🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Agência Brasil
Grana no fundo da gaveta

Dinheiro esquecido: Banco Central alerta que ainda há bilhões esperando pelos seus donos; veja se você tem algo a receber

Após mais de dois anos da criação do sistema de identificação de valores a receber, apenas 32% dos correntistas buscaram seus recursos parados

Agência Brasil
5 de julho de 2024
19:15 - atualizado às 17:24
dinheiro real cdi
Agora estão disponíveis no sistema também valores esquecidos em corretoras, cooperativas, consórcios e tarifas cobradas indevidamente Imagem: Freepik

Os brasileiros ainda não sacaram R$ 8,4 bilhões em dinheiro esquecido no sistema financeiro até o fim de maio, conforme divulgou nesta sexta-feira (5) o Banco Central (BC). Até agora, o Sistema de Valores a Receber (SVR) devolveu R$ 7,13 bilhões, de um total de R$ 15,49 bilhões postos à disposição pelas instituições financeiras.

As estatísticas do SVR são divulgadas com dois meses de defasagem. Em relação ao número de beneficiários, até o fim de maio, 21.266.542 correntistas haviam resgatado valores.

Apesar de a marca ter ultrapassado os 21 milhões, isso representa apenas 32,27% do total de 65.896.646‬ correntistas incluídos na lista desde o início do programa, em fevereiro de 2022.

Entre os que já retiraram valores, 19.819.974 são pessoas físicas e 1.446.568 são pessoas jurídicas. Entre os que ainda não fizeram o resgate, 41.284.748 são pessoas físicas e 3.345.356 são pessoas jurídicas.

A maior parte das pessoas e empresas que ainda não fizeram o saque têm direito a pequenas quantias. Os valores a receber de até R$ 10 concentram 63,6% dos beneficiários.

Os valores entre R$ 10,01 e R$ 100 correspondem a 24,86% dos correntistas. As quantias entre R$ 100,01 e R$ 1 mil representam 9,77% dos clientes. Só 1,77% tem direito a receber mais de R$ 1 mil.

Reformulado, sistema permite resgate de valores de pessoas mortas

Depois de ficar fora do ar por quase um ano, o SVR foi reaberto em março de 2023, com novas fontes de recursos, um novo sistema de agendamento e a possibilidade de resgate de valores de pessoas falecidas. Em maio, foram retirados R$ 327 milhões, uma alta em relação ao mês anterior, quando tinham sido resgatados R$ 290 milhões.

A atual fase do SVR tem novidades importantes, como impressão de telas e de protocolos de solicitação para compartilhamento no WhatsApp e inclusão de todos os tipos de valores previstos na norma do SVR.

Também haverá uma sala de espera virtual, que permite que todos os usuários façam a consulta no mesmo dia, sem a necessidade de um cronograma por ano de nascimento ou de fundação da empresa.

Além dessas melhorias, há a possibilidade de consulta a valores de pessoa falecida, com acesso para herdeiro, testamentário, inventariante ou representante legal. Assim como nas consultas a pessoas vivas, o sistema informa a instituição responsável pelo recurso e a faixa de valor.

Identificação para conta conjunta

Também há mais transparência para quem tem conta conjunta. Se um dos titulares pedir o resgate de um valor esquecido, o outro, ao entrar no sistema, conseguirá ver as informações como valor, data e CPF de quem fez o pedido.

Também foram incluídas fontes de recursos esquecidos que não estavam nos lotes do ano passado. Foram acrescentadas contas de pagamento pré ou pós-paga encerradas, contas de registro mantidas por corretoras e distribuidoras encerradas e outros recursos disponíveis nas instituições para devolução.

Além dessas fontes, o SVR engloba os seguintes valores, já disponíveis para saques no ano passado: contas-corrente ou poupança encerradas; cotas de capital e rateio de sobras líquidas de ex-participantes de cooperativas de crédito; recursos não procurados de grupos de consórcio encerrados; tarifas cobradas indevidamente; e parcelas ou despesas de operações de crédito cobradas indevidamente.

Atenção com os estelionatários

O Banco Central aconselha o correntista a ter cuidado com golpes de estelionatários que alegam fazer a intermediação para supostos resgates de valores esquecidos. O órgão ressalta que todos os serviços do Valores a Receber são totalmente gratuitos, que não envia links nem entra em contato para tratar sobre valores a receber ou para confirmar dados pessoais.

O BC também esclarece que apenas a instituição financeira que aparece na consulta do Sistema de Valores a Receber pode contatar o cidadão. O órgão pede que nenhum cidadão forneça senhas e esclarece que ninguém está autorizado a fazer tal tipo de pedido.

Compartilhe

informações compartilhadas

Open Finance, esse grande desconhecido dos brasileiros

17 de julho de 2024 - 19:03

Pesquisa mostra que mais da metade da população nunca ouviu falar do sistema criado pelo Banco Central que permite compartilhamento de dados financeiros

PROTEÇÃO AOS PROPRIETÁRIOS

Nova lei diminui riscos de comprador da casa própria perder imóvel por dívida que não é dele, mas ainda há uma ameaça; entenda

17 de julho de 2024 - 6:07

Especialista em direito imobiliário afirma que nova legislação aumenta segurança jurídica, mas ainda não elimina de vez os riscos

AUTOMÓVEIS

Pequena, média ou grande? Um guia completo das picapes à venda no Brasil

14 de julho de 2024 - 7:26

Seja para trabalhar, levar a família ou apenas desfilar, as picapes partem de R$ 100 mil — e tem chinesa a preço avassalador chegando por aí

NOME SUJO?

20 milhões de brasileiros estão no Serasa e não sabem; veja se você é um deles e limpe seu nome

13 de julho de 2024 - 13:57

Pesquisa do Serasa aponta ainda que 51 milhões de pessoas nunca consultaram a situação do próprio CPF

PONTO A PONTO

IVA, cashback, imposto do pecado, carne na cesta básica: entenda a reforma tributária em 11 pontos

12 de julho de 2024 - 10:12

Regulamentação da reforma tributária passou na Câmara e agora precisa ser aprovada pelo Senado antes de seguir para sanção presidencial

Faz um Pix

Mais um vazamento de dados do Pix; BC diz que, desta vez, informações são de clientes da 99Pay

10 de julho de 2024 - 11:33

Exposição de informações de clientes ocorre num momento em que o meio de pagamento registra recordes sucessivos de uso diário

A DINHEIRISTA

A pensão alimentícia que pago está indo inteira para a mãe do meu filho. Ele nem sequer mora mais no Brasil. Posso pedir reembolso?

8 de julho de 2024 - 11:38

Se fôssemos fazer um ranking de temas que mais recebemos dos leitores de A Dinheirista, pensão alimentícia certamente estaria no top 5. São dezenas de dúvidas na nossa caixa de e-mail, em especial depois de um vídeo sobre o assunto ter viralizado nas redes sociais.  A maioria tem um tópico em comum: é possível pedir […]

ONDE INVESTIR NO SEGUNDO SEMESTRE

Dólar: se você ainda não tem uma parte do patrimônio na moeda norte-americana, a hora de investir é agora

8 de julho de 2024 - 6:07

Seja para bancar uma viagem, quitar alguma dívida em moeda forte ou proteger uma parte do portfólio, especialistas avaliam que é hora de comprar

TRANSFERÊNCIA

Passo a passo: saiba como fazer a portabilidade da dívida do cartão de crédito

6 de julho de 2024 - 10:42

Especialistas e órgãos de defesa do consumidor orientam aos clientes para terem cuidado ao escolher a nova instituição para migrar a dívida do cartão de crédito

Balanço

Na renda fixa, aplicações conservadoras tiveram o melhor desempenho no semestre; confira as variações

3 de julho de 2024 - 13:03

Títulos emitidos por empresas indexados ao DI mostraram os melhores ganhos do período, segundo índices calculados pela Anbima; entre os títulos públicos, títulos Tesouro Selic foram os campeões

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar