🔴 É HOJE! COMO COMPRAR CARROS COM ATÉ 50% DE DESCONTO NA TABELA FIPE – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
SEM PRESSÃO

Padilha entra em cena e coloca panos quentes na relação de Lula com o BC — saiba o que o ministro falou

Para o chefe da pasta das Relações Institucionais, Lula, por enquanto, traz ao debate os juros altos, pauta compartilhada com os empresários

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
8 de fevereiro de 2023
17:08 - atualizado às 17:09
O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha - Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil

Com os ataques frequentes do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Banco Central (BC), o ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, também entrou em cena na tentativa de colocar panos quentes na relação do governo com a autoridade monetária.

Padilha afirmou que, além de não ter nenhuma proposta do governo para rever a autonomia do BC, não há nenhuma pressão sobre "qualquer mandato", em referência ao presidente da autarquia, Roberto Campos Neto.

Padilha, porém, disse que a lei de autonomia tem de ser seguida por todos. "Tem lei que nós defendemos, tem que ser seguida, acompanhada e cumprida por todos", disse após reunião do Conselho político de coalizão no Palácio só Planalto.

Nesse quesito, o ministro afirmou que cabe ao Senado e à sociedade acompanhar o cumprimento da lei. "Acreditamos que todos diretores do BC vão se esforçar para cumprir a lei. O que pode existir por parte do Congresso é acompanhar se lei do BC está sendo cumprida."

Lula não está fritando ninguém

Padilha negou ainda que haja um processo de "fritura" por parte do governo em relação ao Banco Central.

"Não tem aquecimento nenhum, fervura nenhuma, fritura nenhuma", disse.

Para o ministro, Lula por enquanto traz ao debate os juros altos, pauta compartilhada com os empresários. "Todos querem juros mais baixos no País", afirmou.

Segundo Padilha, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, tem dito que o País consegue apresentar juros mais baixos.

  • Em dúvida sobre como investir? Faça o download GRATUITO do e-book Onde investir em 2023 e confira a opinião dos maiores especialistas do mercado financeiro sobre os ativos mais promissores para este ano. BAIXE AQUI

Campos Neto vai se explicar?

Parlamentares do PT e do PSOL querem apresentar requerimento para convidar Campos Neto a comparecer em uma audiência pública na Câmara para explicar as razões dos juros altos. 

Por ter integrado o governo de Jair Bolsonaro, Campos Neto é visto pelos políticos da esquerda como uma espécie de "cavalo de Troia" para atrapalhar o governo e a retomada do crescimento.

Esses deputados falam em propor mudança na autonomia do BC, mas nem mesmo o governo vê chances de um projeto desse tipo passar no Congresso.

Padilha afirmou que não houve, em nenhum momento, por parte do governo, um pedido para a convocação de Campos Neto para dar explicações ao Congresso.

Segundo ele, o Planalto tem diálogo com a direção do BC, inclusive com o presidente. "Governo está tranquilo no diálogo, nas reuniões que possam ser necessárias respeitando autonomia."

*Com informações do Estadão Conteúdo

Compartilhe

FLEXIBILIZAÇÃO DA PENA

George Washington, bolsonarista que planejou atentado a bomba no aeroporto no Distrito Federal, vai para o semiaberto

19 de maio de 2024 - 15:34

A mudança do regime fechado para o semiaberto foi reconhecida porque ele já cumpriu um sexto da pena, requisito estabelecido na Lei de Execução Penal

MÃO PESADA?

Anatel poderá ser supervisor das redes sociais: presidente da agência defende que órgão regule plataformas 

19 de maio de 2024 - 11:22

O dirigente da Anatel explicou que a agência não tem, no entanto, como atuar sobre postagem e perfis específicos

ACONTECE EM OUTUBRO

Aquecendo os motores para as eleições municipais: Testes em urnas eletrônicas reiteram que sistema de votação é seguro

18 de maio de 2024 - 11:55

Dos 35 planos de teste realizados, cinco apontaram melhorias nos sistemas, que foram acatadas pelos técnicos do tribunal

"TUDO NORMAL"

Jair Bolsonaro recebe alta após 13 dias internado e já anuncia planos

17 de maio de 2024 - 16:46

“Em uma semana, tudo normal”, escreveu no X (antigo Twitter) Bolsonaro, que estava com quadro de erisipela e desconforto abdominal

VAI MELHORAR?

O que Haddad espera da economia? Projeções da Fazenda esperam inflação e PIB maiores para 2024

16 de maio de 2024 - 15:33

Para 2025, a projeção de IPCA passou de 3,10% para 3,20%. A atualização acontece um mês após o último boletim macrofiscal da SPE.

POLÍTICA

Sérgio Moro vai perder o mandato? Veja como será o julgamento do senador no TSE

16 de maio de 2024 - 11:14

Julgamento que pode resultar na cassação do mandato de Sérgio Moro e torná-lo inelegível começa hoje no TSE

PESQUISA QUAEST

Lula “merece” ou não ser reeleito? Pesquisa aponta nome mais forte que Jair Bolsonaro para eleição de 2026

13 de maio de 2024 - 8:35

Vale lembrar que Bolsonaro está inelegível até a eleição de 2030, de acordo com uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

DECISÃO DA CORTE

STF barra indicações políticas para estatais — mas mantém nomeações feitas por Lula

10 de maio de 2024 - 9:19

Assim, com a decisão, ficam proibidas futuras nomeações políticas para cargos de chefia em empresas públicas, sociedades de economia mista e suas subsidiárias

LEVANTAMENTO

Governo Lula melhor que o de Bolsonaro? Veja o que a pesquisa CNT/MDA descobriu

7 de maio de 2024 - 18:32

O levantamento foi encomendado pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) e executado pelo Instituto MDA Pesquisa. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais.

NAS CASAS LEGISLATIVAS

Comissão do Senado dá sinal verde para projeto de lei que recria seguro obrigatório DPVAT e libera R$ 15 bilhões de crédito

7 de maio de 2024 - 14:49

“A recriação do DPVAT, agora SPVAT, não tem nenhum condão do ponto de vista do governo de fazer caixa”, disse o senador Jaques Wagner durante a votação

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar