🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
AS APROVADAS

Cogna (COGN3), Yduqs (YDUQ3) ou Ânima (ANIM3)? Saiba qual é a ação nota dez do BTG Pactual no setor de educação

Ventos contrários ainda podem comprometer o ano letivo de 2022 das empresas do segmento, mas três delas aparecem como as primeiras da classe para o banco

Carolina Gama
29 de abril de 2022
16:17
Logo da Cogna
Imagem: Divulgação/Flavio Fabene

A nota vermelha parece não fazer mais parte do boletim das empresas de educação. Cogna (COGN3), Yduqs (YDUQ3), Ânima (ANIM3) e outras gigantes do setor devem ver a tendência de baixa em seus resultados operacionais chegarem ao fim, ao mesmo tempo em que apresentam números melhores de admissão referentes ao primeiro trimestre

No entanto, ventos contrários ainda podem comprometer o ano letivo de 2022. Ticket médio pressionado, despesas financeiras e investimentos a serem feitos (capex, no jargão do mercado financeiro) mais elevados, além do aumento de custos ligados à inflação, deixam a luz de alerta ligada para o setor. 

A lista de desafios para que essas empresas tirem nota dez este ano não é pequena, mas três delas aparecem entre as favoritas do BTG Pactual, com recomendação de compra: Cruzeiro do Sul (CSED3), Ânima (ANIM3) e Vitru (VTRU). 

As primeiras da classe

Apesar de estar entre as preferidas do BTG, a Ânima (ANIM3) deve apresentar resultados mistos no primeiro trimestre, previstos para o dia 16 de maio: enquanto a receita líquida e margem Ebitda seguirão em expansão, os resultados financeiros ainda devem vir pressionados. 

Já a receita líquida da Ânima deve mais que dobrar para R$ 882 milhões em base anual, impulsionada pela Laureate. 

A empresa deve registrar 75 mil entradas no segmento de graduação presencial — um aumento de 140% na comparação anual  ano —, atingindo 286 mil alunos, embora esse bom desempenho deva ser ligeiramente compensado por uma média consolidada de alunos mais baixa.

No caso da Vitru (VTRU), os resultados do primeiro trimestre, previstos também para o dia 16 de maio, devem ser mais sólidos, com expansão da receita líquida e margens estáveis.

A receita líquida projetada é de R$ 175 milhões, alta 16% — graças a um incremento de 21% nas entradas de ensino à distância (152 mil alunos) e expansão da base de alunos (agora em 326 mil versus 273 mil um ano atrás).

No caso da Cruzeiro do Sul, o BTG não fez previsões detalhadas. Mas vale lembrar que a oferta pública de ações da empresa saiu a R$ 14,00. Considerando o valor atual, de R$ 3,99, os papéis CSED3 acumulam queda de mais de 70% desde o IPO.

Cogna (COGN3) e Yduqs (YDUQ3) no trimestre

No caso da Cogna (COGN3), o BTG espera resultados fracos no primeiro trimestre, cuja divulgação está prevista para 12 de maio. 

Esse desempenho, segundo o banco, reflete a fraca dinâmica presencial da Kroton e a venda das escolas K12 (ensino básico) para a Eleva em outubro, apesar da margem Ebitda ligeiramente melhor. 

A receita líquida consolidada deve cair 8% em termos anuais, para R$ 1,16 bilhão, enquanto mais despesas financeiras devido ao aumento das taxas de juros devem levar a um prejuízo líquido ajustado de R$ 17 milhões.

Para a Yduqs (YDUQ3), o BTG espera que números trimestrais melhores em 12 de maio, refletindo maior consumo e ticket médio que, aliados a um melhor controle de custos, devem impulsionar a expansão da margem. 

A receita deve crescer 10% em termos anuais, para R$ 1,19 bilhão, enquanto o lucro líquido ajustado deve chegar a R$ 71 milhões, representando um crescimento de 2% na mesma base de comparação. 

Compartilhe

JANELA DE OPORTUNIDADE?

BTG Pactual (BPAC11) está barato? Com a queda recente, Itaú BBA acredita que as units podem disparar mais de 60% até o fim de 2022

22 de junho de 2022 - 14:02

Com preço-alvo de R$ 35,00 por unit até dezembro, o banco continua sendo a principal escolha dos analistas em finanças em questão de crescimento

Balanço

BTG Pactual (BPAC11) lucra R$ 2,062 bilhões no 1T22 e supera bancões em rentabilidade

9 de maio de 2022 - 8:38

Resultado representa um avanço de 72% na comparação com os três primeiros meses de 2021 e ficou acima do esperado pelos analistas

PASSADO, PRESENTE E FUTURO

Oi (OIBR3): vem coisa boa por aí? Veja as previsões que o BTG Pactual fez para os resultados da empresa

25 de março de 2022 - 15:17

A companhia de telecomunicações ultrapassou recentemente um obstáculo que libera a venda de sua unidade móvel e pode abrir as portas para a saída da recuperação judicial

CEO CONFERENCE 2022

Ciro Gomes pede que investidor estrangeiro aposte no Brasil e ataca adversários

23 de fevereiro de 2022 - 17:04

Durante evento promovido pelo BTG Pactual, ele não poupa o presidente Jair Bolsonaro (PL) e faz críticas pesadas ao rival Sergio Moro, presidenciável do Podemos; veja o que pedetista falou

Balanço

Lucro do BTG Pactual (BPAC11) sobe 59% e atinge R$ 6,5 bilhões em 2021; André Esteves vai presidir conselho de administração

16 de fevereiro de 2022 - 7:12

Com o resultado maior, a rentabilidade sobre o patrimônio líquido (ROAE) do BTG subiu de 16,9% para 20,3% no ano passado

ESQUENTA DOS BALANÇOS

Prejuízo da pandemia é página virada para os shoppings, afirmam analistas; veja as ações favoritas de BTG Pactual e Banco Inter no setor

4 de fevereiro de 2022 - 18:16

Os analistas acreditam que os balanços do quarto trimestre mostrarão um desempenho sólido das empresas no período, com vendas além dos níveis pré-covid

APETITE SEM FIM

BTG Pactual compra tradicional corretora carioca e segue avançando no segmento de assessoria de investimentos

1 de fevereiro de 2022 - 11:29

Uma semana depois de adquirir a Planner, o banco anunciou hoje a compra da Elite Investimentos

FOME POR EXPANSÃO

BTG Pactual (BPAC11) compra 100% da carteira da Planner Investimentos e acirra disputa com XP por agentes autônomos

26 de janeiro de 2022 - 11:28

Com o negócio, a corretora Planner vai deixar de atuar na corretagem e assessoria de investimentos para pessoas físicas

APOSTA NA SIDERURGIA

A vez da Usiminas: BTG estima alta de mais de 55% para USIM5 nos próximos meses; saiba o que pode impulsionar as ações

24 de janeiro de 2022 - 16:25

Segundo os analistas, a empresa negocia nos múltiplos mais baixos da década e deve surfar na recuperação dos preços do aço

SHOPPING MAIS ATRAENTE

BTG Pactual vê ano mais sólido para Iguatemi (IGTI11) e bom ponto de entrada nas ações; confira o potencial de alta

18 de janeiro de 2022 - 12:50

Grupo sofreu com piora do cenário macroeconômico e aumento de taxa de juros, combinação que ajudou seus papéis a acumularem queda de 12% nos últimos 30 dias

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar