🔴 SÉRIE EMPIRICUS IN$IGTS: +100 RELATÓRIOS CORTESIA – LIBERE GRATUITAMENTE

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
OUTRAS OPÇÕES

BTG recomenda 10 títulos de renda fixa isentos de IR para fevereiro – e nenhum deles tem carência como as LCIs e LCAs

Títulos como debêntures incentivadas, CRIs e CRAs não têm carência, mas têm mais risco que LCIs e LCAs

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
9 de fevereiro de 2024
13:02 - atualizado às 12:23
Leão enjaulado
Títulos de renda fixa isentos de IR continuam disponíveis.Imagem: Shutterstock

A ampliação da carência mínima de LCIs e LCAs para 12 e nove meses respectivamente reduziu a atratividade desses títulos isentos de imposto de renda para quem gosta de liquidez mais imediata. Mas no mercado de renda fixa incentivada há outros títulos sem carência, como é o caso das debêntures incentivadas.

Claro que elas têm um risco de crédito maior do que LCIs e LCAs, que são cobertas pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) em até R$ 250 mil. Debêntures não contam com essa proteção, estando expostas ao risco da empresa emissora.

Mesmo assim, é possível selecionar papéis de companhias com boa classificação de risco (rating), consideradas boas pagadoras, para mitigar este risco. Este, aliás, costuma ser um dos critérios de seleção das debêntures incentivadas indicadas pelos bancos e corretoras que elaboram carteiras recomendadas de títulos de renda fixa.

Na carteira recomendada de crédito privado do BTG Pactual para fevereiro, por exemplo, há sete debêntures incentivadas, dois CRIs e um CRA, todos isentos de IR. Seis dos dez papéis têm rating AAA, enquadrando-se na categoria de menor risco de crédito.

É sempre bom manter em mente que os títulos incentivados – sejam eles debêntures, CRIs e CRAs ou mesmo as mais conservadoras LCIs e LCAs – são investimentos pensados para objetivos de médio e longo prazo, e não para a reserva de emergência ou apostas de curto prazo.

Mesmo assim, não tendo carência para resgate, debêntures, CRIs e CRAs podem ser vendidas no mercado secundário quando o investidor desejar, não estando sujeitos a carência, como as LCIs e LCAs.

Vamos às recomendações do BTG para fevereiro:

TítuloCódigoData de vencimentoClassificação de risco (rating)Rentabilidade anual (09/02/2024)
Debênture TIM S.A.TIMS1215/06/28AAA5,11% + IPCA
Debênture Equatorial Goiás*CGOS2415/10/31AAA5,07% + IPCA
Debênture Rota das BandeirasCBAN1215/07/34AAA5,28% + IPCA
Debênture Hélio ValgasHVSP1115/06/38AA-6,15% + IPCA
Debênture Origem Energia**ORIG1115/12/35A6,89% + IPCA
Debênture Mata de Santa GenebraMSGT3315/11/37AA5,74% + IPCA
Debênture Iguá Rio de Janeiro IRJS1415/05/43AA+6,10% + IPCA
CRA Minerva**CRA02300MJ915/09/28 AAACDI + 0,80%
CRI Yduqs**23J114203116/10/28 AAACDI + 0,40%
CRI Localiza23C024770211/03/30AAAND
(*) Apenas para investidores profissionais, aqueles com mais de R$ 10 milhões em aplicações financeiras. (**) Apenas para investidores qualificados, aqueles com mais de R$ 1 milhão em aplicações financeiras.
Fonte: BTG Pactual

ONDE INVESTIR EM FEVEREIRO: AÇÕES, DIVIDENDOS, FIIS, BDRS E CRIPTOMOEDAS - MELHORES INVESTIMENTOS

Mudanças na carteira em relação ao mês anterior

Inclusão:

  • Debênture Equatorial Goiás: Prêmio de crédito atrativo considerando a queda da alavancagem (holding), a melhora dos indicadores operacionais de qualidade e a fiança da Equatorial Energia.
  • CRA Minerva: Prêmio de crédito atrativo considerando o ciclo do gado positivo na América Latina, a posição de caixa elevada e o cenário positivo para exportações.
  • CRI Yduqs: Prêmio de crédito atrativo considerando o aumento da captação de alunos em todos os segmentos, a boa geração de caixa e a posição de destaque no setor.

Exclusão:

  • Debênture Ciclus Ambiental: Fechamento de taxa (redução da remuneração, com valorização do ativo) por conta da elevada demanda, resultando em um prêmio menor.
  • CRI Original Holding: Fechamento de taxa (redução da remuneração, com valorização do ativo) por conta da elevada demanda, resultando em um prêmio menor.
  • CRI Smart Fit: Fechamento de taxa (redução da remuneração, com valorização do ativo) por conta da elevada demanda, resultando em um prêmio menor.

O BTG indica sua carteira recomendada de títulos incentivados para investidores qualificados, mas nem todos os papéis da carteira são restritos a esta categoria de investidor. A maioria está disponível para o público geral.

O banco também ressalva que a exclusão dos ativos da carteira recomendada não necessariamente significa uma recomendação de venda. A seleção dos títulos da carteira leva em consideração principalmente o ponto de entrada no ativo.

Compartilhe

ALTERNATIVA AO PRO SOLUTO

Meu CRI, Minha Vida: em operação inédita, Opea capta R$ 125 milhões para financiar imóvel popular de clientes da MRV

16 de abril de 2024 - 17:27

A Opea Securitizadora e a fintech EmCash acabam de anunciar a emissão do primeiro CRI voltado ao financiamento de unidades lançadas pela MRV dentro do programa habitacional do governo federal

Para onde ir?

Onde investir na renda fixa após tantas mudanças de regras e expectativas? Veja as recomendações das corretoras e bancos

16 de abril de 2024 - 13:03

Mercado agora espera que corte de juro seja menos intenso, e mudanças nos títulos isentos ocasionou alta da demanda por debêntures incentivadas, com queda nas taxas; para onde a renda fixa deve ir, então?

Mordida do Leão

O risco do Tesouro Direto que não te contaram (spoiler: tem a ver com inflação e imposto de renda)

15 de abril de 2024 - 6:04

Mordida do Leão sobre o Tesouro IPCA+ ocorre não só sobre o retorno real do título, mas também sobre a variação da inflação; e isso tem implicações para o investidor

O BRILHO DAS ISENTAS DE IR

A vez da renda fixa: Debêntures impulsionam mercado de capitais no 1T24 após “fim da farra” das LCIs e LCAs 

11 de abril de 2024 - 18:46

A captação do mercado de capitais chegou ao recorde de R$ 130,9 bilhões entre janeiro e março deste ano, impulsionada pelas ofertas de renda fixa

Mudança nas regras

Está faltando papel? Emissões de LCIs e LCAs caíram pela metade depois de aumento do prazo de carência

5 de abril de 2024 - 14:35

Levantamento do JP Morgan mostra queda anual de 40% nas novas emissões de LCIs e LCAs e baixas de 50% a 60% desde aprovação das novas regras; estudo da XP também mostra impacto das medidas na emissão de CRIs e CRAs

Em busca da isenção perdida

Debêntures incentivadas viraram o porto seguro da isenção de IR, mas ainda valem a pena?

4 de abril de 2024 - 6:36

Títulos de dívida emitidos por empresas estão entre os melhores investimentos do ano, com alta de mais de 3,50%; em 12 meses, ganhos ultrapassam 18,50%. Mas depois de toda essa valorização, taxas continuam atrativas?

Oportunidade

Mesmo com a Selic em queda, taxas do Tesouro Direto subiram e voltaram aos níveis de outubro de 2023; vale a pena investir agora?

21 de março de 2024 - 6:00

Títulos públicos mais longos acumulam queda neste início de ano; no caso do Tesouro IPCA+ remuneração voltou a se aproximar dos 6% ao ano mais inflação

Rumo a um dígito

Quanto rendem R$ 100 mil na poupança, no Tesouro Direto e em CDB com a Selic em 10,75%?

20 de março de 2024 - 19:30

Banco Central cortou a taxa básica em mais 0,50 ponto percentual nesta quarta; veja como a rentabilidade dos investimentos conservadores deve reagir

Renda fixa isenta

Sem IR e com dividendos: gestora do Nubank faz oferta pública de cotas do Nu Infra (NUIF11), seu fundo de debêntures incentivadas

18 de março de 2024 - 10:31

Objetivo da Nu Asset é captar R$ 150 milhões para seu fundo de crédito privado focado em infraestrutura

Renda fixa do mês

Itaú BBA e Santander indicam títulos do Tesouro Direto para março; BTG recomenda títulos isentos de imposto de renda

11 de março de 2024 - 16:30

Pós-fixados e indexados à inflação são as escolhas entre os títulos públicos; entre os privados, debêntures incentivadas, CRI e CRA

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar