🔴 ALGORITMO MOSTRA COMO BUSCAR ATÉ R$ 3 MIL POR DIA – CONHEÇA

Isabelle Santos
Isabelle Santos
Comunicóloga formada pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). É redatora do Money Times, Seu Dinheiro e Empiricus.
Conteúdo Empiricus

Fundos multimercado: ações perdem espaço para ativo que pode pagar até IPCA + 7%; conheça 4 títulos para comprar agora

Os gestores de fundos multimercado estão trocando a volatilidade das ações por títulos de crédito privado; entenda o motivo

Isabelle Santos
Isabelle Santos
19 de maio de 2024
10:00 - atualizado às 9:55
Investimentos em renda fixa durante a guerra
Imagem: iStock

Os fundos multimercados são uma classe de ativos que tem como principal característica a diversificação do portfólio e a busca de uma performance acima dos índices de mercado.

Nos últimos meses os gestores desses fundos estão trocando parte da volatilidade das ações e ativos de renda variável por outra categoria de investimentos, a de crédito privado

De acordo com Bruno Mérola, analista de fundos de investimento da Empiricus Research, “a classe de crédito talvez esteja na maior posição entre os gestores nos últimos 3 anos”. 

CONFIRA 4 TÍTULOS PARA BUSCAR ATÉ IPCA + 7%

Por que os grandes gestores estão preferindo o crédito privado? 

O analista realiza mensalmente uma pesquisa com mais de 42 gestoras de fundos multimercados e elaborou uma heatmap que mede a preferência por determinados ativos dentro das carteiras. 

De acordo com Mérola, analisando os últimos 12 meses, a posição comprada dos gestores em crédito privado vem crescendo. Veja: 

Na visão do analista existem 2 motivos principais para a preferência por essa classe de ativos. 

1. Maior percepção de risco na Bolsa

As perspectivas com relação à economia brasileira mudaram bastante do início do ano até agora. Mérola explica que, nos primeiros meses de 2024 a expectativa dos gestores era de que a Selic chegasse a 9% ao ano

Entretanto, a divulgação dos dados de atividade econômica nos Estados Unidos e a política fiscal trouxeram incertezas com relação ao futuro dos juros no Brasil. 

No início de abril, os indicadores de preço e consumo mostraram que por lá, a economia continuava aquecida, mesmo com as estratégias do Fed (Banco Central americano) para tentar conter a inflação

Assim, os mercados começaram a projetar que os juros nos Estados Unidos devem começar a cair apenas a partir de setembro. A mudança aumentou a percepção de risco com relação à Bolsa brasileira

Como consequência, houve uma fuga de capital do Brasil que gerou a desvalorização do real frente ao dólar, redução nas expectativas de queda para os juros brasileiros e uma baixa nas ações.

Outro fator que afetou a perspectiva dos gestores com relação aos ativos de risco foi a questão da política fiscal no Brasil. As mudanças na meta para 2025 a 2028 tem gerado preocupações com um possível aumento nos gastos públicos. 

Por esse motivo, uma das estratégias dos gestores tem sido reduzir suas posições em ativos mais imprevisíveis.  

Ele explica que, no longo prazo, as perspectivas dos gestores para Bolsa brasileira ainda é positiva. Mas neste momento, eles não enxergam nenhum fator capaz de fazer a bolsa valorizar no curto prazo. 

Por isso, nos últimos três meses os gestores de fundos multimercados estão preferindo “procurar oportunidades em renda fixa, em commodities, um pouco em câmbio e têm aumentado a posição em crédito privado aqui no Brasil.”, aponta Mérola. 

2. As empresas estão mais ‘saudáveis’

Outro fator que tem levado os gestores a aumentar a exposição ao crédito privado é a melhora na saúde financeira das empresas emissoras. 

De acordo com Mérola, os gestores apontam que a redução de 13,75% para 10,50% na taxa básica de juros já apresenta efeitos positivos no balanço das companhias. 

Assim, a demanda de crédito por parte das empresas voltou a crescer. Por isso, os gestores estão aproveitando o momento para comprar títulos de crédito privado com taxas de retorno interessantes. 

Mas estes não são os únicas motivos para investir em crédito privado

Como o próprio analista explicou, embora os gestores mantenham uma carteira com diversos ativos, o crédito privado está ganhando espaço no portfólio dos fundos multimercados. 

Acontece que, além de oferecerem risco menor que da Bolsa, é possível buscar lucros “gordos”, isentos de imposto de renda investindo em títulos de crédito incentivado e de infraestrutura, por exemplo. 

Outra vantagem dos títulos de crédito privado é que eles fogem da regra de carência que agora incide sobre as LCIs, LCAs, CRIs e CRAs

Não é à toa que no último ano a procura por esses títulos cresceram 28% entre os investidores. Acontece que, quem topa um risco um pouco maior que o da renda fixa tem a oportunidade de capturar retornos de até IPCA + 7% ao ano, isentos de IR.

GRATUITO: Confira carteira com 4 títulos para buscar até IPCA + 7%, isento de IR

Lais Costa, analista de renda fixa da Empiricus Research, selecionou os 4 melhores títulos de crédito privado para comprar agora. 

Para a analista, o investidor tem a chance de ganhos interessantes nesses ativos, além da possibilidade de “travar” uma rentabilidade acima da inflação. Veja algumas das taxas oferecidas pelos ativos na carteira recomendada: 

(Fonte: Empiricus Research)

 

São oportunidades como estas que os grandes gestores de fundos multimercado já perceberam e já estão aproveitando. 

A boa notícia é que você também pode ter parte da sua carteira aplicada em crédito privado. A Empiricus Research, casa de análise do Grupo BTG, está liberando o acesso à carteira com os 4 melhores títulos de crédito privado de forma 100% gratuita.

No relatório a analista revela os nomes dos títulos e explica com mais detalhes a tese de cada um deles. 

Para a acessa a carteira completa de crédito privado da Empiricus Research é bem simples, basta clicar no botão abaixo e seguir as instruções: 

Compartilhe

Conteúdo Empiricus

Mesmo com a queda de 10% do Ibovespa em 2024, analista diz que pouca vezes esteve ‘tão otimista com o futuro de longo prazo do Brasil’; entenda

22 de junho de 2024 - 14:00

Queda do Ibovespa pode ser uma oportunidade para incluir ações de qualidade na carteira

Conteúdo Empiricus

Empiricus relança robô que pode gerar lucro médio de R$ 680 por dia de forma semiautomática; veja como usar

22 de junho de 2024 - 12:00

Robô usa método quantitativo para semiautomatizar operações com elevado potencial de lucros

Conteúdo Empiricus

Nvidia desbancou Microsoft e Apple para se tornar a companhia mais valiosa do mundo: até onde as ações podem ir?

22 de junho de 2024 - 8:00

Ações da fabricante de semicondutores já se valorizaram 171% em 2024 e alçaram a Nvidia ao posto de companhia mais valiosa do mundo: tem espaço para mais?

Conteúdo Empiricus

Ibovespa segue patinando nos 120 mil pontos e analista afirma: ‘se tivesse que comprar apenas uma ação, seria essa’; veja qual

21 de junho de 2024 - 16:00

Ação foi incluída em portfólio que reúne os 10 melhores papéis da bolsa e é um dos principais destaques entre as recomendações deste grupo de analistas

Conteúdo Empiricus

Média de R$ 680 por dia? Economista da FGV cria robô financeiro que pode gerar lucro com só 3 cliques

21 de junho de 2024 - 14:00

Sistema de trade semiautomático estará acessível a todos os brasileiros em breve; saiba como testar

Conteúdo Empiricus

Virada de chave do Ibovespa? Veja 4 notícias que podem animar a bolsa brasileira nos próximos meses e como se posicionar neste cenário

21 de junho de 2024 - 12:00

Depois de um primeiro semestre ruim, algumas ações de qualidade aparecem em ótimo ponto de entrada, segundo analistas; veja o que pode fazer o Ibovespa voltar a andar ainda em 2024

Conteúdo Empiricus

Responsável por carteira que já subiu 3.271% revela nova lista de criptomoedas capazes de transformar R$ 5 mil em até R$ 2 milhões

21 de junho de 2024 - 10:00

Head de ativos digitais encontrou ‘tesouros’ escondidos no mercado cripto que podem disparar até quase 40.000%

Conteúdo Empiricus

Nova ferramenta que parece videogame, mas é de buscar lucro na bolsa, gera polêmica no mercado financeiro; conheça

21 de junho de 2024 - 8:00

Renda potencial média de R$ 3 mil por dia com apenas 2 operações, apresentada pela ferramenta, chama a atenção de investidores

Conteúdo Empiricus

Selic a 10,5% não é o que muda o jogo: Copom deixa oportunidade escancarada nas estrelinhas

20 de junho de 2024 - 16:00

Projeções já apontavam para fim do ciclo de queda, mas confirmação do Copom deixa ‘recado oculto’ no ar; veja qual

Conteúdo Empiricus

Petrobras (PETR4): veja o impacto do acordo bilionário com a União no dividend yield da companhia, segundo analista

20 de junho de 2024 - 14:03

Para Ruy Hungria, da Empiricus, apesar do acordo ter sido positivo para a Petrobras, era impossível que ele fosse feito sem “nenhum ferimento” nos dividendos da estatal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar