🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Estadão Conteúdo
Suspeitas

Diretor-geral da ANTT é alvo de busca e apreensão da Polícia Federal

Nomeado por Temer, Mário Rodrigues Júnior tem mandato até 2020; ele já foi citado na delação de executivos da Odebrecht, OAS e da Andrade Gutierrez

Estadão Conteúdo
11 de abril de 2019
11:35 - atualizado às 17:28
Polícia Federal PF
Polícia Federal - Imagem: Divulgação

O diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Mário Rodrigues Júnior, é alvo de busca e apreensão da Polícia Federal na manhã desta quinta-feira, 11. Os policiais cumprem o mandado expedido pela Justiça Federal e vasculham o gabinete do diretor na sede da agência em Brasília.

Ligado ao ex-deputado Valdemar da Costa Neto (PR), Mário Rodrigues foi nomeado pelo ex-presidente Michel Temer e tem mandato até 2020. Quando foi nomeado, ele já era investigado por desvios no Rodoanel em São Paulo e foi citado na delação de executivos da Odebrecht, OAS e da Andrade Gutierrez.

Na operação de hoje, batizada de Infinita Highway, o diretor é investigado por suspeita de participar de um esquema superfaturamento das tarifas de pedágio em rodovias federais nos Estados de Goiás, da Bahia e do Espírito Santo.

Em nota, a PF informou que, durante as investigações, empresas concessionárias contratavam a emissão de laudos fraudulentos que atestavam a qualidade das rodovias, evitando assim a aplicação de multas e outras penalidades pela Agência Nacional de Transporte Terrestre - ANTT, responsável pela fiscalização da prestação do serviço.

Também se identificou, diz a PF, que, com a anuência da ANTT, uma das concessionárias envolvidas aumentou indevidamente o valor cobrado a título de pedágio, sob a falsa alegação de elevação dos custos de manutenção de rodovias, baseando-se, para isso, em orçamentos fictícios, emitidos por empresas que não existiam.

Compartilhe

FRUTOS DA INVESTIGAÇÃO

Odebrecht e outras três construtoras investigadas na Lava Jato assinam acordo milionário com o Cade para evitar novas punições; saiba mais

8 de junho de 2022 - 17:23

As empresas e os executivos implicados se comprometeram a pagar R$ 454,9 milhões e colaborar com as apurações ainda em curso no orgão regulador

AGORA VAI?

Itaúsa (ITSA4) e Votorantim querem pagar R$ 4,1 bilhões pela fatia da Andrade Gutierrez na CCR (CCRO3), um prêmio de 4,96% em relação ao fechamento de ontem

24 de março de 2022 - 6:52

Diante da proposta da Itaúsa e da Votorantim, controladores da CCR têm 60 dias para decidir se exercerão ou não o direito de preferência

Movimentação societária

CCR em disparada: por que a saída da Andrade Gutierrez do bloco de controle ajuda as ações?

7 de maio de 2021 - 12:09

As ações ON da CCR lideram os ganhos no Ibovespa após a Andrade Gutierrez receber proposta para a venda de sua fatia na companhia

Decisão do Supremo

Marco Aurélio libera meio bilhão da Andrade Gutierrez que TCU havia bloqueado

21 de setembro de 2020 - 11:46

Indisponibilidade de bens foi decretada pela Corte de Contas em maio de 2018 no âmbito de auditoria que fiscalizou as obras civis da Usina Termonuclear de Angra 3, pelo prazo de um ano.

fim da história

Cade e Andrade Gutierrez fazem acordo para encerrar investigação de cartel

15 de abril de 2020 - 14:03

Empresa vai pagar R$ 8,2 milhões; investigação foi originada na Operação Lava Jato

Corrupção em SP

Lava Jato fecha acordo de leniência de R$ 214 milhões com Andrade Gutierrez

13 de novembro de 2019 - 18:58

Documento refere-se a ilícitos cometidos pela companhia em obras do Metrô de São Paulo, Prefeitura de São Paulo, CPTM, DERSA, EMTU e CODESP nos governos do PSDB

meio de conversa

Vale negocia recuperação de barragens com Andrade Gutierrez

15 de abril de 2019 - 14:59

Na semana passada, a mineradora acertou com a construtora fazer contrato de administração por obra; decisão ainda depende de aprovação do conselho de administração da Vale

PF investiga Companhia Energética de MG

Nova fase da Operação Descarte apura desvio de dinheiro da Cemig

11 de abril de 2019 - 9:05

Polícia Federal apura a participação em fraude de executivos e acionistas da Andrade Gutierrez, Cemig, Renova e da Casa dos Ventos

Corrupção

Andrade Gutierrez assina acordo de leniência de R$ 1,49 bilhão com CGU e AGU

19 de dezembro de 2018 - 6:42

Desse montante, R$ 875 milhões correspondem a lucros obtidos ilegalmente, R$ 328 milhões equivalem à propina e os R$ 286 milhões restantes correspondem a uma multa administrativa

Reta final da novela

Cade aprova acordo de R$ 897,9 milhões para por fim aos processos da Lava Jato contra empreiteiras

21 de novembro de 2018 - 17:02

O maior valor a ser pago será o da Odebrecht, que vai desembolsar R$ 578,1 milhões referente a seis processos

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies