🔴 ALGORITMO MOSTRA COMO BUSCAR ATÉ R$ 3 MIL POR DIA – CONHEÇA

Isabelle Santos
Isabelle Santos
Comunicóloga formada pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). É redatora do Money Times, Seu Dinheiro e Empiricus.
Conteúdo Empiricus

Fundos multimercado: apenas 15 superaram o CDI no 1T24; saiba qual a perspectiva dos gestores para este momento

Participe da transmissão especial do Giro do Mercado e descubra como os gestores de fundos multimercado estão montando suas carteiras

Isabelle Santos
Isabelle Santos
14 de maio de 2024
14:00 - atualizado às 11:43
piores fundos de investimento gráfico queda
Imagem: Adobe Stock

Os fundos multimercados não vivem o seu melhor momento. Para se ter uma ideia, no primeiro trimestre deste ano, dos 106 ativos acompanhados pela Empiricus Research, apenas 15 tiveram um desempenho acima do CDI.

Trata-se de um desempenho bem fraco. Afinal, uma das característica desses produtos é a de diversificar e correr mais riscos em busca de uma boa performance.

A “maré ruim” foi consequência uma mudança no cenário macroeconômico que “pegou a maior parte dos gestores no contrapé”, apontou João Piccioni, gestor de fundos da Empiricus Gestão, em entrevista ao E-investidor Estadão. 

A manutenção dos juros altos por mais tempo nos Estados Unidos, bem como as mudanças na política fiscal brasileira acabaram prejudicando os ativos de risco. Entre eles, os fundos multimercados.

Como resultado, houve uma “debandada” nesses ativos. Segundo dados da Anbima, no ano os fundos multimercado já registram uma captação negativa em R$ 32,2 bilhões

Piccioni explica que a mudança no patamar do dólar era algo que poucos gestores apostavam. Entretanto, com a moeda na casa dos R$ 5, espera-se que esses fundos façam ajustes nos seus portfólios. 

Mas o que está no radar dos gestores para este momento?

Quais são os desafios para os fundos multimercados?

Como o próprio nome sugere, os fundos multimercados são ativos que investem em diferentes setores, desde ações, renda fixa, câmbio e até mesmo em outros fundos

Por esse motivo eles são uma alternativa para quem deseja ter uma carteira diversificada sem precisar se preocupar em investir em vários ativos de forma separada. 

Uma outra característica importante desses fundos é que eles contam com uma maior liberdade de gestão. Ou seja, a alocação do patrimônio pode ser feita de maneira a maximizar o potencial de retorno, de acordo com o cenário.

Nesse sentido, os gestores fazem uma análise do contexto econômico para definir como ficará o portfólio do fundo. 

Contudo, isso não significa que esses ativos estão livres de sofrer com as mudanças no meio do caminho. No primeiro trimestre, por exemplo, o cenário era de juros decrescentes no Brasil e a expectativa de encerrar o  ano com a Selic em 9% ao ano

Entretanto, esbarramos nos juros americanos. Os dados divulgados ao longo do primeiro trimestre mostraram que a atividade econômica continua aquecida, apesar das medidas para conter a inflação

Com isso, as expectativas de um corte de juros por lá foram adiadas. Essa dinâmica acabou prejudicando os fundos multimercados.

Piccioni explicou que, boa parte dos fundos multimercados estavam apostando no ciclo de queda de juros e em um dólar na casa dos R$ 4,80

Ou seja, as alocações das carteiras estavam em ativos que poderiam se beneficiar da queda da Selic e de um dólar mais “comportado”.

Contudo, a permanência dos juros altos nos EUA por mais tempo, aliado a uma piora da política fiscal interna levou os investidores a resgatarem o capital aportado nos fundos multimercados.

Agora, no segundo trimestre, o cenário não mudou tanto.

Nos Estados Unidos a expectativa é de que os cortes só comecem a partir de setembro. E aqui no Brasil, o Banco Central desacelerou o ciclo de afrouxamento monetário. 

Assim, a pergunta que fica é: 

O que os gestores de fundos multimercados pretendem fazer para superar o CDI agora?

Bruno Mérola, especialista em fundos da Empiricus Research, vai contar em uma edição especial do Giro do Mercado, quais as perspectivas dos gestores para este momento. 

O analista consultou mais de 42 gestoras do Brasil, entre elas nomes importantes como Kinea, Verde, Ibiúna e Kapitalo e descobriu quais são as principais estratégias e alocações dessas empresas neste momento. 

E você pode conferir a resposta em primeira mão na próxima quarta-feira (15), a partir das 12h na transmissão ao vivo do Giro do Mercado

Além disso, o analista preparou um relatório cortesia com as perspectivas dos gestores de fundos multimercados para o momento, que você pode acessar de graça, agora mesmo. 

Para participar da transmissão e ter acesso ao relatório completo é muito simples, basta fazer a sua inscrição gratuita neste link ou no botão abaixo: 

Compartilhe

Conteúdo Empiricus

Mesmo com a queda de 10% do Ibovespa em 2024, analista diz que pouca vezes esteve ‘tão otimista com o futuro de longo prazo do Brasil’; entenda

22 de junho de 2024 - 14:00

Queda do Ibovespa pode ser uma oportunidade para incluir ações de qualidade na carteira

Conteúdo Empiricus

Empiricus relança robô que pode gerar lucro médio de R$ 680 por dia de forma semiautomática; veja como usar

22 de junho de 2024 - 12:00

Robô usa método quantitativo para semiautomatizar operações com elevado potencial de lucros

Conteúdo Empiricus

Nvidia desbancou Microsoft e Apple para se tornar a companhia mais valiosa do mundo: até onde as ações podem ir?

22 de junho de 2024 - 8:00

Ações da fabricante de semicondutores já se valorizaram 171% em 2024 e alçaram a Nvidia ao posto de companhia mais valiosa do mundo: tem espaço para mais?

Conteúdo Empiricus

Ibovespa segue patinando nos 120 mil pontos e analista afirma: ‘se tivesse que comprar apenas uma ação, seria essa’; veja qual

21 de junho de 2024 - 16:00

Ação foi incluída em portfólio que reúne os 10 melhores papéis da bolsa e é um dos principais destaques entre as recomendações deste grupo de analistas

Conteúdo Empiricus

Média de R$ 680 por dia? Economista da FGV cria robô financeiro que pode gerar lucro com só 3 cliques

21 de junho de 2024 - 14:00

Sistema de trade semiautomático estará acessível a todos os brasileiros em breve; saiba como testar

Conteúdo Empiricus

Virada de chave do Ibovespa? Veja 4 notícias que podem animar a bolsa brasileira nos próximos meses e como se posicionar neste cenário

21 de junho de 2024 - 12:00

Depois de um primeiro semestre ruim, algumas ações de qualidade aparecem em ótimo ponto de entrada, segundo analistas; veja o que pode fazer o Ibovespa voltar a andar ainda em 2024

Conteúdo Empiricus

Responsável por carteira que já subiu 3.271% revela nova lista de criptomoedas capazes de transformar R$ 5 mil em até R$ 2 milhões

21 de junho de 2024 - 10:00

Head de ativos digitais encontrou ‘tesouros’ escondidos no mercado cripto que podem disparar até quase 40.000%

Conteúdo Empiricus

Nova ferramenta que parece videogame, mas é de buscar lucro na bolsa, gera polêmica no mercado financeiro; conheça

21 de junho de 2024 - 8:00

Renda potencial média de R$ 3 mil por dia com apenas 2 operações, apresentada pela ferramenta, chama a atenção de investidores

Conteúdo Empiricus

Selic a 10,5% não é o que muda o jogo: Copom deixa oportunidade escancarada nas estrelinhas

20 de junho de 2024 - 16:00

Projeções já apontavam para fim do ciclo de queda, mas confirmação do Copom deixa ‘recado oculto’ no ar; veja qual

Conteúdo Empiricus

Petrobras (PETR4): veja o impacto do acordo bilionário com a União no dividend yield da companhia, segundo analista

20 de junho de 2024 - 14:03

Para Ruy Hungria, da Empiricus, apesar do acordo ter sido positivo para a Petrobras, era impossível que ele fosse feito sem “nenhum ferimento” nos dividendos da estatal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar