Você pode ter uma renda semanal de até 500 dólares na sua conta; descubra como aqui

Cotações por TradingView
2022-12-03T15:37:02-03:00
Carolina Gama
A FONTE VAI SECAR?

A revanche de Putin: Rússia diz que vai deixar países sem petróleo se teto de preços for mantido

Os europeus fixaram na sexta-feira (02) o limite para o barril russo em US$ 60 e indicaram que esse valor será revisado regularmente, mantendo-se pelo menos 5% abaixo do preço médio de mercado

3 de dezembro de 2022
15:36 - atualizado às 15:37
Presidente russo, Vladimir Putin, com a mão na boca simulando envio de um beijo | Rússia, Biden, Guerra
O presidente da Rússia, Vladimir Putin após reunião do BRICS - Imagem: José Cruz/Agência Brasil

Vladimir Putin avisou: o país que aderir ao limite de preço fixado para petróleo russo terá o fornecimento suspenso. O presidente da Rússia já havia falado em consequências sem precedentes caso os EUA, europeus e aliados seguissem adiante com o plano de secar a fonte de recursos de Moscou e neste sábado (03) deu uma mostra do que pode fazer.

EUA, União Europeia (UE), Austrália, Reino Unido, Canadá e Japão concordaram na sexta-feira (02) em limitar em US$ 60 por barril o preço do petróleo russo. Esse teto deve entrar em vigor na segunda-feira (05), juntamente com um embargo da UE ao petróleo russo por via marítima.

O representante permanente da Rússia para organizações internacionais em Viena, Mikhail Ulyanov, disse que os apoiadores europeus do teto de preços lamentariam a decisão.

“A partir deste ano, a Europa viverá sem petróleo russo”, publicou Ulyanov no Twitter. “Moscou já deixou claro que não fornecerá petróleo aos países que apoiam o limite de preço antimercado. Espere, muito em breve a UE acusará a Rússia de usar o petróleo como arma."

Por que um teto? 

A ideia do teto de preços é garantir que as sanções contra a Rússia tenham efeito sobre a capacidade de Putin de financiar a invasão da Ucrânia e não estrangulem o mercado mundial de petróleo — vale lembrar que a disparada do petróleo vem alimentando a inflação de todo o mundo. 

O plano inicial era adotar uma taxa flutuante. Mas a coalizão temia que um preço flutuante estabelecido abaixo da referência internacional para o Brent permitiria ao presidente russo burlar o mecanismo reduzindo a oferta.

Putin poderia se beneficiar de um sistema de preços flutuantes porque se os preços do Brent disparassem devido a uma queda no petróleo da Rússia, um dos maiores produtores de petróleo do mundo, Moscou se beneficiaria indiretamente.

A desvantagem do sistema de preço fixo é que exige mais reuniões de coalizão e burocracia para revisá-lo regularmente.

China vai ajudar Putin de novo?

Analistas de energia alertam que os países signatários do teto de preços precisarão do apoio de outros grandes compradores para que esse limite de US$ 60 seja efetivo. 

A China e a Índia, por exemplo, aumentaram as compras de petróleo russo após a invasão da Ucrânia para se beneficiar das tarifas com desconto oferecidas por Moscou. 

Até o momento, parece haver pouco apetite dessas nações para cumprir o limite. O ministro do petróleo da Índia, Shri Hardeep S Puri, disse à CNBC em setembro que tem um “dever moral” para com os consumidores de seu país. 

“Vamos comprar petróleo da Rússia, vamos comprar de qualquer lugar”, afirmou Puri na ocasião.

Ucrânia quer menos ainda

O gabinete do presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, pediu neste sábado um limite de preço mais baixo para o petróleo russo do que o acordado pelos apoiadores ocidentais da Ucrânia.

Andriy Yermak, chefe do escritório de Zelenskyy, disse que o teto de preço estabelecido na sexta-feira não foi longe o suficiente.

“Seria necessário baixá-lo para US$ 30 para destruir a economia do inimigo mais rapidamente”, afirmou Yermak, assumindo uma posição também favorecida pela Polônia — um dos principais críticos da guerra de Putin na Ucrânia.

*Com informações da CNBC e da Associated Press

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

FOI DE AMERICANAS?

Tráfego nos sites da Americanas (AMER3) despenca 57% desde início da crise — e uma rival pode ter capturado o fluxo

7 de fevereiro de 2023 - 12:48

De acordo com relatório do Itaú BBA, a Via (VIIA3) foi a única empresa de e-commerce a registrar aumento do fluxo nos sites no período, com um crescimento nominal de 12%

MARKET MAKERS

O mercado é ‘curto prazista’? Saiba como a temporada de balanços pode ajudar a encontrar oportunidades para lucrar com ações

7 de fevereiro de 2023 - 11:17

O preço de uma ação reflete a expectativa do mercado quanto ao futuro da empresa — e nenhum outro momento é tão propício para treinar esse exercício de futurologia do que a temporada de balanços

CRIPTOMOEDAS HOJE

Bitcoin (BTC) e ethereum (ETH) se sustentam em alta, mas fala de dirigente pode mudar o curso das criptomoedas hoje. Veja o que mexe com o mercado

7 de fevereiro de 2023 - 10:57

Discurso de Jerome Powell, o presidente do BC norte-americando, marcado para esta tarde, permanece no radar dos investidores cripto nesta terça-feira (07)

32 PARÁGRAFOS

Resposta a Lula? Banco Central publica ata mais longa para justificar Selic alta; veja o que o Copom escreveu

7 de fevereiro de 2023 - 10:07

Os diretores do Banco Central decidiram caprichar: escreveram nove parágrafos a mais na ata da reunião do Copom publicada hoje

JÁ FAZ 25 ANOS…

Titanic volta aos cinemas em comemoração de 25 anos e atrapalha os planos de Avatar 2; entenda

7 de fevereiro de 2023 - 9:15

Até hoje, a produção arrecadou US$ 2,194 bilhões e assegurou a 3ª posição na lista de maiores sucessos nos cinemas, segundo dados do Box Office Mojo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies