Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
TEENAGE DREAM

De Bob Dylan a Katy Perry, veja 9 artistas que faturaram milhões com a venda de direitos musicais

A venda dos direitos musicais não está restrita a Katy Perry. Artistas como Neil Young e Bob Dylan embolsaram milhões com o mercado em expansão dos direitos musicais

Camille Lima
Camille Lima
18 de setembro de 2023
17:08 - atualizado às 16:44
Bob Dylan e Katy Perry
Bob Dylan e Katy Perry - Imagem: Reprodução/Twitter

Pode até não ter sido na última sexta-feira à noite, mas… Após meses de rumores e especulações, a cantora Katy Perry oficialmente fechou a venda dos seus direitos musicais para a Litmus Music.

A artista vendeu as participações nas gravações master e nos direitos de publicação dos cinco álbuns lançados entre 2008 e 2020: One of the Boys, Teenage Dream, PRISM, Witness e Smile.

Segundo a revista Variety, a cantora deve receber cerca de US$ 225 milhões, em uma quantia próxima de R$ 1,09 bilhão, nas cotações atuais.

Mas a venda dos direitos musicais não está restrita à cantora de Firework e California Girls e se estende a artistas de vários estilos e tempo de carreira. 

Nomes como Neil Young e Bob Dylan, por exemplo, também embolsaram milhões nos últimos anos com o mercado em expansão dos direitos musicais.

Além de Katy Perry, confira outros 8 artistas que venderam seus direitos musicais

1- Bob Dylan

Em 2022, Bob Dylan vendeu todo o seu catálogo anterior de músicas gravadas para a Sony Music Entertainment. 

O acordo inclui desde o álbum homônimo de estreia, lançado em 1962, e se estende aos lançamentos futuros do lendário artista, de acordo com a gravadora.

Segundo a Variety, o negócio foi estimado entre US$ 150 milhões e US$ 200 milhões.

A operação determina que Dylan e a Sony colaborarão em futuras reedições de catálogos e serão parceiros em projetos adicionais.

O negócio aconteceu mais de um ano depois de Dylan ter vendido os direitos de autor — separados dos direitos de gravação — das letras e composições de todo o seu catálogo de músicas para o Universal Music Group.

De acordo com a NBC News, o preço de venda foi “uma quantia considerável de nove dígitos, acima de US$ 200 milhões”.

2- Justin Bieber

Pelos mesmos US$ 200 milhões de Bob Dylan, o ídolo pop Justin Bieber acertou a venda dos direitos de suas músicas para a Hipgnosis Songs Capital. 

O acordo inclui todas as músicas lançadas antes de 2022. Isso inclui 291 canções, com hits como Baby e Love Yourself.

“Esta aquisição está entre os maiores negócios já feitos para um artista com menos de 70 anos”, disse Merck Mercuriadis, fundador e CEO da Hipgnosis Song Management.

3- David Bowie

Os direitos de todas as músicas de David Bowie foram vendidos em 2022 para a WCM, uma subsidiária do Warner Music Group. 

O acordo foi fechado por pelo menos US$ 250 milhões, de acordo com a Variety.

Com o negócio, a Warner passou a deter os direitos das próprias composições de Bowie, bem como de quase todas as suas gravações.

O catálogo de seis décadas de carreira de Bowie inclui obras como Space Oddity, Heroes e Life on Mars.

“Estas não são apenas canções extraordinárias, mas marcos que mudaram o curso da música moderna para sempre… Estamos ansiosos para cuidar de seu conjunto incomparável de canções com paixão e cuidado enquanto nos esforçamos para construir sobre o legado deste ser humano extraordinário”, afirmou Guy Moot, executivo-chefe do WCM.

4- John Legend

Além de Katy Perry e David Bowie, John Legend vendeu os direitos autorais para a KKR e BMG no ano passado.

O cantor de All Of Me vendeu os direitos de receber royalties das músicas que escreveu desde o final de 2004 até o início de 2021, de acordo com um documento regulatório. 

Os detalhes e termos financeiros do acordo não foram divulgados.

5- Neil Young

O roqueiro Neil Young vendeu 50% de seu catálogo de músicas para o Hipgnosis Songs Fund no início de 2021. O acordo foi avaliado em US$ 150 milhões, segundo a BBC.

Com o negócio, a Hipgnosis passou a deter os direitos sobre os direitos autorais e rendimentos mundiais de todas as 1.180 canções compostas por Young.

Entre os clássicos do cantor canadense cujos direitos agora pertencem ao Hipgnosis estão My My Hey Hey e Heart Of Gold.

6- Whitney Houston

A Primary Wave adquiriu os direitos autorais de duas músicas de sucesso de Whitney Houston: How Will I Know e I Wanna Dance With Somebody.

A compra fez parte de um investimento de US$ 2 bilhões em royalties musicais em parceria com a editora Primary Aceno.

A editora adquiriu cerca de 60 canções escritas pelos compositores Shannon Rubicam e George Merrill.

De acordo com o Financial Times, o negócio está estimado entre US$ 50 milhões e US$ 100 milhões. 

7- Justin Timberlake

Antigo cantor da banda NSYNC, o astro pop e ator Justin Timberlake vendeu os direitos de seu catálogo de músicas para a Hipgnosis Song Management — a mesma de Justin Bieber e Neil Young.

Segundo o Wall Street Journal, o negócio foi avaliado em mais de US$ 100 milhões

Vale ressaltar que, segundo o WSJ, o acordo não cobre futuros lançamentos de músicas de Timberlake.

8- Tina Turner

A cantora Tina Turner também vendeu os direitos de seu catálogo musical para a editora musical BMG.

A venda, que incluiu sucessos como The Best e Nutbush City Limits, foi estimada em pelo menos US$ 50 milhões.

Além dos direitos musicais, o acordo também incluiu a compra dos direitos do nome e imagem de Turner para futuros acordos de patrocínio e merchandising.

*Com informações de Variety e CNBC.

Compartilhe

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies