🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

João Escovar
Jornalista especializado em Finanças
Conteúdo Empiricus

‘Investidor árabe’ que contratou Neymar e Cristiano Ronaldo faz aporte bilionário na Vale; dividendos de VALE3 podem ser turbinados?

Investimentos descomunais dos magnatas e sheiks árabes tem objetivo claro: diversificar a economia saudita antes de uma derrocada do petróleo no futuro

João Escovar
18 de agosto de 2023
13:25
Investimentos descomunais dos magnatas e sheiks árabes tem objetivo claro: diversificar a economia saudita antes de uma derrocada do petróleo no futuro - Imagem: Brenda SIlva?Shutterstock

Eles estão frequentemente andando com bilionários americanos, presidentes de grandes potências e celebridades esportivas… além de terem animais selvagens — como leões e panteras — os aguardando em seus palácios como pets.

E o que está por trás do estilo de vida exótico dos sheiks árabes?

As fortunas resgatadas no fundo do mar e do deserto com barris de petróleo, que agora são usadas para compras de clubes, jogadores estelares e até mesmo empresas brasileiras.

O objetivo? Justamente diversificar a economia da Arábia Saudita, criando novas fontes de receita para um futuro em que o petróleo parece ser cada vez mais rejeitado pela agenda ecológica global.

É por meio deste movimento que o fundo soberano saudita está fazendo aportes vultosos no futebol do país, que recentemente contratou estrelas globais em profusão, com destaque para Neymar e Cristiano Ronaldo.

Mas, em uma outra frente, a mesma Arábia Saudita adquiriu um pedaço de uma empresa brasileira conhecida por seu uma excelente pagadora de dividendos: a Vale (VALE3).

E o aporte é muito maior do que o pago para contratar os astros de Brasil e Portugal…

VALE E MAIS 4: AS TOP 5 AÇÕES PARA RECEBER DIVIDENDOS

Fundo árabe contratou CR7 e Neymar, mas investimento no futebol é apenas uma fatia de algo muito maior

Cristiano Ronaldo foi comprado pelo time árabe Al-Nassr até 2025, disposto a pagar quase 200 milhões de euros por ano.

É o equivalente a um salário anual superior a R$ 1 bilhão.

Já Neymar foi comprado pelo Al-Hilal por 100 milhões de euros e ainda receberá mais de R$ 1 bilhão em dois anos de contrato.

Por trás destes clubes está o fundo soberano da Arábia Saudita, pertencente ao governo local e um dos maiores do planeta em volume de ativos.

O mesmo fundo, contudo, recentemente fez um outro aporte bilionário que não possui relação com o futebol, mas sim com o Brasil.

Trata-se da aquisição de 10% do segmento de metais básicos (níquel e cobre) da Vale (VALE3), amplamente usados para a fabricação de baterias elétricas.

O aporte de US$ 2,6 bilhões claramente tem o objetivo de posicionar a Arábia Saudita como um player não dependente do petróleo em caso de uma transição energética global nas próximas décadas.

Para o analista Richard Camargo, da Empiricus, com esse aporte a Vale deve seguir como uma “ação top” em termos de pagamentos de dividendos, embora o dinheiro árabe não deva ter influência direta neste momento.

“Agora, é um parceiro estratégico para financiar mais investimento na divisão de renováveis da Vale (que ainda é muito pequena). No final do dia, o que ainda interessa para Vale seus investidores ainda é o minério de ferro e o nível de produção dela."

Ainda que o aporte não impacte diretamente a geração de dividendos, estamos falando de um investimento exorbitante para uma companhia que já está muito bem posicionada entre os analistas.

Para colocar em perspectiva:

  • A companhia inteira é avaliada em 4x EBITDA
  • Mas o setor investido pelo fundo árabe foi avaliado em 10x EBITDA

Em português claro, imagine só que a companhia inteira valesse 400 reais… mas o fundo árabe pagasse 1.000 reais por apenas uma fração dela.

GRATUITO: CONFIRA O POTENCIAL DE DIVIDENDOS PARA VALE E MAIS 4 AÇÕES

Vale e mais 4 oportunidades que podem ser capturadas a partir de agora para ganhar dividendos

Embora não veja relação direta entre o aporte árabe e os dividendos da Vale, Richard Camargo entende que a mineradora brasileira está entre as 5 melhores empresas do momento para quem busca dividendos.

Ele e sua equipe liberaram um relatório gratuito com 5 recomendações quentes para investir agora se você busca proventos gordos. A Vale é uma delas.

Além da mineradora, veja uma amostra das recomendações:

  • A melhor ação de energia elétrica atual, que sairá imediatamente de um ciclo de investimento e entrará em fase de geração de caixa (leia-se dividendos crescentes para seus investidores).
  • A empresa farmacêutica que entregou resultados excelentes em 2022 e promete continuar crescendo, mas negociada com grande desconto. Comprar agora é aproveitar uma bela economia.

Além dessas oportunidades, você encontrará mais neste relatório gratuito… e o objetivo é simples: a criação de fontes de renda extra com ações consolidadas.

As oportunidades de compra estão na mesa, mas, como qualquer bom investimento, a barganha dura pouco. Via de regra, o preço atual é temporário.

Toque abaixo para conhecer e aproveitar.

BAIXAR RELATÓRIO GRATUITO

Compartilhe

Conteúdo Empiricus

“É inconcebível ter 0% de investimento no exterior”, diz analista da Empiricus Research; entenda o motivo

12 de junho de 2024 - 16:00

De acordo com Enzo Pacheco, não vale a pena focar no Brasil tendo em vista que o risco fiscal aqui é maior e há menos opções disponíveis na bolsa

Conteúdo Empiricus

‘Cavalo de pau’ na Selic? IPCA de maio pode fazer Copom ‘virar a mão’ e levar taxa básica de juros a 11%

12 de junho de 2024 - 12:00

Enquanto cenário atual pode assustar renda variável, analista recomenda 4 títulos de renda fixa “premium” para se proteger da inflação e buscar até 7,1% de ganho real sem Imposto de Renda

Conteúdo Empiricus

À espera de dividendos? Eletrobras (ELET6) vai lucrar R$ 4,7 bilhões com venda de ativos; veja quais são os planos da companhia

12 de junho de 2024 - 10:00

Na visão do analista da Empiricus, o lucro da Eletrobras (ELET6) com a venda das termelétricas pode ajudar nos dividendos, mas a elétrica tem outros projetos

Conteúdo Empiricus

Dividendos de até 9,4% nos próximos 12 meses: FII de tijolo é favorito de analista para buscar rendimentos mensais; veja qual

12 de junho de 2024 - 8:00

Analista recomenda um dos maiores FIIs de tijolos da indústria para investir no momento; veja ticker e outras quatro indicações

Conteúdo Empiricus

Tchau, Microsoft (MSFT34): veja por que o BDR saiu de carteira recomendada mensal – e qual big tech que ‘surfa’ a onda de IA entrou no lugar

11 de junho de 2024 - 16:00

Para Empiricus, BDR da Microsoft (MSFT34) ficou ‘caro’ demais; veja a seleção de ações internacionais para buscar lucros em dólar

Conteúdo Empiricus

Nem Even (EVEN3), nem MRV (MRVE3): essa outra construtora está barata e pode elevar pagamento de dividendos

11 de junho de 2024 - 15:00

Veja a empresa de construção civil que já mostrou resiliência frente a cenários difíceis e pode gerar bons dividendos, segundo analista

Conteúdo Empiricus

Com esses títulos, ‘é bem difícil perder dinheiro’, diz analista; confira 4 ativos para buscar retorno real de até 7% ao ano

11 de junho de 2024 - 14:00

Alta da curva de juros pode beneficiar categoria de títulos “premium”; veja as melhores oportunidades de junho, segundo a Empiricus Research

Conteúdo Empiricus

Bradesco (BBDC4) e Santander (SANB11) estão sendo ‘comidos vivos’ pelo Nubank (ROXO34), mas ações do roxinho estão ‘muito caras’, diz analista; veja em qual banco da bolsa investir

11 de junho de 2024 - 11:41

Apesar do ótimo momento operacional do Nubank, analista tem dificuldade para ‘enxergar upside nas ações’; veja outro banco em ponto de entrada melhor que o roxinho

conteúdo empiricus

Às vésperas da decisão do Fed e inflação no Brasil, analista recomenda: ‘essa é uma boa hora para não fazer nada’; entenda

10 de junho de 2024 - 14:00

Analista adota postura cautelosa em carteira com as 10 ações mais promissoras para o mês e abre as oportunidades que o investidor não pode ignorar

Conteúdo Empiricus

Dividendos de até 108% do CDI sem Imposto de Renda: este FII pode surfar Selic alta e fluxo de dinheiro dos ‘órfãos’ dos títulos isentos da renda fixa

10 de junho de 2024 - 12:26

Enquanto mercado está receoso com os ativos de risco, analista alerta para oportunidade em FIIs que se beneficiam dos juros altos, têm volatilidade controlada e estão baratos; veja

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar