🔴 RENDA MÉDIA DE ATÉ R$238,02 POR DIA COM APENAS 4 CLIQUES – SAIBA COMO

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
SEM PERNAS PARA O AR

Zuckerberg promete melhorar visual do metaverso após ser zoado — mas não disse nada sobre os avatares sem pernas

Após virar chacota, CEO da Meta prometeu que está trabalhando em inovações nos gráficos do Horizon Worlds e publicou uma foto com o que parece ser a nova versão de seu metaverso

Camille Lima
Camille Lima
22 de agosto de 2022
11:43
Mark Zuckerberg, dono da Meta (Facebook), na luta pelo metaverso
Mark Zuckerberg, dono da Meta (Facebook), na luta pelo metaverso - Imagem: Wikimedia Commons

Pois é, Zuckinho: caiu na internet, é meme. Na última quarta-feira (17), Mark Zuckerberg publicou uma foto da primeira versão do metaverso da Meta e foi alvo de diversas críticas e piadas por conta dos gráficos um tanto quanto peculiares do novo universo digital.

Isso porque o dono do Facebook postou uma captura de tela de seu avatar digital em frente à Torre Eiffel e ao Templo da Sagrada Família, para anunciar que Horizon Worlds estava sendo lançado na França e na Espanha. Antes, a plataforma estava disponível nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido.

Mas o que chocou a internet foi que a Meta gastou mais de US$ 10 bilhões no projeto para entregar uma realidade com gráficos antigos que se assemelham ao design de jogos dos anos 2000.

“Após a selfie de Zuckerberg, muitas pessoas fizeram perguntas como ‘Por que o metaverso de US$ 10 bilhões da Meta parece um jogo da Nintendo de 2002?’”, disse o CoinMarketCap.

Zuckerberg vai melhorar o metaverso

Até mesmo um dos homens mais ricos do mundo incomoda-se quando a internet inteira faz piadas com seu nome — e, especialmente, com seu “bebê” bilionário.

Após virar chacota nas redes sociais, Mark Zuckerberg fez questão de deixar claro que está trabalhando em inovações nos gráficos do Horizon Worlds. “Grandes atualizações para Horizon e gráficos de avatar em breve”, antecipou o CEO da Meta.

O executivo publicou em seu Instagram uma foto com o que parece ser a nova versão do metaverso com gráficos mais realistas, tanto de seu avatar quanto da paisagem do Horizon Worlds, que retratou café antigo no estilo grego.

“Sei que a foto que postei no início da semana foi bem básica, foi tirada muito rapidamente para comemorar um lançamento”, disse o bilionário. 

O dono do Facebook prometeu que “os gráficos no Horizon são capazes de muito mais” e que a plataforma está evoluindo muito rapidamente.

Sem pernas no metaverso

Outra questão apontada pelos usuários do Twitter e demais críticos das redes sociais foi a aparência peculiar dos avatares do Horizon Worlds — muito longe do que foi apresentado pelo trailer inicial de Zuckerberg.

O anúncio do Horizon World feito no Super Bowl pelo segmento de óculos de realidade virtual da Meta, o Meta Quest, mostrou a versão cartunizada e fantasmagórica dos usuários no mundo digital.

Na primeira versão do metaverso, as pessoas simplesmente não possuem pernas. Sim, apenas uma versão flutuante do usuário, sem pés ou pernas  — apenas torso e cabeça.

“Por que os personagens de Horizon World não têm pernas ou pés, apenas torsos de avatar que vagam pelo universo online, movidos por uma força invisível?”, questionou o CoinMarketCap.

Por que os avatares do metaverso de Zuckerberg não têm pernas?

Apesar de a Meta não ter se pronunciado oficialmente pela falta de pernas de seus avatares, em uma sessão do Instagram AMA recente, Andrew Bosworth, vice-presidente de Reality Labs da Meta, reconheceu a dificuldade de tornar os personagens mais reais.

“Acompanhar suas próprias pernas com precisão é super difícil e basicamente não é viável apenas do ponto de vista da física com os fones de ouvido existentes”, afirmou o executivo.

Deixe-me explicar. Atualmente é possível rastrear a parte superior do corpo de uma pessoa através de fones de ouvido, como os da Meta Guest, e recriar os movimentos perfeitamente. 

Porém, é quase impossível fazer o mesmo com exatidão com os membros inferiores sem utilizar sensores ao redor do corpo.

A Meta e o Horizon Worlds

Apesar de não ter explicado suas estratégias para o metaverso, desde o lançamento do Horizon Worlds a Meta promove novidades para aumentar o número de usuários na plataforma.

Nos primeiros dois meses após o lançamento, em dezembro do ano passado, o Horizon Worlds cresceu para 300 mil usuários.

Em fevereiro de 2022, a empresa anunciou no Twitter que mais de 10 mil mundos foram criados.

Na tentativa de expandir as ofertas do metaverso, a Meta lançou uma versão da plataforma para celular.

Metaverso monetizado

Em abril, a empresa de Zuckerberg ainda anunciou a monetização do Horizon Worlds. O projeto permite que os criadores da plataforma de realidade virtual vendam itens e experiências virtuais nos mundos digitais.

“A capacidade de vender itens virtuais e acessar coisas dentro dos mundos é uma nova parte da equação geral do e-commerce”, afirmou Zuckerberg, em vídeo.

A monetização estava em fase de teste na época, disponibilizada para poucos criadores para obter comentários e feedbacks. 

Na mesma época, o empresário também deu início a testes de um programa de bônus para os criadores norte-americanos.

*Com informações de CNN, The Verge e Polygon

Compartilhe

AQUISIÇÕES

Banco BMG vende fatia da empresa de pagamentos Granito para o Banco Inter (INBR32) por R$ 110 milhões

28 de maio de 2024 - 10:01

Com isso, o Inter passa a deter 100% do capital da Granito, tendo em vista que o banco digital já possuía outros 50% das ações da companhia de pagamentos

COM A PALAVRA, Magda Chambriard

Nova CEO diz que Petrobras (PETR4) pode pagar dividendos, mas com uma condição; veja qual

27 de maio de 2024 - 19:31

Vale relembrar que Magda assumiu o cargo na última sexta-feira, indicada pelo governo para substituir Jean Paul Prates

CHAMADA PÚBLICA

Com foco em transição energética, Vale (VALE3) e BNDES querem selecionar fundo de investimento; confira detalhes do edital

27 de maio de 2024 - 16:20

O edital busca estimular atividades de pesquisa e exploração mineral no Brasil e a definição do fundo gestor deverá ocorrer até outubro de 2024

NO ENCALÇO DOS RIVAIS

Elon Musk quer ganhar posição na corrida da inteligência artificial e levanta R$ 30 bilhões para a xAI

27 de maio de 2024 - 15:35

O financiamento veio de gigantes do Vale do Silício e aproxima a empresa de Elon Musk dos concorrentes do mercado de Inteligência Artificial

FOGUETE NÃO TEM RÉ

Nubank (ROXO34) já subiu 40% em NY em 2024 — mas o roxinho continua a brilhar aos olhos do Itaú BBA. O que está por trás do otimismo?

27 de maio de 2024 - 14:26

Os analistas mantêm recomendação de compra para as ações da fintech negociadas em Nova York, com preço-alvo de US$ 13 para o fim de 2024

REESTRUTURAÇÃO

Plano financeiro da Gol (GOLL4) envolve aumento de capital de até US$ 1,5 bilhão e refinanciamento de US$ 2 bilhões para deixar a recuperação judicial

27 de maio de 2024 - 11:08

Contudo, a decisão da Gol de prosseguir com o plano exigirá a aprovação do Tribunal de Falências dos EUA

ATENÇÃO, INVESTIDOR

Dividendos: Banco do Brasil (BBAS3) anuncia R$ 1,1 bilhão em JCP — em proventos antecipados do 2T24

24 de maio de 2024 - 18:52

Para ter direito à remuneração, é necessário possuir ações do BB até o fim do pregão de 23 de junho

TRAGAM A COROA

Tchau, Itaú (ITUB4): Nubank (ROXO34) se torna o banco mais valioso da América Latina pela primeira vez em dois anos

24 de maio de 2024 - 17:24

Atualmente, o banco digital é avaliado em US$ 56,19 bilhões, equivalente a R$ 290,52 bilhões nas cotações atuais

DONA DO CHATGPT

De demissões a polêmicas em Hollywood: por que a gestão de Sam Altman à frente da OpenAI vem sendo alvo de críticas

24 de maio de 2024 - 16:24

Desde que recuperou o trono de CEO em novembro, Sam Altman viu a empresa que fundou adentrar uma nova onda de intrigas — incluindo uma controvérsia com a atriz Scarlett Johansson e acordos altamente restritivos com antigos funcionários

APERTO DE MÃOS

Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) anunciam acordo de cooperação para ‘mesclar’ malhas aéreas em meio a rumores de fusão das empresas

24 de maio de 2024 - 8:34

Entre as novas rotas compartilhadas, os clientes terão à disposição também oportunidades mais convenientes de conexão

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar