscarem retornos reais de 7% ao ano

LOTERIAS

4 apostas dividem prêmio milionário da Lotofácil, Mega-Sena decepciona e +Milionária nem precisa dizer

26 de maio de 2024 - 9:09

Lotofácil justifica mais uma vez a fama de loteria menos difícil da Caixa; prêmio da Mega-Sena salta para R$ 75 milhões

DESANCORADO

As más notícias de Campos Neto: temores fiscais, juros nos EUA e a própria credibilidade do BC dificultam combate à inflação

25 de maio de 2024 - 12:59

Comentários feitos por Campos Neto na tarde de sexta-feira fizeram o dólar e os juros projetados subirem

LOTERIAS

A teimosia compensa! Apostador do RJ insiste nos números e fatura sozinho a Lotofácil

25 de maio de 2024 - 8:12

Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa, mas não foi a única a distribuir um prêmio milionário ontem; Mega-Sena acumulada corre hoje

DADOS DA RECEITA

Imposto de Renda: pessoas físicas doam R$ 35 milhões do IR para fundos do Rio Grande do Sul; veja como contribuir

24 de maio de 2024 - 19:43

Em meio à tragédia climática de sua história, o estado foi o maior beneficiado desse tipo de direcionamento do IR

ALÔ, COLECIONADORES

Banco Central libera 4 mil moedas comemorativas dos 200 anos da primeira Constituição brasileira

24 de maio de 2024 - 12:26

A moeda de comemoração à Constituição de 1824 terá recurso de cor pela primeira vez em uma peça de prata no Brasil e pode ser adquirida a partir desta sexta-feira (24)

LOTERIAS

Mega-Sena decepciona de novo, mas Lotofácil faz um novo milionário no interior de SP

24 de maio de 2024 - 5:54

Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa; prêmio da Mega-Sena já está em R$ 47 milhões

APÓS FALA DE HADDAD

Inflação acima da meta não assusta — mas um outro desafio macroeconômico se impõe sobre o Brasil, diz André Esteves, do BTG Pactual

23 de maio de 2024 - 19:26

O economista avalia que o mercado “não precisa perder o sono”, mas sim manter a disciplina em relação ao sistema de metas de inflação

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar