🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView

Pode não parecer, mas a eleição de Javier Milei para presidência da Argentina importa para o Bitcoin (BTC) — o porquê você descobre aqui

Assim como Milei, o Bitcoin também pode ser classificado como antiestablishment por se tratar de um sistema que tem como princípios chave a desintermediação e a soberania sobre o capital próprio

21 de novembro de 2023
10:30 - atualizado às 16:08
Bitcoin (BTC), a maior criptomoeda do mundo, na Argentina
Bitcoin (BTC), a maior criptomoeda do mundo, na Argentina - Imagem: Montagem Seu Dinheiro / Freepik

Saudações! Não pretendo me passar por analista político, nem, muito menos, por um extenso conhecedor da história sócio-política argentina. O meu viés aqui não será este. Se é isso que você procura, talvez Fernando Schüler, um dos mais perspicazes professores que já tive, tenha uma contribuição mais valiosa. Posto isso, vamos ao que interessa. 

Javier Milei é um economista e político antiestablishment, ou seja, critica certas instituições oficiais e seus modus operandi. Sua popularidade cresceu fortemente frente às consequências desastrosas de políticas econômicas equivocadas, as quais levaram a Argentina a uma hiperinflação, elevados níveis de pobreza e a um câmbio caótico. Em jogos de futebol, inclusive, virou piada falar mal do dinheiro dos hermanos.

O novo presidente eleito já chegou a descrever os Bancos Centrais como mecanismos fraudulentos de financiamento político, dizendo pretender extinguir o BC argentino e dolarizar a moeda em seu mandato. Além disso, disse ser pró-Bitcoin, por se tratar de uma reação natural do mercado que traria o dinheiro, como tecnologia, de volta para o setor que o criou: o setor privado.

A Argentina na ponta do lápis

Não tentarei medir os erros e acertos das falas de Milei, mas eis aqui alguns fatos:

  1. Os governos obtêm dinheiro de duas formas, ou emitem títulos de dívida (pegam empréstimos), ou cobram impostos;
  2. Um dos maiores compradores dos títulos de um governo é o seu próprio Banco Central, processo conhecido como monetização da dívida;
  3. A monetização da dívida incorre em expansão da base monetária, e consequentemente em inflação;
  4. Os incentivos para que um governo atual não emita, ou emita menos dívida, são mínimos, pois a responsabilidade da dívida é sempre designada para o próximo governo, e aumentar impostos faz com que o eleitorado reclame mais rapidamente;
  5. No fim das contas, quem paga somos nós, cidadãos, através da inflação e de uma enxurrada de impostos.

Assim como Milei, o Bitcoin também pode ser classificado como antiestablishment por se tratar de um sistema que tem como princípios chave a desintermediação e a soberania sobre o capital próprio.

Não existe monetização de dívida no sistema financeiro bitcoiniano. É um sistema limpo, democrático, definido e transparente.

Estou envolvido com esse mercado desde 2019 e, lentamente, vejo o Bitcoin se tornar cada vez mais relevante no cenário geopolítico pelos seus próprios méritos.

O mundo parece estar mudando... você pretende acompanhar essa mudança?

Variações semanais (13/11/23 a 20/11/23)

🪙 Bitcoin (BTC)

Preço: US$ 37.427 | Var. +0,92%

🪙 Ethereum (ETH)

Preço: US$ 2.011 | Var. -1,66%

🌐 Dominância Bitcoin: 52,70% (Var. +0,59%)

* dados referentes ao fechamento em 20/11/23

Além da Argentina: outros tópicos da semana 

  • Fidelity quer um ETF de ETH: A gigante de gestão de ativos, Fidelity, apresentou um pedido para um ETF de ether à vista, seguindo o pedido de um ETF de bitcoin à vista. O pedido afirma que a aprovação de um ETF de ETH à vista seria uma grande vitória para a proteção dos investidores dos EUA no espaço de criptoativos, pois os investidores enfrentam riscos significativos sem produtos desse tipo. O pedido também menciona a recente decisão do tribunal relacionada à Grayscale, onde o tribunal afirmou que a SEC não conseguiu encontrar uma razão coerente para rejeitar ETFs de criptomoeda à vista quando permitiu produtos baseados em futuros.
  • SEC adia mais uma vez: Securities and Exchange Commission (SEC) adiou as decisões de aprovação das aplicações de ETF de Bitcoin spot da Franklin Templeton e da Global X. Com esses atrasos, as novas datas de corte agora estão programadas para o início de 2024. Alguns esperavam que as aprovações de ETF de Bitcoin spot acontecessem na última semana, porém a ação da SEC não surpreendeu o mercado, que continua precificando o BTC acima dos US$37 mil, no momento em que escrevo. 
  • Uma novela que nem o GPT poderia imaginar: Sam Altman, após ser demitido da OpenAI, surpreendeu ao ser contratado pela Microsoft, mas essa mudança não é definitiva. Altman e o co-fundador Greg Brockman estão dispostos a retornar à OpenAI se os membros do conselho que o demitiram se afastarem. Uma ameaça de saída em massa de 500 dos 700 funcionários da OpenAI, incluindo o membro do conselho e cientista-chefe Ilya Sutskever, que liderou a remoção de Altman, mas que diz ter se arrependido, coloca mais pressão sobre o conselho, com apenas dois dos três membros restantes precisando mudar de posição. 

Gráfico da semana  

Tenho uma preocupação em ser prático e objetivo, em especial quando se trata de escrever sobre cripto. Tanto para o avançado quanto para os mais leigos, o texto precisa entregar alguma informação prática para o leitor, não podendo ficar somente no âmbito das ideias, no éter (sem trocadilhos aqui). Por isso, esta semana trouxe algo bem prático; venho mostrar que ainda há tempo de entrar nesse ciclo e lucrar bastante.

No gráfico abaixo, você pode observar a quantidade de dias que cada máxima histórica do Bitcoin perdurou antes de ser quebrada.  

Fonte: Elaboração do autor

Em média, as máximas que foram topo de ciclo demoraram cerca de 669 dias para serem quebradas. Os topos de 2011, 2013 e 2017 duraram, respectivamente, 623, 1177 e 1080 dias. Atualmente, o topo de mercado, consolidado em novembro de 2021, perdura há mais de 730 dias.

O relógio está mexendo, a temperatura aumentando... os três ingredientes para o próximo bull market são iminentes: ETFs de Bitcoin, Halving e o corte da taxa de juros americana, junto com a volta da liquidez global.

Em vista de tudo isso, uma exposição nula ao Bitcoin, para mim, é algo muito difícil de se justificar.

Forte abraço, 

Valter Rebelo

Compartilhe

QUANDO A ESMOLA É DEMAIS…

Criptomoedas de graça: entenda o que são ‘Airdrops’, como escapar das ciladas desse mercado — e 5 projetos para investir

21 de fevereiro de 2024 - 6:02

Pode parecer “bom demais para ser verdade”, mas foi uma das formas encontradas por um mercado em desenvolvimento para conseguir ganhar a adesão de investidores

VIROU FESTA?

Por que o Ethereum (ETH) se aproxima dos US$ 3 mil e sobe mais do que o Bitcoin (BTC) nesta segunda-feira? Entenda motivos

19 de fevereiro de 2024 - 10:42

Os dados on-chain mostram que houve um aumento da procura nos últimos dias, fazendo o ethereum renovar patamares de preço que não eram vistos desde abril de 2022

CRIPTOMOEDAS NA BOLSA

Coinbase (COIN) registra primeiro lucro trimestral em dois anos: veja outros 3 motivos para a corretora de criptomoedas saltar mais de 15% hoje

16 de fevereiro de 2024 - 12:13

O inverno cripto passou e a corretora soube aproveitar a primavera, vendo a receita total de transações saltar 64%, para US$ 529 milhões

OS TOUROS VOLTARAM

ETFs de bitcoin (BTC) nos EUA ajudam no rali: maior criptomoeda do mundo sobe mais de 20% na semana — vem mais por aí?

14 de fevereiro de 2024 - 11:13

O aumento da demanda pela criptomoeda — somada à relativa manutenção da oferta — gerou uma disparada das cotações

A CORRIDA CRIPTO

Bitcoin (BTC) atinge os US$ 50 mil pela primeira vez desde 2021; veja o que mexe com o mercado de criptomoedas hoje

12 de fevereiro de 2024 - 14:23

A última vez que o ativo virtual cruzou essa fronteira foi em 24 de dezembro de 2021, quando chegou a US$ 50,8 mil

BLOQUINHO CRIPTO

Carnaval antecipado das criptomoedas: bitcoin (BTC) dispara 6% em 24 horas e samba aos US$ 47 mil. Veja o que mexe com o mercado hoje

9 de fevereiro de 2024 - 10:50

A festança do mercado de criptomoedas é tamanha que o bitcoin cruzou a fronteira dos US$ 47 mil pela primeira vez desde a ressaca após a aprovação dos ETFs de BTC spot

CRIPTOS HOJE

Saiu das férias? Bitcoin (BTC) busca os US$ 45 mil enquanto Solana (SOL) sobe 6%; veja o que movimenta as criptomoedas hoje

8 de fevereiro de 2024 - 10:23

Os investidores seguem o sentimento positivo das bolsas no exterior, apesar de os futuros de Nova York ainda não registrarem altas mais firmes

ENTREVISTA EXCLUSIVA

“Se a XP e o Nubank chegaram aonde chegaram, por que nós não podemos ser o equivalente no mundo cripto?”, diz CEO do Mercado Bitcoin

7 de fevereiro de 2024 - 6:10

Reinaldo Rabelo, CEO do MB, compartilhou sua visão sobre o ano de 2024 em entrevista ao Seu Dinheiro

Não adianta se esconder

O Leão está de olho nos seus bitcoins: com ajuda da inteligência artificial (IA), Receita Federal sabe quem não declarou criptomoedas

1 de fevereiro de 2024 - 14:45

Fisco identificou mais de 25 mil brasileiros que não informaram seus bitcoins na declaração de imposto de renda 2023

ESQUENTANDO

Celsius sai da recuperação judicial, paga US$ 3 bilhões aos credores e irá lançar empresa de mineração de bitcoin (BTC)

1 de fevereiro de 2024 - 11:24

O processo como um todo foi acompanhado por membros de autoridades regulatórias dos Estados Unidos, o que ajuda a respaldar legalmente a nova companhia

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies