🔴 RENDA MÉDIA DE ATÉ R$238,02 POR DIA COM APENAS 4 CLIQUES – SAIBA COMO

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
MACRO SUMMIT 2024

A China está muito melhor do que o mercado imagina — e o “desastre” da vez é outro, diz gestor responsável por mais de R$ 5 bilhões

Fundador da Vista Capital, João Landau revelou suas apostas macroeconômicas — e abriu o jogo sobre a nova “Guerra Fria” que mexe com os mercados globais

Camille Lima
Camille Lima
9 de abril de 2024
20:32 - atualizado às 10:17
João Landau (Vista Capital) e Carlos Woelz (Kapitalo) falam sobre China e macroeconomia
João Landau (Vista Capital) e Carlos Woelz (Kapitalo) - Imagem: Divulgação

Enquanto parte dos economistas apostam em uma crise sem tamanho para a China, um dos tubarões do mercado veio para dizer que o gigante asiático está “muito melhor do que imaginam” — e que o “desastre” da vez agora é outro.

Fundador da Vista Capital, o gestor João Landau é um dos responsáveis por administrar aproximadamente R$ 5 bilhões em ativos na gestora — e revelou suas apostas para o cenário macroeconômico no primeiro dia do Macro Summit Brasil 2024.

“A China está melhor do que as pessoas imaginam. Eu acho que a situação por lá não é uma recessão, mas sim uma transição”, disse o gestor. Landau participou de um dos painéis do evento ao lado de Carlos Woelz, fundador da Kapitalo Investimentos, outro peso pesado do mercado.

O Macro Summit é um evento online gratuito sobre cenário macroeconômico e mercado financeiro realizado pelo Market Makers, em parceria com o Money Times e Seu Dinheiro

“As pessoas estão subestimando os ganhos de produtividade chinesa. No final do dia, o chinês está focado em baratear energia, custo de capital, fábricas e mão de obra. Acima disso tudo, o cara ainda ‘bota’ margem bruta muito baixa e depois dá subsídio, então a produção chinesa é muito barata”, afirmou Landau, em entrevista aos apresentadores Thiago Salomão e Josué Guedes.

Na avaliação de Carlos Woelz, fundador da Kapitalo Investimentos — gestora com mais de R$ 30 bilhões em ativos —, o mundo atualmente vivencia uma briga de narrativas, e por isso é preciso “um foco muito grande em tentar acertar a direção do mercado”. 

“Não adianta tentar fazer muita aposta lateral, que você vai se enrolar. Quando tem o risco de um movimento muito negativo, é preciso tentar se concentrar no evento principal”, destacou o gestor, durante o painel.

A tese da Vista Capital para a China

A tese de investimento macroeconômica da Vista Capital nasceu na discussão de que está acontecendo uma guerra fria de oferta e demanda no mundo, de acordo com João Landau. 

Na visão do fundador da Vista Capital, a China percebeu a própria dependência financeira do exterior, especialmente no que diz respeito a commodities, e tem tentando “diversificar reservas de uma forma relevante”. 

Para Landau, uma das estratégias que funcionou para a China é que o gigante asiático não estimulou a economia local por meio da demanda. “Ele está efetivamente fazendo uma transição tecnológica para um mercado mais de oferta e valor agregado mais para cima.”

Já os Estados Unidos encontram-se com forte dependência da importação de produtos finais — como é o caso dos chips produzidos em Taiwan para inteligência artificial —, segundo o gestor.

E no meio disso tudo, está a Europa — que, na visão do fundador da Vista Capital, é o verdadeiro perdedor da disputa mercantilista. “Para mim, a Europa é um desastre e está brincando com fogo.”

O verdadeiro “desastre” macroeconômico

Para o gestor, os EUA podem adotar uma política de tarifas de importação que funciona, já que ele é um país essencialmente importador — e conseguiria bancar uma inflação mais alta para defender um protecionismo contra fabricantes chinesas, por exemplo.

Já na Europa, a situação é diferente. O país é dependente de exportações — ou seja, ele faz dinheiro vendendo —, tem um custo de capital bem maior que o chinês e ainda ficou para trás na briga tecnológica. 

“Se tiver tarifa, a Volkswagen tem metade do lucro dela na China — e o chinês já avisou que, se eles colocarem tarifa nos carros dele na Europa, eu vou colocar tarifa para os seus aqui também”, destacou o gestor. 

“A Europa é uma economia de serviço, ela não tem que competir com Vietnã, Malásia e China produzindo industrialização. Ou seja, quanto mais você tem indústria dentro da sua base, pior é para você, que é o caso da Alemanha.”

Segundo Carlos Woelz, da Kapitalo, o diagnóstico é que o mundo está vivenciando uma desaceleração econômica global — mas esse processo é muito mais forte na Europa.

De acordo com João Landau, já é possível ver dados de inflação mais baixos na Europa — e a tendência será registrar dados de atividade piores ao longo do tempo, segundo o gestor.

“Eu acho que o juro está muito errado na Europa. Se por acaso a gente perceber que estamos no meio de um choque de produtividade gigantesco e o mundo voltar a ter juros mais baixos, o mais baixo vai ser o europeu. Porque eles não têm mais modelo de crescimento.”

Para ter acesso gratuitamente ao conteúdo completo das apresentações, inclusive com materiais extras do Macro Summit Brasil 2024, basta acessar AQUI

Compartilhe

UMA NO CRAVO, OUTRA NA FERRADURA

FMI piora projeção para o PIB do Brasil em 2024 e melhora para 2025, mas impacto das chuvas no RS ainda não está na conta

28 de maio de 2024 - 11:58

FMI apresentou revisão de projeções para o PIB do Brasil em documento divulgado nesta terça-feira

LOTERIAS

Bolão fatura o primeiro prêmio da Lotofácil na semana; Mega-Sena corre hoje valendo R$ 75 milhões

28 de maio de 2024 - 5:40

Enquanto Lotofácil justifica mais uma vez a fama de loteria menos difícil da Caixa, já é possível apostar na Quina de São João

mercado imobiliário

Minha Casa Minha Vida aumenta vendas e lucros da construção civil

27 de maio de 2024 - 19:25

Dados são de pesquisa elaborada pela CBIC sobre o 1º trimestre de 2024

política monetária

Não há pressão grande para Fed cortar juros nos EUA, afirma Campos Neto

27 de maio de 2024 - 17:34

Para ele, apesar dos juros altos, economias do mundo estão surpreendendo para cima

ASTRONÔMICOS

Bancos estão descumprindo a lei? Juro rotativo do cartão sobe para 423,5% ao ano — mesmo após Congresso limitar taxas a 100% 

27 de maio de 2024 - 13:13

As taxas apresentadas pelo BC podem sugerir, portanto, que os bancos estejam descumprindo a lei, mas o que acontece é apenas um registro estatístico

Conteúdo Empiricus

Como ‘travar’ um retorno real de 7% ao ano até 2042? Confira lista de ativos que podem se beneficiar do 2º maior juro real do mundo

27 de maio de 2024 - 10:00

Juro real do Brasil chega aos 6,54% e abre oportunidade para os investidores buscarem retornos reais de 7% ao ano

LOTERIAS

4 apostas dividem prêmio milionário da Lotofácil, Mega-Sena decepciona e +Milionária nem precisa dizer

26 de maio de 2024 - 9:09

Lotofácil justifica mais uma vez a fama de loteria menos difícil da Caixa; prêmio da Mega-Sena salta para R$ 75 milhões

DESANCORADO

As más notícias de Campos Neto: temores fiscais, juros nos EUA e a própria credibilidade do BC dificultam combate à inflação

25 de maio de 2024 - 12:59

Comentários feitos por Campos Neto na tarde de sexta-feira fizeram o dólar e os juros projetados subirem

LOTERIAS

A teimosia compensa! Apostador do RJ insiste nos números e fatura sozinho a Lotofácil

25 de maio de 2024 - 8:12

Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa, mas não foi a única a distribuir um prêmio milionário ontem; Mega-Sena acumulada corre hoje

DADOS DA RECEITA

Imposto de Renda: pessoas físicas doam R$ 35 milhões do IR para fundos do Rio Grande do Sul; veja como contribuir

24 de maio de 2024 - 19:43

Em meio à tragédia climática de sua história, o estado foi o maior beneficiado desse tipo de direcionamento do IR

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar