🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
IR 2024

Como declarar aposentadorias e pensões da Previdência Social no imposto de renda

Aposentados e pensionistas da Previdência Social têm direito à isenção de imposto de renda sobre uma parte de seus rendimentos. Veja os detalhes de como declará-los no IR 2024

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
19 de março de 2024
6:59 - atualizado às 13:15
Leão do imposto de renda 2024
Maiores de 65 anos têm direito a uma parcela isenta nos rendimentos de aposentadoria. Imagem: Andrei Morais/Adobe Firefly

A declaração de imposto de renda para aposentados e pensionistas obedece às mesmas regras dos demais contribuintes. Mas há detalhes que exigem cuidados. A seguir, eu explico como declarar aposentadoria no imposto de renda 2024 e também as pensões da Previdência Social.

Tributação das aposentadorias e pensões em 2023

Em primeiro lugar, cabe esclarecer que as aposentadorias, pensões e demais rendimentos da Previdência Social recebidos em 2023 foram tributados conforme as tabelas progressivas válidas para o ano passado.

Assim, entre janeiro e março, ficaram isentos os rendimentos de até R$ 1.903,98 recebidos do INSS; a partir de maio, passaram a ficar isentos os rendimentos de até R$ 2.112,00.

Além disso, todos os contribuintes passaram a ter direito a um desconto mensal simplificado de R$ 528, totalizando R$ 3.696 no ano. Assim, na prática, ficaram isentos de IR os aposentados e pensionistas que receberam até R$ 2.640 por mês.

Como declarar aposentadoria no imposto de renda 2024

Para declarar corretamente os seus rendimentos pagos pela Previdência Social no ano passado, o primeiro passo é emitir o informe de rendimentos do INSS. Veja como baixá-lo aqui.

Atualmente, o preenchimento da declaração de aposentados e pensionistas está bastante simples, bastando ao contribuinte seguir o informe.

A princípio, os rendimentos de aposentadoria ou pensão devem ser declarados como rendimentos tributáveis recebidos de pessoa jurídica – no caso, a Previdência Social. Mas há exceções.

Parcela isenta

Aposentados pela Previdência Social têm direito à isenção de imposto de renda sobre uma parcela da sua aposentadoria a partir do mês em que completam 65 anos. Em 2023, o limite mensal de isenção foi mantido de R$ 1.903,98, e o anual foi de R$ 24.751,74, o que inclui o 13º salário do benefício.

Repare que as aposentadorias e pensões não sofreram o mesmo tipo de correção que a tabela progressiva do imposto de renda. A legislação que trata das aposentadorias é diferente daquela que versa sobre a tabela progressiva.

A parcela isenta deve ser informada no item 10 da ficha de Rendimentos Isentos e Não Tributáveis do programa da Declaração.

Informe o CNPJ da Previdência Social, que aparece no topo do informe de rendimentos, e preencha o campo "Valor" com a quantia informada na primeira linha do item 4 do informe de rendimentos, "Parcela isenta dos proventos de aposentadoria, reserva remunerada, reforma e pensão (65 anos ou mais), exceto a parcela isenta do 13º (décimo terceiro) salário."

Já no campo "13º salário", informe a quantia discriminada na segunda linha do item 4 do informe de rendimentos, "Parcela isenta do 13º salário de aposentadoria, reserva remunerada, reforma e pensão (65 anos ou mais)". O limite de isenção do 13º salário da aposentadoria em 2023 também foi de R$ 1.903,98.

Assim, a somatória dos valores informados nos campos "Valor" e "13º salário" no item 10 da ficha de Rendimentos Isentos não pode ultrapassar R$ 24.751,74. Este também é o limite de isenção para aqueles aposentados que ganham acima do teto do INSS.

Caso você informe um valor superior a R$ 24.751,74 na ficha de Rendimentos Isentos, o excedente é transferido automaticamente para a ficha de Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica.

Outros proventos que o contribuinte porventura receba (como aluguéis e trabalho autônomo, ou mesmo salário de um emprego) devem ser informados na ficha de rendimentos tributáveis, independentemente da idade, pois não contam com o mesmo benefício fiscal.

Parte tributável

Aposentados e pensionistas com idade inferior a 65 anos não têm direito à parcela isenta, devendo informar todos os valores recebidos na ficha de Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica, informando como fonte pagadora a Previdência Social.

Aposentadorias e pensões são tributadas conforme a tabela progressiva do IR e estão sujeitas ao ajuste anual, com exceção do 13º salário, que é tributado exclusivamente na fonte.

Já os maiores de 65 anos devem declarar, na ficha de Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica, apenas os valores que excederem a parcela isenta.

Assim, contribuintes de qualquer idade devem preencher esta ficha conforme as informações que constam nos itens 3 e 5 do seu informe de rendimentos – respectivamente, "Rendimentos Tributáveis, Deduções e Imposto sobre a Renda Retido na Fonte" e "Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva (rendimento líquido)", este último referente ao 13º salário.

Em outros anos, os maiores de 65 anos precisavam subtrair dos valores que constavam nesses itens os valores das parcelas isentas; atualmente, porém, o informe de rendimentos do INSS já mostra o valor exato de cada tipo de rendimento que se deve informar, já líquido da parcela isenta.

Exemplos

Imagine um contribuinte de mais de 65 anos que tenha direito à parcela isenta máxima. No item 4 do seu informe de rendimentos, constarão os valores R$ 22.847,76 na linha 1 e R$ 1.903,98 na linha 2, este último como parcela isenta do 13º salário. Esses valores deverão ser informados na linha 10 da ficha de Rendimentos Isentos e Não Tributáveis, conforme já descrito.

Agora imagine que, na linha 1 do item 3, conste um valor de R$ 34 mil, e na linha 1 do item 5, conste um valor de R$ 2.800, referente ao 13º salário. Estes valores já correspondem às parcelas não isentas da aposentadoria desse contribuinte, devendo ser informados na ficha de Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica.

Já um contribuinte com menos de 65 anos que recebesse o mesmo valor de aposentadoria iria ver, no seu informe de rendimentos, uma cifra de R$ 56.847,76 na linha 1 do item 3 e uma quantia de R$ 4.703,98 na linha 1 do item 5, referente ao 13º salário. Tudo isso deverá ser declarado nos respectivos campos da ficha de Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica.

Em ambos os casos, o contribuinte deve se lembrar também de informar o imposto retido na fonte, tanto dos rendimentos mensais quanto do 13º, nos campos correspondentes, seguindo o informe de rendimentos.

Quem tem mais de uma aposentadoria

Quem recebe mais de uma aposentadoria ou pensão só tem direito de aplicar uma dedução de parcela isenta no valor total. Ou seja, deve somar as duas aposentadorias e subtrair a isenção máxima de R$ 1.903,98 por mês/R$ 24.751,74 no ano.

Mas as parcelas isentas de cada benefício podem ser declaradas como itens separados na ficha de Rendimentos Isentos e Não Tributáveis.

Caso você tenha direito ao valor máximo de isenção em uma, ambas ou no somatório das suas diferentes aposentadorias e pensões, você pode simplesmente informar o valor total recebido no ano na ficha de rendimentos isentos e aceitar quando o programa informar que a isenção máxima foi excedida e perguntar se pode transportar o excedente para a ficha de Rendimentos Tributáveis Recebidos de PJ.

Depois disso, é só complementar as informações que faltam no item que tiver sido criado pelo programa nesta ficha.

IMPOSTO DE RENDA 2024: NUNCA DECLAREI COMO MEI. E AGORA? I LEVEI UM GOLPE COM CRIPTO. DECLARO?

Aposentados por doença ou acidente de trabalho

Quem se aposenta por doença grave prevista na legislação do IR ou acidente de trabalho tem direito à isenção total de imposto de renda. No entanto, é fundamental contar com um laudo médico da perícia da própria Previdência Social.

Nesse caso, o valor do benefício previdenciário será declarado integralmente na ficha de Rendimentos Isentos e Não Tributáveis, código 11.

Dependentes

Na hora de colocar a mãe ou pai aposentados como dependentes na declaração de imposto de renda, também é preciso tomar alguns cuidados. Um erro comum é incluir contribuintes com renda superior ao limite de isenção da tabela progressiva anual do imposto de renda.

No entanto, rendimentos (tributáveis ou não) acima deste valor impedem que os ascendentes (pais, avós e bisavós) sejam declarados como dependentes.

No IR 2024, esse limite de isenção é de R$ 24.511,92, após mudança na tabela progressiva do ano passado, válida a partir de maio.

Compartilhe

informações compartilhadas

Open Finance, esse grande desconhecido dos brasileiros

17 de julho de 2024 - 19:03

Pesquisa mostra que mais da metade da população nunca ouviu falar do sistema criado pelo Banco Central que permite compartilhamento de dados financeiros

PROTEÇÃO AOS PROPRIETÁRIOS

Nova lei diminui riscos de comprador da casa própria perder imóvel por dívida que não é dele, mas ainda há uma ameaça; entenda

17 de julho de 2024 - 6:07

Especialista em direito imobiliário afirma que nova legislação aumenta segurança jurídica, mas ainda não elimina de vez os riscos

AUTOMÓVEIS

Pequena, média ou grande? Um guia completo das picapes à venda no Brasil

14 de julho de 2024 - 7:26

Seja para trabalhar, levar a família ou apenas desfilar, as picapes partem de R$ 100 mil — e tem chinesa a preço avassalador chegando por aí

NOME SUJO?

20 milhões de brasileiros estão no Serasa e não sabem; veja se você é um deles e limpe seu nome

13 de julho de 2024 - 13:57

Pesquisa do Serasa aponta ainda que 51 milhões de pessoas nunca consultaram a situação do próprio CPF

PONTO A PONTO

IVA, cashback, imposto do pecado, carne na cesta básica: entenda a reforma tributária em 11 pontos

12 de julho de 2024 - 10:12

Regulamentação da reforma tributária passou na Câmara e agora precisa ser aprovada pelo Senado antes de seguir para sanção presidencial

Faz um Pix

Mais um vazamento de dados do Pix; BC diz que, desta vez, informações são de clientes da 99Pay

10 de julho de 2024 - 11:33

Exposição de informações de clientes ocorre num momento em que o meio de pagamento registra recordes sucessivos de uso diário

A DINHEIRISTA

A pensão alimentícia que pago está indo inteira para a mãe do meu filho. Ele nem sequer mora mais no Brasil. Posso pedir reembolso?

8 de julho de 2024 - 11:38

Se fôssemos fazer um ranking de temas que mais recebemos dos leitores de A Dinheirista, pensão alimentícia certamente estaria no top 5. São dezenas de dúvidas na nossa caixa de e-mail, em especial depois de um vídeo sobre o assunto ter viralizado nas redes sociais.  A maioria tem um tópico em comum: é possível pedir […]

ONDE INVESTIR NO SEGUNDO SEMESTRE

Dólar: se você ainda não tem uma parte do patrimônio na moeda norte-americana, a hora de investir é agora

8 de julho de 2024 - 6:07

Seja para bancar uma viagem, quitar alguma dívida em moeda forte ou proteger uma parte do portfólio, especialistas avaliam que é hora de comprar

TRANSFERÊNCIA

Passo a passo: saiba como fazer a portabilidade da dívida do cartão de crédito

6 de julho de 2024 - 10:42

Especialistas e órgãos de defesa do consumidor orientam aos clientes para terem cuidado ao escolher a nova instituição para migrar a dívida do cartão de crédito

Grana no fundo da gaveta

Dinheiro esquecido: Banco Central alerta que ainda há bilhões esperando pelos seus donos; veja se você tem algo a receber

5 de julho de 2024 - 19:15

Após mais de dois anos da criação do sistema de identificação de valores a receber, apenas 32% dos correntistas buscaram seus recursos parados

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar