🔴 É HOJE! COMO COMPRAR CARROS COM ATÉ 50% DE DESCONTO NA TABELA FIPE – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
GUERRA FRIA ESQUENTA

Guerra nuclear iminente? Putin cancela acordo e acelera “relógio do fim do mundo” após visita de Biden à Ucrânia

Assinado por Barack Obama, então presidente dos EUA, e Dmitry Medvedev, seu equivalente russo à época, o tratado previa o mútuo monitoramento do arsenal nuclear dos países

Renan Sousa
Renan Sousa
21 de fevereiro de 2023
13:49 - atualizado às 14:53
Putin acelera relógio do fim do mundo ameaça de guerra nuclear com guerra na Ucrânia
Presidente russo, Vladimir Putin - Imagem: Montagem / Seu Dinheiro

O conflito entre Rússia e Ucrânia está prestes a completar um ano na próxima sexta-feira (24) e pode entrar em uma reta final potencialmente destrutiva. As ameaças de um ataque nuclear fizeram o simbólico “relógio do fim do mundo” se aproximar da meia-noite.

O novo passo do presidente Vladimir Putin foi afirmar que Moscou irá suspender sua participação no último grande tratado de controle de armas nucleares entre os Estados Unidos e a Rússia, conhecido como New Start.

Assinado por Barack Obama, então presidente dos EUA, e Dmitry Medvedev, seu equivalente russo à época, em 2010 — entrando em vigor apenas em 2011 —, o tratado prevê o mútuo monitoramento do arsenal nuclear dos países.

Porém, o acompanhamento do armamento russo havia sido suspenso em virtude da guerra com a Ucrânia, e o acirramento de tensões elevou a expectativa do Ocidente por um ataque nuclear ao país.

  • Por que estamos no momento ideal para poder ganhar dinheiro com dividendos? O Seu Dinheiro preparou 3 aulas exclusivas para te ensinar como buscar renda extra com as melhores ações pagadoras da Bolsa. [ACESSE AQUI GRATUITAMENTE]

New Start e a guerra nuclear iminente

Putin criticou os termos do New Start durante um discurso na Assembleia Federal da Rússia, em Moscou. O presidente russo culpa a visita surpresa de Joe Biden, seu opositor e ocupante do mesmo cargo nos Estados Unidos, à Ucrânia. 

"Eles querem nos dar uma derrota estratégica e estão se intrometendo em nossas instalações nucleares", disse Putin.

Sem apresentar provas, ele ainda afirma que “se os Estados Unidos realizarem testes [com armas nucleares], nós o faremos. Ninguém deve ter a perigosa ilusão de que a paridade estratégica global pode ser destruída".

Do outro lado…

Em relatório enviado ao Congresso americano no mês passado, o Departamento de Estado dos EUA concluiu que a Rússia já havia violado o tratado ao cortar armas nucleares de longo alcance, recusando-se a permitir inspeções no local e rejeitando os pedidos de Washington para discutir suas preocupações.

Foi a primeira vez que os EUA acusaram a Rússia de violar o tratado, o que ocorreu em meio ao agravamento das tensões entre Washington e Moscou por causa da guerra na Ucrânia.

Após a visita ao país invadido, Biden deve fazer um discurso ainda nesta terça-feira (21) na Polônia, um dia depois de oferecer apoio contínuo dos EUA à Ucrânia durante visita surpresa a Kiev.

As ameaças de uma guerra nuclear

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, chamou a ação de Putin de "profundamente infeliz e irresponsável". Já Jens Stoltenberg, secretário-geral da Otan, disse que isso torna o mundo um lugar mais perigoso e pediu a Putin que reconsidere sua posição.

Do outro lado, Putin afirmou ao legislativo que já havia assinado um decreto há uma semana para colocar “novos sistemas estratégicos terrestres em serviço de combate”, sem especificar o que isso significa ou a que sistema estaria se referindo. 

O relógio do fim do mundo e o tamanho do arsenal nuclear

Mas qual seria a proporção de uma investida — ou guerra — nuclear? 

Estados Unidos e Rússia dominam cerca de 90% das ogivas nucleares mundiais. Segundo dados de fevereiro de 2022, ambos possuíam cerca de 11 mil armas do tipo — 5.977 do lado russo e 5.550 para os norte-americanos.

Não é novidade que os dois países não se bicam desde os anos 1940. E o crescimento do arsenal nuclear global levantou a possibilidade de a própria humanidade dar cabo no pequeno planeta azul que orbita o sol. 

O tal “relógio do fim do mundo” citado anteriormente é um dos medidores encontrados para dizer se estamos perto de colocar um ponto final na história da humanidade. Em linhas gerais, quando o ponteiro atingir a meia noite, a primeira bomba atômica dará início ao apocalipse. 

O crescimento das tensões entre Rússia e Ucrânia fez os especialistas ajustarem o relógio para 90 segundos da meia-noite — o mais perto do fim do mundo desde a sua criação em 1947.

O final da guerra fria, em 1953, foi outro momento crítico para a humanidade: o marcador deu apenas dois minutos para o juízo final.

*Com informações do Broadcast e Reuters

Compartilhe

INTERNACIONAL

Presidente do Irã morre em queda de helicóptero; aiatolá já decidiu quem será o sucessor

20 de maio de 2024 - 7:53

Além de Ebrahim Raisi, seu ministro das Relações Exteriores e mais 7 pessoas morreram no incidente, ocorrido no norte do Irã

LOBBY DE BANCOS

CEO do JP Morgan levou outros presidentes de bancos para pressionar Federal Reserve por normas mais frouxas

19 de maio de 2024 - 16:47

Agora, o Fed e dois outros reguladores querem um novo plano, que reduziria o aumento obrigatório de capital — de quase 20% — para os maiores bancos dos EUA

NO ORIENTE MÉDIO

Membro do gabinete de Guerra de Israel ameaça pedir demissão caso não haja plano para conflito em Gaza

19 de maio de 2024 - 14:55

Benny Gantz reconheceu o impacto prejudicial que a guerra está tendo sobre os civis, mas insistiu que a “decisividade” é necessária

NO ORIENTE MÉDIO

Helicóptero que levava presidente e ministros do Irã faz pouso forçado; equipes tentam acessar o local

19 de maio de 2024 - 13:23

Houve registro de chuva forte e neblina com algum vento, o que poderia ter causado uma instabilidade na aeronave

SÓ UMA PROMESSA?

Vai fechar o banco central, Milei? A nova declaração do presidente da Argentina sobre o futuro do BC do país

17 de maio de 2024 - 18:45

O presidente argentino está na Espanha e deu diversas declarações polêmicas a um público que o aplaudiu calorosamente; veja o que mais ele disse

O CUSTO DA NOVA ORDEM MUNDIAL

Xi Jinping na Rússia: o presidente da China está disposto a pagar o preço pela lealdade de Putin?

16 de maio de 2024 - 18:37

O líder chinês iniciou nesta quinta-feira (16) uma visita de Estado de dois dias à Rússia e muito mais do que uma parceria comercial está em jogo, mas o momento para Pequim é delicado

UM SUSPIRO

Os juros continuarão altos nos EUA? Inflação de abril traz alívio, mas Fed ainda tem que tirar as pedras do caminho

15 de maio de 2024 - 14:54

O índice de preços ao consumidor norte-americano de abril desacelerou para 3,4% em base anual assim como o seu núcleo; analistas dizem o que é preciso agora para convencer o banco central a iniciar o ciclo de afrouxamento monetário por lá

DESINFLAÇÃO ACELERADA

Boas notícias para Milei: Argentina tem inflação de um dígito e Banco Central promove corte de juros maior que o esperado

15 de maio de 2024 - 10:19

Os preços tiveram alta de 8,8% em abril, em linha com o esperado pelo mercado, que estimavam um avanço de preços entre 8% e 9%

UM PRATO QUE SE COME FRIO

A vingança da China: EUA impõem pacote multibilionário de tarifas a carros elétricos chineses e Xi Jinping quer revanche

14 de maio de 2024 - 20:03

O governo chinês disse que o país tomaria medidas resolutas para defender os seus direitos e interesses e instou a administração Biden a “corrigir os seus erros”

VIVA EL DÓLAR

Vitória para Milei: FMI anuncia novo acordo para desembolsar quase US$ 1 bi em pacote de ajuda à Argentina

13 de maio de 2024 - 15:00

Segundo o fundo, a Argentina apresenta “desempenho melhor que o esperado”, com queda na inflação, reconstrução da credibilidade, programas de consolidação fiscal, entre outros

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar