🔴 É HOJE! COMO COMPRAR CARROS COM ATÉ 50% DE DESCONTO NA TABELA FIPE – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
COM OU SEM CHAMPANHE?

O maior bilionário do planeta ficou quase R$ 30 bilhões mais rico hoje. O que fez a fortuna do dono da Dior e da Louis Vuitton disparar?

O patrimônio do magnata de luxo francês acompanha a valorização das ações da LVMH; conheça os números do conglomerado que animaram o mercado hoje

Camille Lima
Camille Lima
17 de abril de 2024
17:55 - atualizado às 17:37
Bernard Arnault, dono da LVMH, detentora de marcas como Louis Vuitton e Dior.
Bernard Arnault, dono da LVMH, detentora de marcas como Louis Vuitton e Dior. - Imagem: Shutterstock-Unsplash - montagem Brenda Silva

O maior bilionário do planeta ficou US$ 5,7 bilhões (R$ 29,88 bilhões) mais rico nesta quarta-feira (17). Dono de marcas de luxo como a Louis Vuitton e Dior, o francês Bernard Arnault viu sua fortuna disparar hoje  — e tudo graças à valorização das ações da LVMH.

Os papéis do conglomerado de luxo francês terminaram a sessão em avanço de 2,84% na bolsa de valores de Paris, negociados a 804 euros. No ano, as ações acumulam alta de 8%.

Com a valorização, o bilionário conhecido como “Lobo de Cashmere” passou a deter um patrimônio estimado em US$ 215,5 bilhões, segundo a Forbes, equivalente a R$ 1,13 trilhão, nas cotações atuais.

No acumulado do ano, a riqueza do executivo subiu US$ 6,55 bilhões, de acordo com o índice de bilionários da Bloomberg

  • VOCÊ JÁ DOLARIZOU SEU PATRIMÔNIO? A Empiricus Research está liberando uma carteira gratuita com 10 ações americanas pra comprar agora. Clique aqui e acesse.

É importante lembrar que o patrimônio do CEO da LVMH é constituído principalmente por participações em empresas. Ou seja, quando as ações de suas companhias caem ou sobem na bolsa, a fortuna do Lobo de Cashmere é impactada quase imediatamente.

Isso significa que, do mesmo modo que a riqueza do dono da Louis Vuitton pode disparar bilhões de dólares de um dia para o outro, ela pode derreter na mesma velocidade. 

Bernard Arnault e os outros nove maiores bilionários do mundo

PosiçãoNomeFortuna (US$)Mudança no dia (US$)Mudança no ano (US$)
1Bernard ArnaultUS$ 215,5 bilhões+US$ 5,7 bilhões+US$ 6,55 bilhões
2Jeff BezosUS$ 199,3 bilhões-US$ 1,8 bilhão+US$ 28,5 bilhões
3Elon Musk US$ 184,6 bilhões-US$ 236 milhões-US$ 54 bilhões
4Mark ZuckerbergUS$ 173,4 bilhões-US$ 1,8 bilhão+US$ 49,2 bilhões
5Larry EllisonUS$ 147,6 bilhões-US$ 1,4 bilhão+US$ 10,1 bilhões
6Warren Buffett US$ 131 bilhões+US$ 270 milhões+US$ 11,5 bilhões
7Larry Page US$ 129,7 bilhões+US$ 853 milhões+US$ 12,4 bilhões
8Bill GatesUS$ 128,6 bilhões-US$ 229 milhões+US$ 8,4 bilhões
9Sergey BrinUS$ 124,7 bilhões+US$ 978 milhões+US$ 11,8 bilhões
10Steve BallmerUS$ 122,4 bilhões-US$ 675 milhões+US$ 12,6 bilhões
Fonte: Forbes e Bloomberg Billionaires Index 

Por trás da alta das ações da LVMH, dona da Dior

A LVMH divulgou nesta quarta-feira os números de receita do primeiro trimestre deste ano — com crescimento no comparativo ano a ano, na contramão do alerta feito pela dona da Gucci no fim de março, de queda de dois dígitos nas receitas

Dona de marcas como Louis Vuitton, Dior, Tiffany e Bulgari, a LVMH atingiu 20,7 bilhões de euros em receita (R$ 115,8 bilhões), um avanço de apenas 3% na relação anual, eliminados os efeitos das flutuações cambiais e das aquisições. 

Apesar do avanço, esse foi o crescimento mais fraco da companhia desde o início de 2021. É para deixar o investidor na dúvida se é para estourar ou não o champanhe.

”A LVMH teve um bom início de ano, apesar de um ambiente geopolítico e econômico que permanece incerto”, escreveu a empresa. 

E por falar em champanhe, o principal detrator do resultado do império de luxo francês no primeiro trimestre de 2024 foi o segmento de vinhos e bebidas, cuja receita caiu 12%, para 1,4 bilhão de euros.

Segundo a empresa, o recuo foi resultado da normalização da procura de champanhe após a pandemia da covid-19 e de uma base de comparação forte no primeiro trimestre de 2023.

Já o setor de varejo de luxo — que inclui marcas como Sephora e DFS — disparou 11% na mesma base de comparação, para 4,1 bilhões de euros.

O segmento de perfumes e cosméticos também avançou 7% em relação aos três primeiros meses do ano passado, a 2,1 bilhões de euros, com destaque para o desempenho da marca Christian Dior.

Na divisão de moda e artigos de couro, que incluem a Louis Vuitton e a Dior, o crescimento anual foi de 2%, com uma receita de 10,4 bilhões.

Por sua vez, a receita do grupo de negócios de relógios e joias caiu 2% no primeiro trimestre de 2024, a 2,4 bilhões de euros.

*Com informações de Reuters.

Compartilhe

NÃO DEIXOU BARATO

Na mira de Xi Jinping: China impõe sanções à Boeing e mais duas empresas dos EUA por venda de armas a Taiwan

20 de maio de 2024 - 19:22

A medida é a mais recente de uma série de sanções anunciadas pelo Gigante Asiático nos últimos anos contra companhias pelo fornecimento de armamento a Taipé

INTERNACIONAL

Presidente do Irã morre em queda de helicóptero; aiatolá já decidiu quem será o sucessor

20 de maio de 2024 - 7:53

Além de Ebrahim Raisi, seu ministro das Relações Exteriores e mais 7 pessoas morreram no incidente, ocorrido no norte do Irã

LOBBY DE BANCOS

CEO do JP Morgan levou outros presidentes de bancos para pressionar Federal Reserve por normas mais frouxas

19 de maio de 2024 - 16:47

Agora, o Fed e dois outros reguladores querem um novo plano, que reduziria o aumento obrigatório de capital — de quase 20% — para os maiores bancos dos EUA

NO ORIENTE MÉDIO

Membro do gabinete de Guerra de Israel ameaça pedir demissão caso não haja plano para conflito em Gaza

19 de maio de 2024 - 14:55

Benny Gantz reconheceu o impacto prejudicial que a guerra está tendo sobre os civis, mas insistiu que a “decisividade” é necessária

NO ORIENTE MÉDIO

Helicóptero que levava presidente e ministros do Irã faz pouso forçado; equipes tentam acessar o local

19 de maio de 2024 - 13:23

Houve registro de chuva forte e neblina com algum vento, o que poderia ter causado uma instabilidade na aeronave

SÓ UMA PROMESSA?

Vai fechar o banco central, Milei? A nova declaração do presidente da Argentina sobre o futuro do BC do país

17 de maio de 2024 - 18:45

O presidente argentino está na Espanha e deu diversas declarações polêmicas a um público que o aplaudiu calorosamente; veja o que mais ele disse

O CUSTO DA NOVA ORDEM MUNDIAL

Xi Jinping na Rússia: o presidente da China está disposto a pagar o preço pela lealdade de Putin?

16 de maio de 2024 - 18:37

O líder chinês iniciou nesta quinta-feira (16) uma visita de Estado de dois dias à Rússia e muito mais do que uma parceria comercial está em jogo, mas o momento para Pequim é delicado

UM SUSPIRO

Os juros continuarão altos nos EUA? Inflação de abril traz alívio, mas Fed ainda tem que tirar as pedras do caminho

15 de maio de 2024 - 14:54

O índice de preços ao consumidor norte-americano de abril desacelerou para 3,4% em base anual assim como o seu núcleo; analistas dizem o que é preciso agora para convencer o banco central a iniciar o ciclo de afrouxamento monetário por lá

DESINFLAÇÃO ACELERADA

Boas notícias para Milei: Argentina tem inflação de um dígito e Banco Central promove corte de juros maior que o esperado

15 de maio de 2024 - 10:19

Os preços tiveram alta de 8,8% em abril, em linha com o esperado pelo mercado, que estimavam um avanço de preços entre 8% e 9%

UM PRATO QUE SE COME FRIO

A vingança da China: EUA impõem pacote multibilionário de tarifas a carros elétricos chineses e Xi Jinping quer revanche

14 de maio de 2024 - 20:03

O governo chinês disse que o país tomaria medidas resolutas para defender os seus direitos e interesses e instou a administração Biden a “corrigir os seus erros”

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar