🔴 É HOJE! COMO BUSCAR ATÉ R$ 2 MIL DE RENDA EXTRA TODO OS DIAS – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Isabelle Santos
Isabelle Santos
Comunicóloga formada pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). É redatora do Money Times, Seu Dinheiro e Empiricus.
Conteúdo Empiricus

Nem Selic, nem IPCA-15: este recado de Campos Neto pode ser mais importante para o desempenho da Bolsa nos próximos meses; entenda 

Para analista, mesmo com a possível desaceleração do corte de juros, sinalizada na ata do Copom, ainda é possível buscar valorização na bolsa.

Isabelle Santos
Isabelle Santos
30 de março de 2024
12:00 - atualizado às 18:06
campos neto small caps ações selic copom
Imagem: Freepik/Agência Brasil

Nos últimos dias, o investidor teve acesso a dados importantes para sua tomada de decisão. Depois da reunião do Copom na semana passada, nesta terça-feira (26) foi a vez do IBGE apresentar a prévia da inflação (IPCA-15) para o mês de março. 

O Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo 15 mostrou uma alta de 0,36% nos preços. Um número 0,42 p.p. menor que em fevereiro de 2024, contudo, ainda acima dos 0,31% projetados pelo mercado. 

Dentre os grupos pesquisados, Alimentação e bebidas (0,91%) e Saúde e cuidados pessoais (0,61%) apresentaram as maiores altas, dois dos setores que o Banco Central já sinalizou que está acompanhando de perto.

Assim, o resultado da prévia da inflação pode ser motivo de preocupação para alguns investidores a despeito da manutenção do ciclo de flexibilização dos juros

Contudo, na visão do analista da Empiricus Research Matheus Spiess a informação mais importante para o investidor neste momento não é o IPCA-15, nem a Selic a 10,75% ao ano

Outra informação que também foi divulgada nesta terça-feira pode dar pistas sobre os próximos passos do Banco Central e de como o investidor pode agir daqui para frente. 

O ‘recado’ revisado de Campos Neto 

Além do IPCA-15, na última terça foi divulgada a ata do Copom. O documento costuma ser publicado uma semana após a decisão do Banco Central sobre o juros e contém mais detalhes a respeito da decisão da autoridade monetária. 

Segundo Spiess, o comunicado adotou um tom conservador, o que, na sua avaliação, corrobora a postura do BC na semana passada. 

Durante a decisão da Selic, a autoridade monetária fez um ajuste gramatical no discurso excluindo a letra “S” da palavra “cortes”.  

Ou seja, ao invés de sinalizar a redução da Selic em maio e junho, agora o BC está assegurando um corte de 0,50 p.p. apenas para a próxima reunião. 

A revisão foi um dos assuntos mais comentados pelo mercado pois sugeria a possibilidade de redução no ritmo de flexibilização monetária

Matheus explica que, dado o atual cenário macroeconômico, não seria prudente para a autoridade monetária se comprometer com um corte na Selic em junho.

Em entrevista ao Giro do Mercado, ele explicou que existem fatores domésticos e internacionais que podem influenciar as próximas decisões do Copom. Como por exemplo o ciclo de flexibilização dos juros nos EUA e outros países. 

Já no cenário doméstico, o Banco Central precisa olhar para fatores como o risco de aceleração da inflação, bem como estabelecer uma âncora fiscal

Segundo Spiess, embora Campos Neto não queira “comprar briga” com o governo, o comunicado deixa claro que, na falta de uma âncora fiscal, há de ter uma âncora monetária.

Em outras palavras, se o governo não estabelecer (e cumprir) uma meta de gastos para manter o equilíbrio das contas públicas, o Banco Central será obrigado a adotar medidas para evitar que a inflação volte a subir.

Assim, na ata divulgada na última terça-feira, o tom adotado pelo Banco Central, garantiu mais liberdade nas próximas decisões, avalia Spiess. 

Existe a possibilidade de a Selic parar de cair? 

Considerando o conteúdo da ata, agora o Banco Central precisa de dados para tomar as próximas decisões, avalia o analista.

Dentro desse contexto,a prévia da inflação (IPCA-15) do mês de março pode ser um indicador para a autoridade monetária nas futuras reuniões do Copom. 

Assim, muitos investidores podem se questionar a respeito da manutenção do ritmo de queda da taxa básica de juros.

Matheus aponta que, embora o número não tenha sido o que o mercado esperava, “ao que tudo indica, a gente está em um processo de normalização desse repique (no IPCA), depois do primeiro trimestre.”

Ou seja, na visão do analista, é provável que nos próximos meses possamos ver números mais favoráveis na prévia de inflação e no IPCA. 

Ele ainda ressalta que segue “prevendo três cortes de juros nos EUA para este ano [...] este movimento deve estimular não só o mercado norte-americano, mas também influenciar positivamente o Brasil.”

Por isso, ele acredita que ainda há espaço para uma “continuidade de normalização da inflação". Ou seja, é esperado que a Selic continue caindo, o que pode beneficiar os ativos de risco

Nesse contexto, algumas ações podem entregar excelentes retornos aos investidores. Na visão dos analistas da Empiricus Research, existem 4 ações com potencial de para dobrar de valor

Lista de 4 ações que podem duplicar em 18 meses

Trata-se de ações de empresas com baixo valor de mercado, cuja queda da Selic no longo prazo pode proporcionar um crescimento interessante para as companhias e seus papéis.

Para você ter uma ideia, em outros momentos de afrouxamento monetário, essas ações entregaram retornos acima do Ibovespa para os investidores.

É claro que retornos passados não são garantia de retornos futuros. Porém, a carteira conta com 4 ações selecionadas que podem valorizar, em média, 56%

Por esse motivo, a Empiricus Research decidiu reabrir o acesso a esta lista de ações para os investidores que desejam estar preparados para surfar a possível alta desses ativos. 

Você pode se cadastrar agora mesmo na lista de interessados para saber mais informações. 

Você não paga para se cadastrar e receber mais detalhes sobre como liberar o seu acesso à esta carteira. Basta clicar no botão abaixo e seguir as instruções: 

Compartilhe

Conteúdo Empiricus

Multiplicação por 400 vezes? Conheça as criptomoedas menores que podem valorizar até 39.900% depois da aprovação dos ETFs de Ethereum

27 de maio de 2024 - 12:13

Mercado de criptomoedas vive ‘maré perfeita’ e as maiores beneficiadas são as moedas menores, que podem entregar multiplicações fora da curva; entenda

Conteúdo Empiricus

É hoje: trader ‘abre o jogo’ sobre as técnicas que usa para buscar lucros médios de R$ 2 mil por dia na bolsa

27 de maio de 2024 - 8:00

André Machado possui mais de vinte anos de experiência no mercado financeiro e uma metodologia consolidada

Conteúdo Empiricus

Hora de fugir de Americanas (AMER3)? Mesmo com proposta para deixar de ser ‘penny stock’, analista não recomenda compra; entenda os principais motivos

26 de maio de 2024 - 12:00

Americanas anuncia grupamento de ações e aumento de capital de até R$ 40,7 bilhões, mas indicadores desfavoráveis fazem ativo ser ‘furada’; conheça melhores varejistas para investir

conteúdo empiricus

Debêntures incentivadas superam ações e podem chegar a R$ 100 bilhões este ano; veja 4 títulos para buscar até IPCA +7,1%

26 de maio de 2024 - 10:00

De janeiro a abril, as emissões de debêntures já somaram R$ 32,5 bilhões, número recorde para o período – veja onde estão as melhores oportunidades para investir

Conteúdo Empiricus

Conheça ‘segredo’ de Trump, Neymar e Justin Bieber para lucrar mais de 98% em 2024

26 de maio de 2024 - 8:00

A carteira de investimentos dos astros é composta por ativos acessíveis ao brasileiros e que podem se multiplicar por até 400x

Conteúdo Empiricus

Enquanto o Maxi Renda (MXRF11) anuncia emissão de cotas, outro FII pode pagar IPCA+7,7%; entenda

25 de maio de 2024 - 12:00

Dividendos do MXRF11 vem diminuindo ao longos dos meses, mas existem outras opções mais rentáveis no mercado de FIIs

conteúdo empiricus

Média de R$ 5 mil por mês: um dos maiores sistemas de trading quantitativo do Brasil pode gerar essa quantia com 4 cliques; entenda

25 de maio de 2024 - 10:00

Conheça o Gradiente Linear, sistema de trading quantitativo automatizado que foi desenvolvido por Valério Krug, trader com 18 anos de experiência neste mercado

Conteúdo Empiricus

De US$ 3 mil a US$ 46 milhões: PEPE atinge máxima histórica e trader lucra mais de 15.000 vezes; veja as criptomoedas para buscar lucros exponenciais

25 de maio de 2024 - 8:00

Não aproveitou o rali de Pepe Coin? Fique tranquilo: há outras moedas de elevado potencial de retorno que têm fundamento e que não são “meme”; veja quais

Conteúdo Empiricus

Banco do Brasil (BBAS3): ‘não durmo tranquila com essa ação, apesar do valuation parecer barato’, diz analista

24 de maio de 2024 - 14:02

Aumento dos spreads e da inadimplência podem reduzir rentabilidade do Banco do Brasil ao longo do tempo, avaliam analistas; veja qual é a melhor ação do setor para investir

Conteúdo Empiricus

Acabou o otimismo do Ibovespa? Gestor diz se Selic em 10% a.a. em 2024 pode acabar com os planos de rali da bolsa

24 de maio de 2024 - 12:00

Ibovespa já despencou quase 5% neste ano com pessimismo no cenário internacional e incertezas sobre a Selic – veja como ficam as ações daqui para frente

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar