🔴 É HOJE! COMO BUSCAR ATÉ R$ 2 MIL DE RENDA EXTRA TODO OS DIAS – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
alívio nos preços

Gasolina continua pressionando, mas inflação dá sinais de desaceleração em abril

IPCA-15 sobe 0,60% em abril, menos que o apurado em março e abaixo da mediana das projeções dos economistas

Posto de gasolina, petróleo, em Brasília
Posto de combustível em Brasília - Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Quando é que os combustíveis vão deixar de ser os vilões da inflação? Por mais um mês, a gasolina pressionou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15). Apesar disso, a prévia da inflação de abril mostra um arrefecimento no ritmo de alta dos preços.

O IPCA-15 registrou aumento de 0,60% em abril, abaixo da alta de 0,93% apurada em março, segundo dados divulgados nesta terça-feira (27) pelo IBGE.

A leitura mensal do IPCA-15 de abril também veio abaixo da mediana das estimativas coletadas pelo Projeções Broadcast com economistas de mercado, de alta de 0,67%.

No ano, o IPCA-15 acumula alta de 2,82% e em 12 meses, de 6,17%, acima dos 5,52% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores, mas abaixo da mediana de projeções (6,25%). 

Alívio na gasosa

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete apresentaram alta em abril, segundo o IBGE.

Com alta de 1,76%, transportes continua sendo o principal grupo a influenciar o IPCA-15, com peso de 0,36 ponto percentual (p.p.), embora tenham desacelerado em relação ao resultado de março (3,76%).

A gasolina (5,49%) permanece como o produto com o principal impacto no índice (0,30 p.p.), ainda que com uma variação menor do que o mês anterior (11,18%). Óleo diesel (2,54%) e o etanol (1,46%) tiveram altas, mas também inferiores às registradas em março – 10,66% e 16,38%, respectivamente.

“Após uma sequência de reajustes nas refinarias em fevereiro e março, houve duas reduções o preço da gasolina no final do mês passado, e o IPCA-15 mostrou uma desaceleração nos combustíveis”, diz trecho do comunicado do IBGE.

Alimentos em aceleração

O grupo com o segundo maior peso no IPCA-15 de abril foi alimentos, que teve variação de 0,36%, superior à alta de março.

Segundo o IBGE, a alimentação no domicílio passou de queda de 0,03% em março para 0,19% em abril. E o café da manhã ficou mais caro com a alta do pão francês (1,73%) e do leite longa vida (1,75%), cujos preços haviam recuado no mês anterior.

As carnes seguem em alta (0,61%), embora com variação menor do que a de março (1,72%).

Ainda no setor de alimentos, outro destaque foi a alta de 0,79% na alimentação fora do domicílio, com variações positivas nos dois principais componentes: lanche (1,34%) e refeição (0,57%), que aceleraram em relação a março.

Por região

Todas as regiões pesquisadas apresentaram variação positiva em abril no IPCA-15, de acordo com o IBGE.

O maior resultado foi observado em Brasília (0,98%), especialmente em função da alta no preço da gasolina (8,37%).

A menor variação, por sua vez, foi registrada na região metropolitana de Belém (0,39%), influenciada pela queda no preço do arroz (-5,25%).

Compartilhe

mercado imobiliário

Minha Casa Minha Vida aumenta vendas e lucros da construção civil

27 de maio de 2024 - 19:25

Dados são de pesquisa elaborada pela CBIC sobre o 1º trimestre de 2024

política monetária

Não há pressão grande para Fed cortar juros nos EUA, afirma Campos Neto

27 de maio de 2024 - 17:34

Para ele, apesar dos juros altos, economias do mundo estão surpreendendo para cima

ASTRONÔMICOS

Bancos estão descumprindo a lei? Juro rotativo do cartão sobe para 423,5% ao ano — mesmo após Congresso limitar taxas a 100% 

27 de maio de 2024 - 13:13

As taxas apresentadas pelo BC podem sugerir, portanto, que os bancos estejam descumprindo a lei, mas o que acontece é apenas um registro estatístico

Conteúdo Empiricus

Como ‘travar’ um retorno real de 7% ao ano até 2042? Confira lista de ativos que podem se beneficiar do 2º maior juro real do mundo

27 de maio de 2024 - 10:00

Juro real do Brasil chega aos 6,54% e abre oportunidade para os investidores buscarem retornos reais de 7% ao ano

LOTERIAS

4 apostas dividem prêmio milionário da Lotofácil, Mega-Sena decepciona e +Milionária nem precisa dizer

26 de maio de 2024 - 9:09

Lotofácil justifica mais uma vez a fama de loteria menos difícil da Caixa; prêmio da Mega-Sena salta para R$ 75 milhões

DESANCORADO

As más notícias de Campos Neto: temores fiscais, juros nos EUA e a própria credibilidade do BC dificultam combate à inflação

25 de maio de 2024 - 12:59

Comentários feitos por Campos Neto na tarde de sexta-feira fizeram o dólar e os juros projetados subirem

LOTERIAS

A teimosia compensa! Apostador do RJ insiste nos números e fatura sozinho a Lotofácil

25 de maio de 2024 - 8:12

Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa, mas não foi a única a distribuir um prêmio milionário ontem; Mega-Sena acumulada corre hoje

DADOS DA RECEITA

Imposto de Renda: pessoas físicas doam R$ 35 milhões do IR para fundos do Rio Grande do Sul; veja como contribuir

24 de maio de 2024 - 19:43

Em meio à tragédia climática de sua história, o estado foi o maior beneficiado desse tipo de direcionamento do IR

ALÔ, COLECIONADORES

Banco Central libera 4 mil moedas comemorativas dos 200 anos da primeira Constituição brasileira

24 de maio de 2024 - 12:26

A moeda de comemoração à Constituição de 1824 terá recurso de cor pela primeira vez em uma peça de prata no Brasil e pode ser adquirida a partir desta sexta-feira (24)

LOTERIAS

Mega-Sena decepciona de novo, mas Lotofácil faz um novo milionário no interior de SP

24 de maio de 2024 - 5:54

Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa; prêmio da Mega-Sena já está em R$ 47 milhões

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar