🔴 É HOJE! COMO COMPRAR CARROS COM ATÉ 50% DE DESCONTO NA TABELA FIPE – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

João Escovar
Jornalista especializado em Finanças
Conteúdo Empiricus

Renda fixa: ‘Selic’ de 40% de Milei mostra armadilha de olhar apenas para o juro nominal

País vizinho reduz sua taxa básica de juros, mas número ainda é alto

João Escovar
15 de maio de 2024
12:20
Imagem: Firefly

Você compraria um título do Tesouro Direto que pague 40% ao ano? Diante do cenário atual, seria um retorno impensável para quem investe em renda fixa, ainda mais considerando o risco soberano, ou seja, baixo, dos títulos públicos.

Seria razoável pensar que teríamos uma enorme fuga de capital dos ativos de risco para esse título, certo? Os efeitos para a economia seriam inimagináveis e, possivelmente, a bolsa brasileira seria devastada.

Pois bem: um título com essas características está disponível, mas longe de causar esse alvoroço.

Só que não é no Brasil, já que a Selic está em 10,5% ao ano, mas sim na Argentina de Javier Milei, onde os juros básicos saíram de 50% para 40% ao ano, após uma melhora nos dados de inflação do país.

Bem, mas com juros básicos tão altos, vale a pena investir em títulos argentinos, por exemplo? A resposta não traz apenas uma lição sobre economia, mas também revela uma oportunidade para comprar títulos premium aqui no Brasil…

Juros reais: um conceito básico que muita gente esquece

De maneira bem simplista, a explicação para a existência de um título público que paga 40% ao ano é a diferença entre juros nominais e juros reais.

Juros nominais estão ligados à taxa efetivamente paga em um acordo de empréstimo ou investimento de renda fixa. Se a Selic está em 10,5% ao ano e eu compro um título que paga os juros básicos, esses 10,5% são a taxa nominal do meu investimento.

Já os juros reais podem ser definidos como o que “sobra” dos juros nominais após o desconto da inflação. Se ganho 10,5% em um ano com um título, mas a inflação no período foi de 5%, meu ganho efetivo está próximo de 5,5%, já que parte dos juros apenas “corrigiu” o capital.

Embora possa cair, a inflação na Argentina ainda é altíssima, de 289% em 12 meses. Em abril, fechou pela primeira vez abaixo de dois dígitos no mês, em 8,8%. Isso quer dizer que ganhar 40% ao ano em pesos, na prática, é perder dinheiro.

Embora o caso argentino seja extremo, a lição vale para o Brasil: muitos investidores estão deixando a renda fixa por conta da queda da Selic e da expectativa de redução até o fim do ano.

Quem se acostumou a ganhar 13,75% vê nos 10,5% de agora um rendimento baixo, que pode cair ainda mais.

Contudo, quem pensa assim está olhando apenas para os juros nominais e não reais…

IPCA+ paga ótimo prêmio no Tesouro e em títulos premium

Desde o início do ano, a analista de renda fixa da Empiricus, Laís Costa, vem percebendo um descasamento entre as expectativas futuras de juros e de inflação no Brasil, o que vem criando uma distorção que proporciona a chance de capturar um juro real alto.

Isso porque as expectativas de inflação vem caindo, enquanto os juros, embora também caiam no presente, se mantêm elevados na curva dos próximos anos. Com essa disparidade, ela vem recomendando, desde janeiro, investir em títulos indexados à inflação, os chamados IPCA+.

Veja, por exemplo, o ganho real que os títulos IPCA+ do Tesouro Direto (NTN-B) estão oferecendo no dia 15 de maio:

Historicamente, um juro real de 6% ao ano no Brasil é considerado altíssimo, com forte indicação para compra. Mas além do Tesouro, alguns títulos premium oferecem taxas ainda mais altas - e com isenção de Imposto de Renda:

Esses quatro títulos foram selecionados por Laís Costa e fazem parte de sua carteira de renda fixa premium, oferecendo um retorno ainda maior que o Tesouro ou títulos de renda fixa bancários, como CDBs e LCIs/LCAs.

CONFIRA GRATUITAMENTE QUAIS SÃO OS TÍTULOS PREMIUM

Para Laís, existe uma boa “gordura” para capturar nestes investimentos pensando no longo prazo por dois principais motivos: 

  1. A possibilidade de “travar” um bom prêmio acima da inflação nos títulos que estão sendo oferecidos agora, em que as projeções de inflação estão baixas. Isso faz com que, em uma eventual alta do IPCA – o que é possível visto o histórico inflacionário do Brasil –, o investidor tenha um percentual de retorno protegido da inflação. 
  1. Possíveis ganhos na marcação a mercado, que é a oscilação dos ativos de renda fixa. Comprando um título IPCA+ agora, em que as perspectivas de inflação estão baixas, é possível vendê-lo por um preço maior no futuro quando o IPCA subir e os novos títulos tiverem rendimentos reais menores. 

Isso significa que títulos com rendimento IPCA+ podem, além de proteger o dinheiro investido, entregar lucros bem atrativos.

“Embora a gente esteja vendo a inflação indo para baixo, em um cenário de 3 a 5 anos pode ter outros fatores que podem ponderar para cima. É possível capturar um ganho interessante no juro real, que é o que o investidor deveria procurar todo dia: um ganho acima da inflação”, explicou Laís Costa em entrevista ao Giro do Mercado em janeiro.

IPCA + 7,17%: VEJA OS MELHORES TÍTULOS DE RENDA FIXA PARA O MOMENTO

Quatro títulos para garantir um excelente juro real

Diante da oportunidade, a analista Laís Costa selecionou 4 títulos de renda fixa “turbinados” com bons retornos acima da inflação e explica o racional de investimento em cada um dos ativos.

A boa notícia é que qualquer investidor interessado em ter bons ativos em carteira pode acessar esse material gratuitamente.

Isso porque a Empiricus Research está liberando a carteira como uma cortesia. Portanto, nem um centavo será cobrado para ter acesso às recomendações.

Veja bem: o relatório é totalmente gratuito e você pode embolsar bons resultados com as informações que vai encontrar.

Basta acessar este link ou o botão abaixo e seguir as instruções:

QUERO SABER COMO GANHAR UM JURO REAL DE 7,17% AO ANO

Compartilhe

Conteúdo Empiricus

Renda fixa dos ‘endinheirados’ cresce 3% em 2024; conheça os títulos que pagam até IPCA +9,3% e saiba como investir

20 de maio de 2024 - 16:00

Segundo a B3, o número de investidores na renda fixa é 3x maior que na renda variável; veja como investir nos títulos ‘premium’

Conteúdo Empiricus

Quais foram os destaques positivos e negativos da temporada de balanços do 1T24? Analistas citam Petrobras (PETR4), Gerdau (GGBR4), Usiminas (USIM5) e mais

20 de maio de 2024 - 12:00

Para analista, alguns setores, como o varejo, tiveram resultados aquém do esperado, enquanto o setor financeiro foi um dos destaques positivos; veja um ‘resumão’ da temporada do 1T24

Conteúdo Empiricus

EUA pode ter ‘novo Javier Milei’ na Casa Branca? Político americano é pró-criptomoedas e quer isentar Bitcoin (BTC) de imposto

20 de maio de 2024 - 12:00

Robert F. Kennedy Jr. estará em evento de criptomoedas junto a especialista brasileiro; confira as apostas para o mercado

Conteúdo Empiricus

‘O Brasil é o aluno nota 6: nem quebra, nem vira os EUA’: entenda por que cenário doméstico pode melhorar, segundo analista

20 de maio de 2024 - 10:00

Para a analista da Empiricus Research Larissa Quaresma, existem fatores que podem jogar a favor da bolsa brasileira neste momento; saiba como aproveitar

Conteúdo Empiricus

Com R$ 1,2 bilhão de dividendos pagos em maio, a expectativa é que ‘Eletrobras (ELET6) não pare por aí’, afirma analista

20 de maio de 2024 - 8:00

A Eletrobras integra hoje a carteira Top 5 ações para dividendos da Empiricus Research; acesse os outros 4 papéis da lista para buscar dividendos

Conteúdo Empiricus

Imposto de Renda: duas formas de aumentar a sua restituição 

19 de maio de 2024 - 14:00

Este ano os contribuintes que deixarem para declarar na última hora vão receber a restituição corrigida pela Selic e mais 1% de acréscimo

Conteúdo Empiricus

Não foi com Mega-Sena nem Lotofácil: veja como esse ex-frentista ficou milionário no mercado financeiro

19 de maio de 2024 - 12:00

Usando a mesma estratégia que ele, você pode buscar uma renda de R$ 2.000 por dia, em média

Conteúdo Empiricus

Fundos multimercado: ações perdem espaço para ativo que pode pagar até IPCA + 7%; conheça 4 títulos para comprar agora

19 de maio de 2024 - 10:00

Os gestores de fundos multimercado estão trocando a volatilidade das ações por títulos de crédito privado; entenda o motivo

Conteúdo Empiricus

O que são ‘alphacoins’? Conheça as criptomoedas capazes de transformar um investimento de R$ 5 mil em até R$ 2 milhões

19 de maio de 2024 - 8:00

Em outro momento, investidores que aplicaram R$ 3.500 tiveram a oportunidade de ficar milionários em 10 meses

Conteúdo Empiricus

Incorporação da AES Brasil (AESB3) pode ‘minguar’ dividendos da Auren (AURE3), afirma analista; entenda

18 de maio de 2024 - 14:00

Apesar de entender que a Auren terá capacidade de melhorar eficiência dos ativos da AES Brasil, analista avalia que a alavancagem da combinação das empresas deve reduzir ritmo dos dividendos

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar