🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
COMO ASSIM?

Caso Binance não será uma FTX: por que saída de CZ é uma boa notícia e pode impulsionar as criptomoedas; bitcoin (BTC) se aproxima dos US$ 38 mil

O alinhamento entre reguladores e empresas do mercado de criptomoedas pode acelerar a aprovação do tão esperado ETF de bitcoin à vista

Renan Sousa
Renan Sousa
24 de novembro de 2023
11:31 - atualizado às 18:35
Changpeng Zhao, o CZ, ex-CEO da Binance, maior corretora de criptomoedas do mundo
Changpeng Zhao, o CZ, ex-CEO da Binance, maior corretora de criptomoedas do mundo - Imagem: Montagem Seu Dinheiro / Divulgação

A saída de Changpeng Zhao, o CZ, da presidência da Binance, chegou a pressionar as cotações das principais criptomoedas do mundo. O próprio token da corretora, o BNB (BNB), chegou a despencar 10% em um único dia. Porém, o bitcoin (BTC) não teve maiores problemas nesse período. 

Nos últimos sete dias, a maior criptomoeda do mundo acumula alta de quase 4% e agora é negociada ao redor dos US$ 38 mil. Quando comparamos com outros momentos em que corretoras de criptomoedas (exchanges) movimentaram os preços, a história é bastante diferente. 

A saída de CZ, ainda mais em meio a um processo de investigação, remeteu inicialmente à falência da FTX, que chegou a ser uma das maiores exchanges do planeta. Mas os cenários são bastante diferentes, como explicam analistas com quem conversei nos últimos dias. 

Inclusive, o acordo da Binance com o Departamento de Justiça (DoJ) dos Estados Unidos pode influenciar o mercado por ser um sinal positivo para os órgãos reguladores. A corretora se pronunciou por meio de nota publicada em seu blog sobre o ocorrido.

Acordo da Binance e o bitcoin

Para o chefe de research de criptomoedas da Empiricus, Vinícius Bazan, a Binance representava o maior risco sistêmico do mercado de cripto, por ser a maior exchange do mundo e “operar à margem da regulação em muitos casos”.

“O acordo alcançado junto ao DoJ mostra dois pontos positivos: que a Binance precisará adequar sua operação a um nível que deixe os reguladores norte-americanos confortáveis e que os próprios reguladores tiveram bom senso sobre como enfrentar a empresa”, comenta. 

Esse realinhamento dos órgãos reguladores com o principal player do mercado de criptomoedas abre espaço para a tão esperada aprovação do ETF de bitcoin à vista nos Estados Unidos. “Minha avaliação é a de que veremos os ETFs aprovados até 10 de janeiro, o que deve renovar o otimismo do mercado”, diz. 

Era Pós-CZ

“A impressão que passa é de que acabou a era de cripto como ferramenta libertária”, afirma José Arthur Ribeiro, CEO da Coinext. Para ele, o mercado agora entra na “Era pós-CZ”, de “um mercado ajustado às regras e instituições reguladoras”. 

Vale ressaltar que o mercado de criptomoedas tem pouca ou quase nenhuma regulação em todo planeta, o que permitiu que empresas — inclusive a Binance — operassem nos vácuos e zonas cinzentas das legislações. 

Assim, Ribeiro concorda que, resolvida parte da questão regulatória, a aprovação do ETF também está mais próxima com a saída de CZ. 

  • A DINHEIRISTA — Posso deixar meu marido sem herança? Estou muito doente e ele se recusa a cuidar de mim!

O impacto de um ETF de BTC no mercado 

O mercado global de criptomoedas está à espera da aprovação do primeiro ETF de bitcoin spot dos Estados Unidos. A prova disso foi a disparada da criptomoeda após uma notícia falsa de que o fundo já havia sido aprovado pela SEC, a CVM norte-americana. 

Mas qual seria o impacto de um fundo de índice (ETF) de BTC à vista no mercado? Quem levantou os dados sobre o tema foi a CryptoQuant, empresa de research de criptomoedas.

Em um relatório recente, foi constatado que o mercado global de criptomoedas poderia receber cerca de US$ 1 trilhão de valor e praticamente dobrar de tamanho, voltando ao patamar de US$ 2 trilhões do bull market de 2021.

O cenário deve se repetir — afinal, grandes gestoras e bancos de investimento estão com pedidos na SEC para lançarem seus próprios ETFs de bitcoin spot.

Dessa forma, os preços da maior criptomoeda do mundo poderiam chegar a um patamar entre US$ 50 mil e US$ 73 mil, na visão da CryptoQuant. Atualmente, o BTC é negociado na faixa de US$ 37.700. 

Diferente da FTX

Em comparação com o caso da FTX, os momentos das duas corretoras são bastante diferentes. A começar que não existe um indicativo claro de que a Binance esteja passando por um problema de solvência, como foi com a falida exchange de Sam Bankman-Fried, o SBF. 

Contudo, se o embate entre os órgãos reguladores e a corretora tivesse tido um fim menos cooperativo, isso poderia ter gerado uma corrida por saques na corretora — aí sim, estaríamos diante de um episódio parecido com o da FTX. 

No caso da Binance, houve um “cerco regulatório”, e CZ se declarou culpado de uma série de acusações, que incluem lavagem de dinheiro, fraude e outras violações de sanções. Já a corretora terá de pagar uma multa de mais de US$ 4 bilhões aos órgãos reguladores dos Estados Unidos.

O próprio CZ terá de pagar uma multa de US$ 50 bilhões, além da fiança de US$ 175 milhões para permanecer em liberdade.

Compartilhe

QUANDO A ESMOLA É DEMAIS…

Criptomoedas de graça: entenda o que são ‘Airdrops’, como escapar das ciladas desse mercado — e 5 projetos para investir

21 de fevereiro de 2024 - 6:02

Pode parecer “bom demais para ser verdade”, mas foi uma das formas encontradas por um mercado em desenvolvimento para conseguir ganhar a adesão de investidores

VIROU FESTA?

Por que o Ethereum (ETH) se aproxima dos US$ 3 mil e sobe mais do que o Bitcoin (BTC) nesta segunda-feira? Entenda motivos

19 de fevereiro de 2024 - 10:42

Os dados on-chain mostram que houve um aumento da procura nos últimos dias, fazendo o ethereum renovar patamares de preço que não eram vistos desde abril de 2022

CRIPTOMOEDAS NA BOLSA

Coinbase (COIN) registra primeiro lucro trimestral em dois anos: veja outros 3 motivos para a corretora de criptomoedas saltar mais de 15% hoje

16 de fevereiro de 2024 - 12:13

O inverno cripto passou e a corretora soube aproveitar a primavera, vendo a receita total de transações saltar 64%, para US$ 529 milhões

OS TOUROS VOLTARAM

ETFs de bitcoin (BTC) nos EUA ajudam no rali: maior criptomoeda do mundo sobe mais de 20% na semana — vem mais por aí?

14 de fevereiro de 2024 - 11:13

O aumento da demanda pela criptomoeda — somada à relativa manutenção da oferta — gerou uma disparada das cotações

A CORRIDA CRIPTO

Bitcoin (BTC) atinge os US$ 50 mil pela primeira vez desde 2021; veja o que mexe com o mercado de criptomoedas hoje

12 de fevereiro de 2024 - 14:23

A última vez que o ativo virtual cruzou essa fronteira foi em 24 de dezembro de 2021, quando chegou a US$ 50,8 mil

BLOQUINHO CRIPTO

Carnaval antecipado das criptomoedas: bitcoin (BTC) dispara 6% em 24 horas e samba aos US$ 47 mil. Veja o que mexe com o mercado hoje

9 de fevereiro de 2024 - 10:50

A festança do mercado de criptomoedas é tamanha que o bitcoin cruzou a fronteira dos US$ 47 mil pela primeira vez desde a ressaca após a aprovação dos ETFs de BTC spot

CRIPTOS HOJE

Saiu das férias? Bitcoin (BTC) busca os US$ 45 mil enquanto Solana (SOL) sobe 6%; veja o que movimenta as criptomoedas hoje

8 de fevereiro de 2024 - 10:23

Os investidores seguem o sentimento positivo das bolsas no exterior, apesar de os futuros de Nova York ainda não registrarem altas mais firmes

ENTREVISTA EXCLUSIVA

“Se a XP e o Nubank chegaram aonde chegaram, por que nós não podemos ser o equivalente no mundo cripto?”, diz CEO do Mercado Bitcoin

7 de fevereiro de 2024 - 6:10

Reinaldo Rabelo, CEO do MB, compartilhou sua visão sobre o ano de 2024 em entrevista ao Seu Dinheiro

Não adianta se esconder

O Leão está de olho nos seus bitcoins: com ajuda da inteligência artificial (IA), Receita Federal sabe quem não declarou criptomoedas

1 de fevereiro de 2024 - 14:45

Fisco identificou mais de 25 mil brasileiros que não informaram seus bitcoins na declaração de imposto de renda 2023

ESQUENTANDO

Celsius sai da recuperação judicial, paga US$ 3 bilhões aos credores e irá lançar empresa de mineração de bitcoin (BTC)

1 de fevereiro de 2024 - 11:24

O processo como um todo foi acompanhado por membros de autoridades regulatórias dos Estados Unidos, o que ajuda a respaldar legalmente a nova companhia

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies