🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Leticia Camargo
Leticia Camargo
Formada em Jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP). Já passou por agência de marketing digital, onde trabalhou com estratégias de SEO e marketing de conteúdo.
conteúdo empiricus

Obrigado, Campos Neto: Selic a 11,75% pode ajudar grupo de ações a valorizar até 68,7% a partir de 2024

Queda dos juros é variável crucial para que essa categoria de ações possa ter uma onda de valorização na bolsa no ano que vem, segundo analistas

Leticia Camargo
Leticia Camargo
14 de dezembro de 2023
8:36
Presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, discursa durante cerimonia de sanção da Lei da Autonomia do Banco Central. O BC é responsável pela reunião do Copom que define a Selic, a taxa básica de juros da economia
Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Na noite da última quarta-feira, o Copom (Comitê de Política Monetária), liderado por Roberto Campos Neto, cortou novamente a nossa taxa básica de juros em 0,5 p.p.

Com isso, a Selic foi reduzida de 12,25% para 11,75% ao ano, o mesmo patamar de março de 2022. 

Mas a notícia, que já era aguardada pelo mercado, talvez tenha saído melhor do que a “encomenda”. Isso porque, após o anúncio, o Ibovespa disparou e atingiu os 129 mil pontos, o equivalente a uma valorização de 2,42%.

A alta do principal índice da bolsa também é uma reação à decisão do Fed, que ocorreu no mesmo dia da decisão do Copom, de manter as taxas de juros dos EUA estáveis, mas com sinalizações de que eles podem baixar num futuro próximo.

Esse é o maior patamar da bolsa desde junho de 2021, e também a maior alta em um pregão desde 3 de novembro deste ano, quando o índice subiu 2,70%.

E tudo isso não poderia ser melhor para o investidor. Afinal, o cenário macroeconômico mais favorável pode dar espaço para que algumas ações voltem a brilhar na bolsa.

Até pouco tempo atrás, o que tínhamos era um patamar de juros muito alto, que tornava a renda fixa muito mais atrativa do que o investimento em ações, por exemplo.

Isso porque os investidores não estavam aceitando o prêmio de risco oferecido pelos ativos listados em bolsa, uma vez que podiam obter rentabilidade equivalente na renda fixa com mais segurança. 

Porém, o que está prestes a acontecer agora é justamente o contrário: com a queda dos juros, as ações podem voltar a atrair o interesse dos investidores, deixando a renda fixa de lado.

E, quando isso acontecer, as ações que mais podem entregar valorização na bolsa são as small caps.

QUERO CONHECER O GRUPO DE AÇÕES QUE PODE DISPARAR COM O CICLO DE QUEDA DOS JUROS

Small caps: ações desconhecidas que já valorizaram até 25.858% em ciclos de alta anteriores

Essa não é a primeira vez que um movimento como esse acontece. Ao longo dos anos, esse movimento de queda dos juros já foi responsável por levar a bolsa a ter outros picos de valorização, como o que estamos prestes a ver agora.

Em ciclos passados, o Ibovespa já teve uma valorização de até 80% 24 meses após o fim do ciclo de corte dos juros, como você pode ver na imagem abaixo:

Fonte: Market Makers

Mas vale destacar que a imagem mostra apenas a performance do Ibovespa. Afinal, quando olhamos para algumas ações específicas, o resultado desse movimento é ainda mais expressivo.

Em alguns momentos pontuais da história, algumas ações puderam entregar lucros de até 25.858% graças a esse movimento cíclico.

Isso foi possível em 2016, por exemplo, para quem investiu nas ações do Magazine Luiza (MGLU3). Com essa ação, foi possível fazer um investimento de R$ 1 mil se transformar em R$ 259.580. E, com um aporte de R$ 4 mil, seria possível se tornar milionário.

Mas para você não dizer que esse foi um caso isolado, trago aqui outros exemplos de ações que tiveram valorizações expressivas com a queda dos juros e posterior alta da bolsa.

Em 2003, por exemplo, a ação que mais valorizou foi a Fibam (FBMC4), que rendeu 12.459%. Veja o ranking com as 20 maiores valorizações da bolsa neste período:

Fonte: B3

No ciclo de valorização seguinte, que aconteceu em 2008, o primeiro lugar ficou com a Telebras (TELB3). A ação teve um salto de 3.109% no período, veja:

Fonte: B3

É claro que todas essas oportunidades já aconteceram e lucros passados não são garantia de lucros futuros. Só estou te mostrando esses exemplos para que você entenda uma coisa…

Em momentos como o que estamos vivendo agora, as maiores valorizações da bolsa costumam vir de ações ainda desconhecidas.

Enquanto alguns investidores insistem em comprar ações de empresas como Banco do Brasil, Petrobras e Vale, são as que estão fora do radar que carregam o maior potencial de valorização nesses períodos.

Elas são chamadas de small caps e costumam ter menos de R$ 5 bilhões de valor de mercado. Mas é justamente por serem pequenas que elas têm muito mais espaço para crescer do que as grandes empresas. Portanto, mais chance de te fazer ganhar dinheiro.

Mas, mesmo sabendo disso, alguns investidores ainda estão olhando para as ações “erradas”. A maioria das pessoas volta a atenção apenas para as ações mais consolidadas da bolsa, como Vale, Petrobras, Ambev, Itaú, Banco do Brasil

Não estou dizendo que essas ações são ruins, na verdade, elas são ótimas. São boas pagadoras de dividendos, têm histórico louvável na bolsa e você pode carregá-las na carteira por anos se quiser. Mas, infelizmente, não são elas as ações com o maior potencial em um ciclo de alta da bolsa.

Basta pensar que, se uma multiplicação de 5 vezes ou mais acontecesse com alguma dessas empresas, elas poderiam facilmente atingir o PIB brasileiro. Percebe como a conta não fecha? É algo impossível de acontecer.

Por outro lado, com as small caps isso é totalmente possível.

Agora, você pode ter a chance de pegar uma “virada de mão” assim logo no começo, enquanto pouquíssimas pessoas estão olhando. E a melhor parte é que você nem vai ter de fazer isso sozinho.

Os analistas da Empiricus Research estão dispostos a ajudar os investidores a buscar lucros com esse tipo de ação. No dia 18 de dezembro, eles vão mostrar como e em quais small caps investir na bolsa agora para buscar lucros com esse movimento.

Para participar, tudo o que você precisa fazer é se cadastrar na lista de interessados, de forma totalmente gratuita, no link abaixo:

QUERO CONHECER O GRUPO DE AÇÕES QUE PODE DISPARAR COM O CICLO DE QUEDA DOS JUROS

Esse grupo de small caps pode valorizar até 68,7% a partir de 2024 com o ciclo de corte dos juros

A equipe de analistas da Empiricus Research “garimpou” a bolsa brasileira e selecionou 10 small caps em que enxergam potencial para valorizar até 68,7% a partir de 2024 com o ciclo de queda dos juros.

Para você ter uma ideia, esse mesmo grupo de ações teve, neste ano, um rendimento de 57%, ao mesmo tempo em que o Ibovespa, o principal índice da bolsa, rendeu “apenas” 16% no mesmo período. Ou seja, quase 4 vezes mais que o Ibov.

Mas é claro que essa é apenas a média da rentabilidade do grupo de ações, pois se olharmos nome a nome, veremos que alguns se destacam. Exemplo disso são os lucros obtidos com as indicações dos analistas ao longo do tempo.

Veja alguns dos casos de sucesso dessa seleção:

Fonte: Empiricus Research

As ações recomendadas pelos analistas no passado tiveram até 813% de valorização – um retorno que dificilmente seria alcançado nas ações grandes e conhecidas da bolsa brasileira.

Estes exemplos são de diferentes setores, mas todos têm um ponto em comum: são ações de empresas menores, que dificilmente estão nos holofotes, mas que carregavam um grande potencial de valorização.

Infelizmente, as oportunidades acima já passaram e elas já não fazem mais parte das indicações dos analistas. Além disso, retornos passados não garantem retornos futuros.

Agora, eles estão com novas ações no radar. Uma delas, inclusive, tem potencial para valorizar 10 vezes mais que o rendimento obtido pelo Ibovespa em 2023.

E, agora, você pode ter a oportunidade de conhecer todas as indicações deles.

VEJA COMO TER ACESSO À CARTEIRA DE AÇÕES QUE RENDEU QUASE 4 VEZES MAIS QUE O IBOVESPA ESTE ANO

Com essas ações na carteira, os analistas acreditam que pessoas comuns podem mudar de vida financeira sem correr riscos desnecessários e com uma perspectiva de ganhos possíveis, ancorada em análises bem fundamentadas.

Portanto, se essa oportunidade faz sentido para você, convido-o a se inscrever em uma lista de interessados para conhecer as recomendações deles.

Pode ficar tranquilo, pois você não gasta nada para se inscrever e ter mais informações sobre essa oportunidade. Depois, você pode decidir se as indicações fazem sentido para o seu patrimônio ou não:

Compartilhe

Conteúdo Empiricus

“É inconcebível ter 0% de investimento no exterior”, diz analista da Empiricus Research; entenda o motivo

12 de junho de 2024 - 16:00

De acordo com Enzo Pacheco, não vale a pena focar no Brasil tendo em vista que o risco fiscal aqui é maior e há menos opções disponíveis na bolsa

Conteúdo Empiricus

‘Cavalo de pau’ na Selic? IPCA de maio pode fazer Copom ‘virar a mão’ e levar taxa básica de juros a 11%

12 de junho de 2024 - 12:00

Enquanto cenário atual pode assustar renda variável, analista recomenda 4 títulos de renda fixa “premium” para se proteger da inflação e buscar até 7,1% de ganho real sem Imposto de Renda

Conteúdo Empiricus

À espera de dividendos? Eletrobras (ELET6) vai lucrar R$ 4,7 bilhões com venda de ativos; veja quais são os planos da companhia

12 de junho de 2024 - 10:00

Na visão do analista da Empiricus, o lucro da Eletrobras (ELET6) com a venda das termelétricas pode ajudar nos dividendos, mas a elétrica tem outros projetos

Conteúdo Empiricus

Dividendos de até 9,4% nos próximos 12 meses: FII de tijolo é favorito de analista para buscar rendimentos mensais; veja qual

12 de junho de 2024 - 8:00

Analista recomenda um dos maiores FIIs de tijolos da indústria para investir no momento; veja ticker e outras quatro indicações

Conteúdo Empiricus

Tchau, Microsoft (MSFT34): veja por que o BDR saiu de carteira recomendada mensal – e qual big tech que ‘surfa’ a onda de IA entrou no lugar

11 de junho de 2024 - 16:00

Para Empiricus, BDR da Microsoft (MSFT34) ficou ‘caro’ demais; veja a seleção de ações internacionais para buscar lucros em dólar

Conteúdo Empiricus

Nem Even (EVEN3), nem MRV (MRVE3): essa outra construtora está barata e pode elevar pagamento de dividendos

11 de junho de 2024 - 15:00

Veja a empresa de construção civil que já mostrou resiliência frente a cenários difíceis e pode gerar bons dividendos, segundo analista

Conteúdo Empiricus

Com esses títulos, ‘é bem difícil perder dinheiro’, diz analista; confira 4 ativos para buscar retorno real de até 7% ao ano

11 de junho de 2024 - 14:00

Alta da curva de juros pode beneficiar categoria de títulos “premium”; veja as melhores oportunidades de junho, segundo a Empiricus Research

Conteúdo Empiricus

Bradesco (BBDC4) e Santander (SANB11) estão sendo ‘comidos vivos’ pelo Nubank (ROXO34), mas ações do roxinho estão ‘muito caras’, diz analista; veja em qual banco da bolsa investir

11 de junho de 2024 - 11:41

Apesar do ótimo momento operacional do Nubank, analista tem dificuldade para ‘enxergar upside nas ações’; veja outro banco em ponto de entrada melhor que o roxinho

conteúdo empiricus

Às vésperas da decisão do Fed e inflação no Brasil, analista recomenda: ‘essa é uma boa hora para não fazer nada’; entenda

10 de junho de 2024 - 14:00

Analista adota postura cautelosa em carteira com as 10 ações mais promissoras para o mês e abre as oportunidades que o investidor não pode ignorar

Conteúdo Empiricus

Dividendos de até 108% do CDI sem Imposto de Renda: este FII pode surfar Selic alta e fluxo de dinheiro dos ‘órfãos’ dos títulos isentos da renda fixa

10 de junho de 2024 - 12:26

Enquanto mercado está receoso com os ativos de risco, analista alerta para oportunidade em FIIs que se beneficiam dos juros altos, têm volatilidade controlada e estão baratos; veja

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar