🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
“O PIOR JÁ PASSOU”

Após prejuízo bilionário, CEO da Casas Bahia está “confiante e animado” para 2024 — mas mercado não compra ideia e ação BHIA3 cai forte na B3

O presidente da varejista afirma que está satisfeito com a evolução da transição, mas destaca que existem desafios de curto prazo; veja o que ele disse

Camille Lima
Camille Lima
26 de março de 2024
16:26
CEO da Casas Bahia, Renato Franklin
CEO da Casas Bahia, Renato Franklin - Imagem: Reprodução / Canva Pro / Montagem Seu Dinheiro

Mais uma sirene de alerta soou no setor de varejo nesta terça-feira após os resultados da Casas Bahia (BHIA3) do quarto trimestre de 2023, que se traduziram em um prejuízo líquido de R$ 1 bilhão e indicadores repletos de ajustes e fatores não recorrentes.

Na tarde de hoje, a conferência de resultados foi pautada por palavras de otimismo, mesmo após os números aquém das expectativas no fim do ano passado. Você confere aqui os principais números e a visão do mercado sobre o balanço.

Para o CEO Renato Franklin, o “pior ficou para trás” para o grupo  — que agora encontra-se “mais leve” após as fases iniciais do processo de reestruturação e com novo foco na estratégia de varejo para “fazer o básico bem feito”. 

“Como falamos na apresentação do processo, em agosto, o terceiro e quarto trimestres deveriam sentir os maiores efeitos do plano de transformação, então a gente não enxerga esses níveis de impacto daqui para frente”, disse Franklin.

Em teleconferência com analistas, o presidente da Casas Bahia afirmou que 2023 foi um ano de transição, que possibilita novos frutos para colher em 2024.

Mas os investidores não compraram a visão do CEO — pelo menos, não até agora. As ações até sinalizaram um movimento de recuperação às fortes perdas do início da sessão durante a conferência, mas voltaram a aprofundar as quedas durante a tarde de hoje. 

Por volta das 16h, os papéis BHIA3 caíam 6,52% na bolsa brasileira, cotados a R$ 6,17. No ano, a desvalorização chega a 45%. Confira a cobertura de mercados em tempo real do Seu Dinheiro.

O que disse o CEO da Casas Bahia (BHIA3)

Um dos pontos abordados pelo CEO da Casas Bahia (BHIA3) foi o custo do processo de reestruturação do grupo de varejo em 2023.

Relembrando, os custos de vendas, gerais e administrativos (SG&A) chegaram a R$ 1,94 bilhão no fim do quarto trimestre do ano passado. Já o indicador de “outras despesas” somou R$ 604 milhões nos últimos três meses de 2023.

“Esses gastos foram necessários para conseguir ter uma companhia leve, eficiente e rentável em qualquer cenário de demanda, não ficar dependendo de crescimento e de uma escala muito maior que a atual para poder gerar valor”, disse o presidente da varejista.

Dentro da reestruturação, a varejista reduziu o número de lojas em mais 17 unidades no quarto trimestre, elevando a 55 o número de estabelecimentos desativados desde o início do processo. 

Durante a conferência, o CEO destacou que outras 20 unidades menores da Casas Bahia encontram-se “em situação de risco”, em meio à uma tentativa de recuperação da rentabilidade antes da decisão efetiva de um possível encerramento.

Segundo Franklin, o atual compromisso da Casas Bahia é a rentabilidade — o que levou a uma queda de volume bruto de vendas (GMV) nos últimos três meses de 2023 para readequação do negócio. 

“A gente consegue agora ter uma companhia que vai gerar valor mesmo em cenários de mercado com demanda reprimida.”

De acordo com o presidente, a companhia ainda retomou a negociação de ativos considerados não estratégicos agora que “tem uma confiança melhor [do mercado] e menos desconto”.

O CEO da Casas Bahia afirma que a companhia está “satisfeita até aqui” com a evolução da transição, mas destaca que existem desafios de curto prazo e “muita execução para ainda ser feita”.

Já para 2024, a perspectiva é de que o primeiro trimestre mostre um resultado “muito mais limpo”, com redução dos impactos do processo de reestruturação da varejista a cada trimestre.

“O início foi mais difícil. Entramos em uma nova fase para começar a mostrar boas notícias a cada trimestre, com melhoria gradativa.”

Compartilhe

MEIOS DE PAGAMENTO

Cielo se prepara para sair da bolsa e uma dupla de empresas de maquininhas pode surfar essa onda, mas o Santander tem uma favorita

12 de junho de 2024 - 17:33

Os analistas avaliam que existe uma boa janela de curto prazo para a Stone e a PagSeguro em meio à queda das ações e à OPA da Cielo; veja quem é a preferida

Rali das “meme stocks”

‘Efeito Roaring Kitty’ faz GameStop levantar mais de US$ 2 bilhões com venda de ações

12 de junho de 2024 - 16:04

Varejista de videogames vendeu 75 milhões de ações após volta de trader que inspirou o épico ‘short squeeze’ em 2021

Mercado acionário

Bank of America corta preço-alvo para ações de bancões brasileiros, mas mantém recomendação

12 de junho de 2024 - 15:10

Combinação de receitas diversificadas, funding, controle de custos e balanços fortes são os fatores positivos apontados pelos analistas

DINHEIRO NO BOLSO

Dividendos milionários: Grupo Mateus (GMAT3) vai pagar mais de R$ 134 milhões para acionistas; confira os prazos e como receber

12 de junho de 2024 - 12:50

O anúncio da distribuição do JCP ocorre em um momento positivo para a companhia, que vem contrariando a crise no varejo

Quem vai ficar com ela

Acionistas da Braskem descartam negociação com a Petrochina

12 de junho de 2024 - 11:42

Companhia informou à CVM que seus controladores, Petrobras e Novonor, negam as negociações

UM NOVO PEDIDO

Vale (VALE3), BHP e Samarco fazem nova proposta bilionária por desastre em Mariana — mas ainda é menos do que o governo exige

12 de junho de 2024 - 10:39

Junto com a BHP Brasil e a Samarco, as mineradoras se propuseram a pagar R$ 140 bilhões pela tragédia na barragem

MAIS UMA FATIA

Do papel ao pano, Suzano (SUZB3) entra no ramo têxtil e compra 15% de fabricante de fibras por cerca de R$ 1,3 bilhão

12 de junho de 2024 - 8:54

Além da aquisição, o acordo com acionistas da B&C inclui o direito da Suzano a duas cadeiras no conselho de administração da Lenzing

ENTREVISTA EXCLUSIVA

Diversidade de gênero: presidente da ABVCAP anuncia iniciativa para impulsionar mulheres em carreiras de investimentos

11 de junho de 2024 - 19:45

Em entrevista ao Seu Dinheiro, Priscila Rodrigues, presidente da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital contou detalhes do projeto de incentivo a mulheres

CONFIRA OS CENÁRIOS

Rede D’Or (RDOR3) quer recomprar até R$ 1 bilhão em ações e deve usar reserva de lucros para isso; como ficam os acionistas?

11 de junho de 2024 - 18:38

A empresa poderá adquirir até 30 milhões de ações ordinárias, soma que corresponde a 10% do total em circulação no pregão de ontem

APÓS FUSÃO FRUSTRADA

Santander corta o preço-alvo da PetroReconcavo (RECV3), mas mantém recomendação de compra e ações saltam 4% na bolsa

11 de junho de 2024 - 15:25

Para o segundo semestre, a expectativa é de que a PetroReconcavo pise no acelerador, para uma média de 27 mil boed até o fim de 2024 e de 31 mil boed em 2025

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar