🔴 META: ATÉ R$ 3.000 POR DIA COM 2 OPERAÇÕES – CONHEÇA O INDICADOR X

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
SD Entrevista

Como a compra da corretora Ideal pode fazer o Itaú partir para o ataque e abrir um novo filão em investimentos

Banco viu na Ideal uma forma de complementar a oferta para os investidores que não são clientes do banco, diz Carlos Constantini, diretor do Itaú

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
13 de janeiro de 2022
12:19 - atualizado às 14:25
Carlos Constantini, diretor que lidera a área de Wealth Management & Services (WMS) do Itaú
Carlos Constantini, diretor que lidera a área de Wealth Management & Services (WMS) do Itaú - Imagem: SM2-Fotografia

Em mais um lance na disputa pelos seus investimentos, o Itaú Unibanco (ITUB4) surpreendeu com o anúncio da aquisição da Ideal. O maior banco privado brasileiro investiu R$ 650 milhões para ficar com 50,1% do capital da corretora.

Criada em 2019, a Ideal logo chamou a atenção do mercado ao ficar entre as líderes no ranking de volume de negócios na B3. A corretora cresceu rapidamente graças ao foco em tecnologia para atender grandes investidores institucionais, como fundos de investimento.

Mas não foi esse público que interessou o banco, e sim a possibilidade de usar a corretora para complementar a oferta para os investidores pessoas físicas, me disse hoje pela manhã Carlos Constantini, diretor que lidera a área de Wealth Management & Services (WMS) do Itaú.

À primeira vista, o negócio pode ser interpretado como uma volta do Itaú ao mundo das plataformas independentes de investimento após a venda da participação na XP.

Mas Constantini diz que o movimento é uma continuidade do trabalho que o banco vem desenvolvendo desde 2017, quando tomou a decisão histórica de abrir a prateleira para oferecer produtos de terceiros aos clientes.

Um novo filão para o Itaú

Na prática, para quem é cliente do Itaú nada muda, até porque a Ideal não atua hoje no varejo. O banco também segue investindo nas iniciativas internas, como o aplicativo Ion.

O que o Itaú deseja é alcançar de alguma forma os investidores que hoje não se relacionam diretamente com o banco. “Estamos acelerando de formas possíveis e essa [a aquisição] é mais uma”, afirma o diretor.

Com a Ideal, o Itaú pode partir para o ataque e avançar em um novo e promissor filão: o de broker as a service. Em outras palavras, a estrutura da corretora pode ser usada por qualquer empresa que queira oferecer serviços de investimentos aos clientes, como por exemplo uma grande varejista ou uma distribuidora de energia elétrica.

A Ideal vai seguir operando de forma independente do Itaú. A aquisição ainda depende do aval do Cade e do Banco Central, mas Constantini não espera problemas na aprovação como aconteceu com a XP.

“O que fizemos foi a aquisição de uma peça importante para construir uma estratégia maior. É diferente de adquirir uma base de clientes, onde pode haver uma preocupação de concentração.”

Agentes autônomos do Itaú vêm aí

A Ideal também pode ser uma peça importante para o Itaú avançar em outro modelo de oferta de produtos de investimento, via agentes autônomos. Esse foi o modelo que permitiu a corretoras como a XP baterem de frente contra os grandes bancos.

Os agentes autônomos são os profissionais responsáveis por oferecer os produtos de investimento disponíveis na plataforma, mas eles não possuem vínculo empregatício — como um gerente de banco, por exemplo.

Constantini diz que faz parte dos planos do banco formar uma base de agentes autônomos, e que essa estratégia não tem relação direta com a compra da Ideal.

Mas não custa lembrar que o Itaú foi um dos críticos ao modelo dos agentes autônomos, mesmo nos tempos em que foi sócio da XP.

Isso porque 100% da remuneração dos profissionais vem da comissão pelos produtos vendidos, o que pode levá-los a oferecer as opções mais vantajosas para eles, e não necessariamente para os clientes.

“Existe espaço para essa relação ser aprimorada, para que os incentivos do agente autônomo estejam alinhados com os do cliente”

Carlos Constantini, Itaú Unibanco

Ele diz que a estratégia de operar com agentes autônomos não muda os planos do Itaú de seguir expandindo a rede própria de profissionais de investimento, que deve chegar a 2 mil pessoas neste ano.

Leia também:

Compartilhe

Diversificação internacional

Cliente da Ágora, corretora do Bradesco, poderá investir diretamente no exterior por meio de carteiras montadas pela BlackRock

27 de julho de 2022 - 12:30

Iniciativa é fruto de uma parceria da plataforma com o Bradesco BAC Florida Bank, que oferecerá conta internacional aos clientes da corretora

ACABOU A FESTA

A crise dos unicórnios chegou às criptomoedas: controladora do Mercado Bitcoin demite 90 funcionários com cenário desfavorável; entenda

1 de junho de 2022 - 16:37

Crise das criptomoedas, juros e inflação alta: tudo que aconteceu para a 2TM precisar reduzir seu quadro de funcionários

BRANDING

Nova marca no pedaço: saiba por que a Brasil Brokers (BBRK3) mudou de nome e se a experiência de comprar um imóvel vai mudar

29 de março de 2022 - 12:27

Para os cariocas, no entanto, a operação de imóveis dos mercados primário e secundário continuará se chamando Brasil Brokers

APETITE SEM FIM

BTG Pactual compra tradicional corretora carioca e segue avançando no segmento de assessoria de investimentos

1 de fevereiro de 2022 - 11:29

Uma semana depois de adquirir a Planner, o banco anunciou hoje a compra da Elite Investimentos

VAI BRASIL!

Após lançar tokens da seleção brasileira, corretora turca de criptomoedas Bitci pretende lançar fã tokens de 5 times locais

1 de fevereiro de 2022 - 9:27

A exchange já lançou 25 fan tokens e pretende dobrar o número até o final de 2022, com investimentos no Brasil, Espanha, Índia, e países da Ásia Central

NOVATA NO PEDAÇO

XP anuncia novo acordo para criação de corretora em sociedade com escritórios de agentes autônomos

21 de janeiro de 2022 - 14:04

Os escritórios BRA e BS Investimentos são especializados no atendimento de clientes focados em renda variável e, juntos, possuem quase 90 mil clientes na rede da XP

Banco contra-ataca

Após vender XP, Itaú faz nova aposta em corretoras e investe R$ 650 milhões na Ideal

13 de janeiro de 2022 - 8:36

O maior banco privado brasileiro anunciou a compra de 50,1% do capital da Ideal e volta a ter um cavalo na corrida das plataformas de investimento

DE OLHO NA OPERAÇÃO

XP (XPBR31) e Inter (BIDI4) sobem embalados pelas prévias operacionais; Goldman Sachs vê potencial de alta de 116,5% em ações da XP

11 de janeiro de 2022 - 16:49

Papéis do Banco Inter (BID4) têm dia de volatilidade alta, XP (XPBR31) sobe com força após publicação de dados operacionais favoráveis

Plataformas de investimento

XP e Modal ‘juntos e separados’: o que está por trás da compra e o que muda para o investidor

7 de janeiro de 2022 - 15:03

Na guerra das plataformas de investimento, XP pagou barato e ainda eliminou um concorrente ao comprar o Modal por um valor equivalente a R$ 3 bilhões

AJUSTE DE ROTA

Bank of America corta de US$ 56 para US$ 40 preço-alvo da XP

16 de dezembro de 2021 - 19:22

‘Enchente’ de ações pode pressionar o preço dos papéis para baixo; entenda

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar