🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
CORRIDA POR TECNOLOGIA

Finalmente, um oponente à altura da Nvidia? Empresas de tecnologia se unem para combater hegemonia da gigante de IA

A joia da coroa da Nvidia está muito menos exposta: é o sistema plug and play da empresa, chamado CUDA, e é com ele que o setor quer competir

Renan Sousa
Renan Sousa
27 de março de 2024
12:15
Qualcomm, Google e Intel se uniram em um consórcio chamado UXL Foundation para competir com a Nvidia
Qualcomm, Google e Intel se uniram em um consórcio chamado UXL Foundation para competir com a Nvidia - Imagem: Montagem Seu Dinheiro / Divulgação

Em poucos momentos da história um oponente menor conseguiu vencer um adversário gigantesco. Davi contra Golias é o principal exemplo. Na vida real, as alianças são mais que necessárias — e uma série de empresas do ramo de tecnologia parecem ter se unido contra a Nvidia (BDR: NVDC34 / Nasdaq: NVDA). 

A fabricante de chips e semicondutores ganhou os holofotes com o crescimento da demanda por Inteligência Artificial (IA). No período de 15 meses, a empresa acumulou mais de US$ 2 trilhões em valor de mercado, um crescimento bastante notório, mesmo para o setor de tecnologia. 

Muito se fala das várias tecnologias, como os superchips anunciados na semana passada, ou as poderosas placas de vídeo. Mas a joia da coroa da Nvidia está muito menos exposta: é o sistema plug and play da empresa, chamado CUDA.

É ele que conecta as unidades de processamento gráfico (GPUs) aos softwares e aplicativos de IA, permitindo que o desenvolvedor execute praticamente qualquer atividade em qualquer plataforma. 

E é nessa “ponte” que a concorrência pretende focar. Nomes de peso como Qualcomm, Google e Intel se uniram em um consórcio chamado UXL Foundation para "construir um conjunto de softwares e ferramentas que serão capazes de alimentar vários tipos de chips aceleradores de IA".

Concorrência forte para Nvidia

O programa é um projeto de código aberto construído inicialmente usando tecnologia Intel e busca ser um “tradutor universal” de softwares.

Em outras palavras, a ideia é criar um aplicativo capaz de "fazer com que o código do computador seja executado em qualquer máquina, independentemente do chip e do hardware", de acordo com um relatório da Reuters.

Individualmente, as empresas têm investido para desenvolver aplicações de IA, além do design de chips específicos para suas próprias aplicações.

Talvez sim, talvez não

Porém, nessa corrida, a Nvidia ainda é praticamente aquela que está melhor posicionada e vem mantendo a liderança com bastante folga, na visão dos analistas.

Além disso, sem um software potente como o CUDA da Nvidia, os rivais não têm muitas alternativas a não ser aceitar a hegemonia da maior empresa do segmento — por enquanto.

A tecnologia do consórcio ainda está longe de ficar pronta. Isso porque ainda faltam detalhes técnicos e que não devem ser solucionados até o final do ano.

O principal rival da Nvidia, a Advanced Micro Devices (AMD), também possui seu próprio software concorrente, denominado ROCm, mas não possui a mesma abrangência e popularidade do CUDA.

Compartilhe

MEIOS DE PAGAMENTO

Cielo se prepara para sair da bolsa e uma dupla de empresas de maquininhas pode surfar essa onda, mas o Santander tem uma favorita

12 de junho de 2024 - 17:33

Os analistas avaliam que existe uma boa janela de curto prazo para a Stone e a PagSeguro em meio à queda das ações e à OPA da Cielo; veja quem é a preferida

Rali das “meme stocks”

‘Efeito Roaring Kitty’ faz GameStop levantar mais de US$ 2 bilhões com venda de ações

12 de junho de 2024 - 16:04

Varejista de videogames vendeu 75 milhões de ações após volta de trader que inspirou o épico ‘short squeeze’ em 2021

Mercado acionário

Bank of America corta preço-alvo para ações de bancões brasileiros, mas mantém recomendação

12 de junho de 2024 - 15:10

Combinação de receitas diversificadas, funding, controle de custos e balanços fortes são os fatores positivos apontados pelos analistas

DINHEIRO NO BOLSO

Dividendos milionários: Grupo Mateus (GMAT3) vai pagar mais de R$ 134 milhões para acionistas; confira os prazos e como receber

12 de junho de 2024 - 12:50

O anúncio da distribuição do JCP ocorre em um momento positivo para a companhia, que vem contrariando a crise no varejo

Quem vai ficar com ela

Acionistas da Braskem descartam negociação com a Petrochina

12 de junho de 2024 - 11:42

Companhia informou à CVM que seus controladores, Petrobras e Novonor, negam as negociações

UM NOVO PEDIDO

Vale (VALE3), BHP e Samarco fazem nova proposta bilionária por desastre em Mariana — mas ainda é menos do que o governo exige

12 de junho de 2024 - 10:39

Junto com a BHP Brasil e a Samarco, as mineradoras se propuseram a pagar R$ 140 bilhões pela tragédia na barragem

MAIS UMA FATIA

Do papel ao pano, Suzano (SUZB3) entra no ramo têxtil e compra 15% de fabricante de fibras por cerca de R$ 1,3 bilhão

12 de junho de 2024 - 8:54

Além da aquisição, o acordo com acionistas da B&C inclui o direito da Suzano a duas cadeiras no conselho de administração da Lenzing

ENTREVISTA EXCLUSIVA

Diversidade de gênero: presidente da ABVCAP anuncia iniciativa para impulsionar mulheres em carreiras de investimentos

11 de junho de 2024 - 19:45

Em entrevista ao Seu Dinheiro, Priscila Rodrigues, presidente da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital contou detalhes do projeto de incentivo a mulheres

CONFIRA OS CENÁRIOS

Rede D’Or (RDOR3) quer recomprar até R$ 1 bilhão em ações e deve usar reserva de lucros para isso; como ficam os acionistas?

11 de junho de 2024 - 18:38

A empresa poderá adquirir até 30 milhões de ações ordinárias, soma que corresponde a 10% do total em circulação no pregão de ontem

APÓS FUSÃO FRUSTRADA

Santander corta o preço-alvo da PetroReconcavo (RECV3), mas mantém recomendação de compra e ações saltam 4% na bolsa

11 de junho de 2024 - 15:25

Para o segundo semestre, a expectativa é de que a PetroReconcavo pise no acelerador, para uma média de 27 mil boed até o fim de 2024 e de 31 mil boed em 2025

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar