🔴 SÉRIE EMPIRICUS IN$IGTS: +100 RELATÓRIOS CORTESIA – LIBERE GRATUITAMENTE

Uma ação barata demais? Depois do tombo, saiba se chegou a hora de investir no Bradesco (BBDC4)

Negociando por menos de 7x preço/lucros, abaixo do seu valor patrimonial e com um aparente desconto para os pares do setor, boa parte do mercado já começa a se perguntar se BBDC4 não ficou barata demais.

9 de fevereiro de 2024
6:03 - atualizado às 10:55
balanço bradesco bbdc4 resultados queda ação
Imagem: Imagem: Adobe Stock/Montagem: Giovanna Figueredo

No mercado, a notícia da semana foi o enorme tombo de 15% das ações do Bradesco (BBDC4), depois de resultados muito ruins relativos ao quarto trimestre de 2023.

A instituição, que costumava brigar pelo posto de maior banco do país com o Itaú (ITUB4), perdeu quase R$ 25 bilhões de valor em apenas um dia, e caiu para a quarta posição no setor.

Fonte: Bloomberg/Elaboração: Seu Dinheiro

É bom lembrar que essa não é a primeira vez que o Bradesco decepciona seus acionistas desta maneira nos últimos anos.

Em novembro de 2022, BBDC4 despencou 17% em um dia ao divulgar resultados pífios referentes ao terceiro trimestre de 2022. No dia da divulgação do quarto trimestre de 2022, caiu mais 8%.

Enfim, você já deve ter entendido que a situação não anda muito boa pelos lados da Cidade de Deus, sede do banco em Osasco.

Para tentar reverter essa situação, o Bradesco trocou o CEO no fim do ano passado, e junto com os resultados divulgados nesta semana, anunciou um plano de reestruturação com a ajuda da consultoria McKinsey.

Negociando por menos de 7x preço/lucros, abaixo do seu valor patrimonial e com um aparente desconto para os pares do setor, boa parte do mercado já começa a se perguntar se BBDC4 não ficou barata demais.

Fonte: Bloomberg

Será que chegou a hora de apostar no Bradescão? Será que o plano de reestruturação e a "gloriosa" McKinsey vão ajudar a colocar o bancão nos trilhos novamente? Eu não apostaria nisso, pelo menos, não tão cedo.

Reestruturações são mais difíceis do que você imagina

Eu não vou mentir para você, logo que comecei a trabalhar como analista, no auge da minha inocência no mercado financeiro, eu acreditava em qualquer "plano de reestruturação".

Nas apresentações de Powerpoint, as companhias pareciam conhecer exatamente quais eram os problemas que tinham levado para o buraco. Além disso, com a ajuda de consultorias famosas – McKinsey, Galeazzi, Falconi, etc – elas diziam saber exatamente o caminho para sair de lá.

Depois da apresentação podia-se ouvir palmas, acionistas se abraçavam emocionados, e analistas corriam para o escritório para revisar o preço das ações para cima com os novos inputs otimistas.

Mas a verdade é que o mundo dos negócios é infinitamente mais difícil do que slides de PPT. Enquanto a companhia em dificuldades tenta se recuperar, a concorrência vai aproveitar a oportunidade para tentar roubar mercado.

Com a situação delicada, ela também vai ter mais dificuldade para contrair empréstimos, rolar dívidas, etc. Não vai sobrar tanto dinheiro para divulgar a marca em campanhas de marketing, nem para oferecer boas remunerações, o que pode levar a perda de talentos. É uma bola de neve…

Hoje, com vários anos de mercado nas costas e algumas frustrações, aprendi que são poucas as reestruturações que realmente dão certo e, mesmo quando acontecem, costuma demorar muito mais tempo do que se imagina.

A Vulcabrás, um dos casos recentes mais interessantes de reestruturação no Brasil, demorou cerca de 5 anos para ver suas ações voltarem a se recuperar.

E se você pesquisar no Google, vai encontrar notícias sobre reestruturação nas Casas Bahia (antiga Via Varejo), na CVC Corp e na Marisa da década passada, e elas seguem tentando sair do buraco até hoje…

Antes de continuar, é importante dizer que eu não estou comparando o Bradesco com essas companhias.

Financeiramente, o Bradesco vive uma situação muito melhor – o banco dá lucro e não tem problemas de solvência.

Fonte: Bloomberg/Elaboração: Seu Dinheiro

Mas a rentabilidade (Retorno Sobre Patrimônio Líquido, ou RSPL) está muito abaixo de seus pares. Além disso, há um outro componente importantíssimo aqui: o tamanho. Estamos falando de uma instituição gigantesca, de R$ 140 bilhões de valor de mercado e mais de 85 mil colaboradores.

É como tentar dar um cavalo de pau em um transatlântico: não é impossível, mas não será nada fácil, e muito menos rápido.

Um outro ponto merece atenção daqui para frente. Será que os correntistas continuarão a enxergar no Bradesco um porto seguro, assim como acontece com o Itaú? Será que investidores vão continuar aceitando taxas tão baixas para CDBs do Bradesco quanto aceitam para CDBs do Itaú, por exemplo?

Tudo isso pode ter implicações no custo de captação e na rentabilidade futura, o que nos leva de volta à pergunta: será que chegou a hora de apostar no Bradescão?

Bradesco: ainda é cedo

Se você está certo de que o Bradesco voltará a entregar a mesma rentabilidade que Itaú e outras companhias do setor, a resposta é óbvia: compre BBDC4.

Mas com resultados muito abaixo dos pares, um plano de reestruturação que tem boas chances de ser mais difícil e demorado do que o mercado está pensando, entendo que o desconto de BBDC4 seja merecido neste momento.

Por esses motivos, na série Vacas Leiteiras, o nosso bancão preferido continua sendo o Itaú (ITUB4) que, além de ótimos resultados no quarto trimestre de 2023, ainda anunciou o pagamento de R$ 11 bilhões em dividendos extraordinários.

Mais importante: ao que tudo indica, o banco deve distribuir ainda mais dividendos em 2024. Além do Itaú, a série conta com diversas boas pagadoras de dividendos. Se quiser conferir a lista completa, deixo aqui o convite.

  • Além de Itaú (ITUB4): veja outras 4 ações que Ruy Hungria recomenda para quem busca lucrar com dividendos este ano. Uma delas negocia a apenas 4x Valor da Firma/Ebitda e pode pagar até 10% em proventos. Acesse a lista gratuitamente aqui.

Um grande abraço e até a semana que vem.
Ruy

Compartilhe

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: ChatGPT resiste às tentações de uma linda narrativa?

17 de abril de 2024 - 20:11

Não somos perfeitos em tarefas de raciocínio lógico, mas tudo bem: inventamos a inteligência artificial justamente para cuidar desses problemas mais chatos, não é verdade?

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Ataque do Irã poderia ter sido muito pior: não estamos diante da Terceira Guerra Mundial — mas saiba como você pode proteger seu dinheiro

16 de abril de 2024 - 6:17

Em outubro, após o ataque do Hamas, apontei para um “Kit Geopolítico” para auxiliar investidores a navegar por esse ambiente incerto

EXILE ON WALL STREET

Felipe Miranda: Cinco coisas que deveriam acabar no mercado financeiro

15 de abril de 2024 - 20:01

O sócio-fundador da Empiricus lista práticas do universo dos investimentos que gostaria de ver eliminadas

DE REPENTE NO MERCADO

O que Elon Musk, Javier Milei, Alexandre de Moraes, o halving do bitcoin e a China têm em comum? 

14 de abril de 2024 - 12:00

Acredite: tudo isso movimentou o mercado financeiro esta semana; veja os destaques

Especial IR 2024

Meu dependente paga pensão alimentícia; posso abatê-la no imposto de renda?

13 de abril de 2024 - 8:00

Titular da declaração de imposto de renda declara o pai como dependente, e ele paga pensão alimentícia à mãe dela. E agora?

SEXTOU COM O RUY

Enquanto você se preocupa com a Oi (OIBR3), esta empresa da B3 virou a campeã de qualidade no serviço de internet – e ainda está barata na bolsa

12 de abril de 2024 - 6:07

Para se diferenciar, essa companhia construiu uma infraestrutura de qualidade, que tem proporcionado prêmios de internet fixa mais rápida do Estado de São Paulo, à frente das gigantes de telecom

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Quintal da China, quintal do mundo

10 de abril de 2024 - 19:15

Se a economia chinesa sofre, nós necessariamente compartilhamos dessa desgraça?

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Juro real de volta aos 6%: com bolsa na pior e dólar nas alturas, essa é uma nova oportunidade?

9 de abril de 2024 - 6:40

Uma regra prática comum para investimentos em renda fixa no Brasil sugere vender títulos quando os juros reais atingem 3% e comprá-los a 6%

EXILE ON WALL STREET

Além do bitcoin (BTC): esta carteira já rendeu 447% acima da maior criptomoeda do mercado

8 de abril de 2024 - 20:01

Acredito que exista uma forma melhor de pensar sobre a ciclicidade do preço do bitcoin (BTC), que historicamente nos ajudou a gerar alfa neste mercado

BOMBOU NO SD

Argentina entra na rota de ‘paraíso fiscal’, China encara mesma crise do Japão e inteligência artificial “sugando” o Ibovespa — veja tudo o que foi destaque na semana

6 de abril de 2024 - 13:36

A crise e os seus reflexos no país vizinho no Brasil despertaram o interesse dos leitores do Seu Dinheiro nos últimos dias

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar