🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
EXPECTATIVAS PARA 2024

A maior oferta da Shein: varejista das “blusinhas” prepara IPO bilionário em Nova York

Varejista chinesa entrou com um pedido confidencial para abrir o capital nos Estados Unidos. Saiba os detalhes

Liliane de Lima
28 de novembro de 2023
13:05 - atualizado às 12:52
Aplicativo e site da Shein exibidos em tela de celular e computador
Aplicativo e site da Shein exibidos em tela de celular e computador - Imagem: Divulgação

A Shein conquistou consumidores mundo afora — incluindo os brasileiros — com promoções muitas vezes irresistíveis de artigos de moda, como as famosas blusinhas. Agora, a varejista chinesa se prepara para a maior oferta de sua história: a das próprias ações na bolsa de valores.

A empresa entrou com um pedido confidencial para abrir o capital nos Estados Unidos na U.S. Securities and Exchange Commission (SEC) — equivalente à Comissão Valores Mobiliários (CVM) brasileira. 

Os bancos Goldman Sachs, JP Morgan e Morgan Stanley devem ser os coordenadores  da oferta de ações. A expectativa é de que o sino de abertura de capital da Shein seja batido no próximo ano, 2024. 

Ainda não se sabe qual será a avaliação da varejista de moda online na oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês). Mas na última rodada de investimentos, em maio, a Shein foi avaliada em aproximadamente US$ 66 bilhões (cerca de R$ 330 bilhões na cotação da época). 

Mas de acordo com uma reportagem da Bloomberg, as ações da Shein não devem chegar a preços promocionais na bolsa. A expectativa é que a gigante de moda seja avaliada em até US$ 90 bilhões, o que reforça a expectativa de que a operação seja o maior IPO dos últimos anos. 

No ano passado, a empresa registrou uma receita de US$ 23 bilhões, com um lucro líquido de mais de US$ 800 milhões. Segundo o Wall Street Journal, a companhia afirmou recentemente que gerou receitas recordes nos primeiros trimestres deste ano. 

Fundada em 2008, em Nanjing, na China, a Shein conquistou espaço no mercado internacional em meio à pandemia de Covid-19, com a venda de roupas e produtos a preços mais acessíveis do que os tradicionalmente encontrados no varejo tradicional. 

Hoje, a Shein vende para mais de 150 países do mundo, sendo o maior os Estados Unidos o maior mercado da companhia de fast-fashion.

Passos da Shein até o IPO 

Em um cenário de escassez de IPOs, a abertura de capital da Shein é esperada com grandes expectativas. 

Mas até a listagem na bolsa, a companhia deve percorrer um longo caminho. Por agora, a varejista optou por um pedido confidencial, o que garante que os documentos da oferta sejam apresentados de forma sigilosa para a aprovação dos reguladores. 

Sendo assim, as informações sobre o processo de abertura de capital da Shein se tornarão públicas somente poucas semanas antes da listagem ser realizada. 

Vale lembrar que a companhia enfrenta uma série de acusações sobre o modelo de negócio. Entre elas, violação aos direitos trabalhistas, danos ao meio ambiente e “roubo” de design de estilistas independentes. 

Nos Estados Unidos, a companhia é alvo de investigação desde maio sobre possível trabalho forçado e compra de algodão em Xinjiang — região chinesa conhecida pela exploração de trabalhadores no cultivo da commodity e com embargo de importações para a maior economia do mundo. Em sua defesa, a Shein já negou ter fornecedores no local.

*Com informações da Bloomberg, The Wall Street Journal e CNBC 

Compartilhe

MEIOS DE PAGAMENTO

Cielo se prepara para sair da bolsa e uma dupla de empresas de maquininhas pode surfar essa onda, mas o Santander tem uma favorita

12 de junho de 2024 - 17:33

Os analistas avaliam que existe uma boa janela de curto prazo para a Stone e a PagSeguro em meio à queda das ações e à OPA da Cielo; veja quem é a preferida

Rali das “meme stocks”

‘Efeito Roaring Kitty’ faz GameStop levantar mais de US$ 2 bilhões com venda de ações

12 de junho de 2024 - 16:04

Varejista de videogames vendeu 75 milhões de ações após volta de trader que inspirou o épico ‘short squeeze’ em 2021

Mercado acionário

Bank of America corta preço-alvo para ações de bancões brasileiros, mas mantém recomendação

12 de junho de 2024 - 15:10

Combinação de receitas diversificadas, funding, controle de custos e balanços fortes são os fatores positivos apontados pelos analistas

DINHEIRO NO BOLSO

Dividendos milionários: Grupo Mateus (GMAT3) vai pagar mais de R$ 134 milhões para acionistas; confira os prazos e como receber

12 de junho de 2024 - 12:50

O anúncio da distribuição do JCP ocorre em um momento positivo para a companhia, que vem contrariando a crise no varejo

Quem vai ficar com ela

Acionistas da Braskem descartam negociação com a Petrochina

12 de junho de 2024 - 11:42

Companhia informou à CVM que seus controladores, Petrobras e Novonor, negam as negociações

UM NOVO PEDIDO

Vale (VALE3), BHP e Samarco fazem nova proposta bilionária por desastre em Mariana — mas ainda é menos do que o governo exige

12 de junho de 2024 - 10:39

Junto com a BHP Brasil e a Samarco, as mineradoras se propuseram a pagar R$ 140 bilhões pela tragédia na barragem

MAIS UMA FATIA

Do papel ao pano, Suzano (SUZB3) entra no ramo têxtil e compra 15% de fabricante de fibras por cerca de R$ 1,3 bilhão

12 de junho de 2024 - 8:54

Além da aquisição, o acordo com acionistas da B&C inclui o direito da Suzano a duas cadeiras no conselho de administração da Lenzing

ENTREVISTA EXCLUSIVA

Diversidade de gênero: presidente da ABVCAP anuncia iniciativa para impulsionar mulheres em carreiras de investimentos

11 de junho de 2024 - 19:45

Em entrevista ao Seu Dinheiro, Priscila Rodrigues, presidente da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital contou detalhes do projeto de incentivo a mulheres

CONFIRA OS CENÁRIOS

Rede D’Or (RDOR3) quer recomprar até R$ 1 bilhão em ações e deve usar reserva de lucros para isso; como ficam os acionistas?

11 de junho de 2024 - 18:38

A empresa poderá adquirir até 30 milhões de ações ordinárias, soma que corresponde a 10% do total em circulação no pregão de ontem

APÓS FUSÃO FRUSTRADA

Santander corta o preço-alvo da PetroReconcavo (RECV3), mas mantém recomendação de compra e ações saltam 4% na bolsa

11 de junho de 2024 - 15:25

Para o segundo semestre, a expectativa é de que a PetroReconcavo pise no acelerador, para uma média de 27 mil boed até o fim de 2024 e de 31 mil boed em 2025

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar