🔴 É HOJE! COMO BUSCAR ATÉ R$ 2 MIL DE RENDA EXTRA TODO OS DIAS – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Por que tiramos as ações da Petrobras (PETR4) da nossa carteira de dividendos?

Nenhum evento ruim aconteceu. Na verdade, os últimos meses têm ajudado a reduzir os receios do mercado com relação às possíveis interferências do governo na estatal; entenda a mudança

11 de agosto de 2023
6:07 - atualizado às 8:59
petrobras ações no retrovisor
Montagem com logo da Petrobras no retrovisor - Imagem: Divulgação/Volkswagen - Montagem: Julia Shikota

Nos últimos dias, tomamos uma decisão difícil na série Vacas Leiteiras da Empiricus, focada em ações pagadoras de dividendos: vendemos as ações da Petrobras.

Depois de um ano e meio na nossa carteira e quase 100% de valorização, decidimos vender PETR4 na última semana.

Mas o que de tão ruim aconteceu para tomarmos essa decisão? Será que o cenário para a Petrobras piorou tanto assim?

Não, nenhum evento verdadeiramente ruim aconteceu. Na verdade, temos visto justamente o contrário: os últimos meses têm ajudado a reduzir os receios do mercado com relação às possíveis interferências do governo.

Para começar, a nova política de precificação de combustíveis não trouxe nenhuma mudança drástica, o que afastou os riscos de venda de combustíveis abaixo do preço de custo.

Além disso, a redução estabelecida pela nova política de dividendos foi menor do que o mercado temia, o que inclusive gerou uma reação positiva no pregão seguinte ao anúncio.

Tanto é que, mesmo com todos os receios de possíveis interferências políticas desastrosas, PETR4 valorizou quase 50% em 2023.

Mas, se as notícias foram boas para os acionistas, por que vender os papéis então?

Basicamente, porque as ações já subiram demais!

Abril de 2022: risco razoável, mas muita margem de segurança

Em abril de 2022, quando inserimos as ações da Petrobras na série Vacas Leiteiras, PETR4 negociava por menos de 2 vezes os seus lucros – um patamar que raramente conseguimos encontrar em um mercado razoavelmente desenvolvido, como é o nosso.

Mas naquela época existia um outro dado ainda mais absurdo: o dividend yield superava os 40%!!!

Ou seja, a ação estava tão barata e distribuía tantos proventos que em apenas um ano o investidor receberia de volta 40% do valor investido na ação na forma de dividendos.

Essa combinação de preços baixos e dividendos elevados representava o que Warren Buffett costuma chamar de "margem de segurança".

É óbvio que coisas ruins poderiam acontecer com a Petrobras naquela época. Lembre-se que, mesmo durante o governo Bolsonaro, a estatal sofreu diversas ameaças e mudanças em sua presidência.

Mas com múltiplos tão baixos e yields tão elevados, mesmo notícias muito ruins teriam um impacto limitado sobre os preços, dado o desconto já bastante excessivo de PETR4.

Agosto de 2023: mais risco, com menos margem de segurança

Depois de praticamente um ano e meio, o cenário ficou muito diferente. Depois da alta de quase 100% das ações, uma queda nos preços do petróleo e uma redução na proporção do Fluxo de Caixa distribuído aos acionistas, as ações da Petrobras neste momento negociam por 3,5 preço/lucros e um dividend yield esperado de menos de 20%.

Fonte: Bloomberg. Elaboração: Seu Dinheiro

Eu sei que esses números estão longe de serem considerados ruins, mas já não nos parecem suficientemente atrativos para proteger os acionistas caso alguma interferência mais séria aconteça.

Uma coisa é você receber uma notícia ruim, sabendo que no fim do ano ainda terá direito a receber 50% de dividendo da empresa – você vai pensar bastante antes de decidir se vale a pena vender.

Outra coisa, bem diferente, é querer continuar com a ação no meio do tiroteio em troca de um dividendo de "apenas" 20%. Os acionistas simplesmente não têm mais tanto incentivo para querer continuar com a ação, o que abre espaço para quedas bem mais drásticas se alguma notícia ruim realmente aparecer.

Ações mais caras, risco maior

Por esses motivos, nós preferimos tirar PETR4 da série Vacas Leiteiras nos últimos dias.

Mas entenda que isso não significa que nós achamos que PETR4 vai cair. Pode ser que o governo continue não interferindo muito no dia a dia da companhia. Pode ser que, apesar da influência do governo, a estatal não consiga investir tanto em outros segmentos, e resolva retomar a distribuição expressiva de dividendos dos anos anteriores. Se isso acontecer, é provável que as ações da Petrobras continuem se valorizando.

Mas além dos ruídos políticos terem aumentado recentemente, os múltiplos menos atrativos e a menor margem de segurança do que tínhamos um ano e meio atrás não nos deixam mais tão confortáveis como antes.

É claro que seguiremos acompanhando de perto essa história, mas só voltaremos a ser acionistas quando a margem de segurança voltar a ser suficientemente atrativa. Obrigado e, quem sabe, até logo, Petrobras.

  • Em quais ações investir para buscar dividendos agora? A carteira de 5 melhores ações para proventos, segundo o analista Ruy Hungria, inclui Itaú (ITUB4), Vale (VALE3) e outras três companhias sólidas e com potencial de gerar bons pagamentos a seus acionistas nos próximos meses. Acesse a carteira completa gratuitamente aqui.

Um grande abraço e até a semana que vem!

Ruy

Compartilhe

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Informação exclusiva, últimos dias para declarar o IR 2024 e dólar nas alturas na Argentina — confira as notícias mais lidas da semana no Seu Dinheiro

25 de maio de 2024 - 9:21

A posse da nova presidente da Petrobras, Magda Chambriard, a ata do Fed e a aprovação do ETF do ethereum nos Estados Unidos mexeram com os mercados, mas não brilharam sozinhas

Especial de IR

Fui MEI por um ano, mas não entreguei a declaração de imposto de renda de pessoa física. Posso vir a ter problemas?

25 de maio de 2024 - 7:46

Ela deixou de entregar a declaração de imposto de renda como pessoa física no ano em que trabalhou como MEI, mas pode ter cometido um erro…

SEXTOU COM O RUY

O investimento secreto de Warren Buffett: aprenda a aplicar a mesma estratégia para ganhar dinheiro no Brasil

24 de maio de 2024 - 9:01

Aposta mais recente de Warren Buffett aparecia na SEC como confidencial, o que gerou muita curiosidade entre os investidores

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Adagio ma non troppo: Com Ibovespa em marcha lenta, Wall Street anima os mercados; confira o que movimenta as bolsas hoje

24 de maio de 2024 - 8:50

Caminhos dos juros nos EUA e Brasil voltam a preocupar investidores; balanço da Americanas adiado, novo CEO da Vale e aprovação do ETF de ethereum agitam as bolsas nesta sexta-feira

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

O problema dos 3%: como a desancoragem das expectativas atrapalha a queda dos juros no Brasil

24 de maio de 2024 - 6:34

O ministro Fernando Haddad considera a meta de inflação de 3% praticamente inalcançável, o que eleva ansiedade quanto a uma possível revisão

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Você leu o que o Fed escreveu para você?

22 de maio de 2024 - 20:05

O segredo para uma jornada de sucesso como investidor ou como empreendedor começa com algo bem simples… a leitura.

CRYPTO INSIGHTS

O mercado de criptomoedas está influenciando as eleições nos EUA? O que o ETF de ethereum (ETH) tem a ver com a política americana

21 de maio de 2024 - 20:05

Nesta semana uma votação crucial está prevista para acontecer em Washington e pode remodelar o panorama regulatório para os ativos digitais nos Estados Unidos

EXILE ON WALL STREET

Felipe Miranda: Dez anos de “O Fim do Brasil”

20 de maio de 2024 - 20:01

Dez anos de lançamento de “O Fim do Brasil” e, afinal, a que fim chegou a economia do Brasil? Estamos em queda livre em direção ao pior?

Especial IR

Me mudei para Portugal, mas não entreguei a Declaração de Saída Definitiva do País; como regularizar a situação?

18 de maio de 2024 - 8:00

Documento serve para encerrar as obrigações fiscais do contribuinte no Brasil, mas este leitor não a entregou e agora recebeu uma herança

SEXTOU COM O RUY

A Petrobras (PETR4) desabou mais uma vez: surge uma barganha na bolsa com dividendos bilionários?

17 de maio de 2024 - 6:04

Nas últimas várias trocas no comando da Petrobras, não tivemos grandes mudanças no dia a dia da companhia, o que inclusive permitiu ótimos pagamentos de dividendos nos últimos anos, mesmo com CEOs distintos — será que agora também vai ser assim?

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar